mejores doctores en América Dapoxetina elección de plan de seguro médico
4 In healthy living/ personal/ what I've learned from

8 Lições que aprendi desde que voltei ao ginásio

Pois é, voltei às lides do ginásio, e desta vez parece que finalmente atinei com a coisa. Não quero azarar, mas estou confiante que já aprendi a fórmula mágica para não perder a motivação e não desistir da prática de exercício num sítio destes.
Estas são as 8 principais lições que aprendi sobre mim mesma desde que voltei ao ginásio e que – agora que as incorporei na minha vida – me vão ajudar a não me desviar do caminho. 🙂
Será que se identificam com algumas?

1. É preciso saber ouvir o nosso próprio corpo

via GIPHY

Andei imenso tempo a tentar convencer-me a voltar ao ginásio, mas sem saber como o explicar, a motivação não estava cá nem parecia dar sinais de vida. Mas, um dia, fez-se luz, houve uma epifania, não sei. O certo é que, tão rapidamente como desapareceu, também regressou e é preciso aproveitar um momento de iluminação como este!

Let’s pump it up!

2. Há dias em que simplesmente não dá

via GIPHY

Já tive fases na minha vida em que era obcecada pelo ginásio, pelo número de horas de exercício que fazia, com o número de vezes, com o número de calorias que ingeria e perdia e, bem, era obcecada com tudo.

Hoje em dia, com alguma maturidade, veio também uma certa estabilidade que me faltava antes. Penso que, a obsessão, era uma forma de tentar compensar a instabilidade da minha vida de então e calhou ser direccionada para o ginásio e a alimentação. Mas hey, podia ter-me dado para pior, certo? 😛

Hoje em dia, não me obrigo a ir ao ginásio. Claro que estabeleci que queria – no mínimo – ir três vezes por semana (so far, so good), mas há dias em que não estou simplesmente feeling it. Por exemplo, às segundas. Raramente me encontrarão no ginásio a uma segunda-feira. Não sei porquê, mas sinto-me sempre meia sem energia ao fim do dia. Depois começo a recuperar a partir de terça.

De qualquer modo, o importante é saber ouvir o meu corpo e respeitar que, quando ele me diz que não consegue, é porque não vou render mesmo nada no ginásio.

3. Saber distinguir a preguiça do cansaço

via GIPHY

Por falar nisso, às vezes nem sempre o cansaço é cansaço. Às vezes é só preguiça e aí vale a pena lutar contra ela.

Get your lazy ass to the gym!

Por outro lado, às vezes sinto que não quero mesmo ir ao ginásio, mas isso não significa que não queira fazer exercício. Nos dias em que não me apetece ir ou que já cheguei um bocado tarde a casa, depois do trabalho, o youtube é o meu instrutor e o meu escritório de casa é o meu ginásio!

4. A chave para o sucesso é diversificar, diversificar, diversificar!

via GIPHY

Descobri que, lá por gostar de algumas aulas, não quer dizer que deva sempre ir às mesmas, até porque me vou fartar delas rapidamente.
Como me conheço bem, sei que – para continuar com vontade de ir ao ginásio – devo variar nas aulas que frequento, nos horários e até mesmo nas modalidades. Às vezes vou ao ginásio de manhã, antes de ir para o trabalho, outras prefiro ir ao fim do dia, após regressar do trabalho. Adoro poder variar desta forma! Depois, há vezes em que prefiro ir às aulas e outras em que prefiro estar no ginásio na parte de cardio e musculação a usar as máquinas a meu bel-prazer enquanto desfruto da minha workout playlist.

5. “Hoje vou a Cycle que estou que nem posso. Ao menos aí estou sentadinha”. NOT!

via GIPHY

Not MESMO. Lá porque uma aula de grupo tem bicicleta, não pensem que vão pedalar sempre sentados. Noooooo sir. Metade da aula consiste em pedalar em pé, afinal, existem montanhas para subir!

6. Durmo muuuuito melhor

via GIPHY

Sem comparação. Nas semanas antes de voltar ao ginásio andava com imensa dificuldade em dormir a noite toda. Por vezes ainda acordo, mas quando faço exercício e me canso fisicamente, a qualidade do meu sono aumenta significativamente. Não há nenhum mistério aqui, é pura ciência!

