Found: a vegetarian book from 1916

Posted on

Há mistérios que só as casas antigas possuem e que guardam durante longos anos. Às vezes até durante séculos. É o que se passa com a casa da quinta da minha família, o Penedo, da qual já vos falei aqui.
Na semana passada, a minha tia descobriu por lá esquecido, atrás de um qualquer móvel que já não era arrastado há sei lá quantos anos, um exemplar de cozinha vegetariana de 1916! Ou seja,

Leakey’s: a beautiful second-hand bookshop in Inverness

Posted on

Não me lembro do momento exacto em que descobri a Leakey’s Bookshop, mas presumo que tenha sido quando estive à procura de atracções no centro de Inverness.

Primeiro, foi o nome que me chamou a atenção: “Leakey’s”. Qualquer fã de Harry Potter vê aqui uma excelente oportunidade para recordar as lojinhas típicas de Hogsmead, em particular o The Leakey Caldron. E apesar da Leakey’s Bookshop ser uma livraria e o outro uma espécie de um pub, uma coisa tem em comum com o Caldron: o facto do seu ambiente fazer recordar o mundo Potteriano (inventei agora).

Posto isto, quando dei por mim no centro de Inverness, no próprio dia que cheguei de Edimburgo, fui logo procurar a Leakey’s. Recusava-me a

It by Alexa Chung book review

Posted on

Este é apenas o meu terceiro dia completo de férias no Algarve e o status de leitura é este: dois livros iniciados em Lisboa terminados + dois livros lidos de uma ponta à outra.
Um dos que terminei foi o “It” da it-girl, modelo e apresentadora Alexa Chung. Não que haja muito para terminar, uma vez que não tem muito para ler, mas agora que já deixei esta leitura para trás, já vos posso dar a minha opinião sincera, tal como darei dos restantes acerca dos quais me perguntaram no Instagram, um deles o livro da

Porque é que assino todos os meus livros?

Posted on

Quando era miúda era fascinada pelos livros das minhas tias e da minha avó paterna, que morreu quando eu era bebé. Na primeira página de cada livro, as mulheres do lado da família do meu pai assinavam o nome e sobrenome de uma forma que eu achava inexplicavelmente elegante.

E então, quando tinha cerca de 11 anos, comecei a fazer o mesmo.

Primeiro,

Wonderful Saturdays and future travels

Posted on

Ontem esteve um dia lindíssimo em Lisboa. Solarengo, não muito frio e ideal para passeios a pé pelos nossos recantos favoritos, pausas para chá, ida ao teatro e descoberta de novos sítios maravilhosos.

Foi assim o meu