7. Bebo muito mais água

via GIPHY

Também aqui: zero mistério. Tenho por hábito ter a minha garrafinha com água na minha secretária no trabalho, mas quando saio vem comigo para casa, para o ginásio, para onde for. A minha garrafa é uma Bobble, uma das melhores compras que já fiz. Dá um jeitão!

Já tenho por hábito beber bastante no dia a dia, mas então agora que vou ao ginásio, ainda bebo mais durante o exercício! Faz maravilhas pela minha pele e pelo meu organismo, como é lógico. 🙂

8. Por incrível que pareça, faz-me ser melhor a gerir o meu tempo

via GIPHY

Custa-me a crer que alguma vez contei a célebre mentira de “não tenho tempo para ir ao ginásio” a mim mesma. Bullshit. Eu tenho tempo para tudo, a capacidade para gerir essas coisas é que pode precisar de alguns ajustes. Uma rotina não começa a fazer sentido do nada; é preciso construí-la, forçar o início e repetir algumas vezes até que comece a fazer naturalmente parte do nosso quotidiano.
Neste momento, estou a gerir imensos hobbies e paixões criativas fora do trabalho (como o CPR e mais coisas, algumas das quais vos falarei em breve), enquanto vou ao ginásio e continuo a escrever neste meu adorado blog e não podia estar mais feliz! Consigo ter tempo para tudo, porque aprendi a gerir as coisas, as minhas coisas. Não é uma capacidade que tenha aprendido com aplicações nem com workshops ou livros de auto-ajuda, mas sim com experiência, muuuuita experiência.

Não pensem que, com este post, estou a tentar fazer algum tipo de sermão ou a querer parecer inspiradora e mimimi. Screw that. Estou só feliz com a minha vida neste momento e com os efeitos que o exercício está a ter em mim.
Para além disso, acredito piamente que o exercício físico auxilia (e muito) a minha criatividade: ao dormir melhor, também penso melhor! 😀

E vocês? Têm truques de motivação para ir ao ginásio? Partilhem-nos comigo! 😀

You Might Also Like

4 Comments

  • Reply
    Joana Sousa
    15/10/2015 at 9:15 AM

    Ai ginásio…Bem que estou inscrita e vou aparecendo por lá, mas com o Teatro e com uma dor estúpida que me apareceu no braço e que os médicos não percebem de onde vem, acabo por não ir tanto como queria nem por fazer tudo o que queria. Uma coisa é certa: Quando vou, durmo melhor, tenho mais energia no dia seguinte, e sinto-me melhor. Por muito que custe levantar o rabo do sofá, os benefícios compensam e muito!

    Jiji

  • Reply
    Catarina
    15/10/2015 at 10:29 AM

    Eu cá tenho cumprido as 3 a 4 vezes e sempre as 7h da manhã. Ao final do dia é que não dá mesmo. É muito disso que disseste e a parte do diversificar é mesmo verdade. Eu era obcecada por cycle e depois não via resultados porque só fazia aquilo. Agora com os treinos funcionais e diversificados já adoro! Acrescentava aí que, pelo menos no meu caso, o sítio onde treinas faz toda a diferença. Antigamente quando ia para um ginásio que não gostava muito, a vontade de ficar na cama falava sempre mais alto. Agora adoro aquele onde estou (pelo menos para já) e fica super fácil levantar. Cada vez mais já faz parte da minha rotina. Não posso é perder o foco porque se me baldo um dia, já sei qual é o resultado. Acho que me alonguei demais :p… Anyway…Força aí! 🙂

  • Reply
    Catarina Coelho
    16/10/2015 at 2:51 PM

    Também eu estou a aprender como ganhar alguma motivação para ir até ao ginásio. Diversificar o exercício tem sido uma boa forma de me manter motivada, porque eu canso-me de fazer as mesmas coisas 🙂 Noto que durmo melhor e até me sinto menos cansada!

  • Reply
    Resoluções bloguísticas, pessoais e profissionais para 2016 - personal / lifestyle /DIY
    03/01/2016 at 5:18 PM

    […] & alimentação: continuar a ir ao ginásio e manter este hábito ao longo do ano. Sim, mesmo no Inverno. Depois desta época complicada das […]

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge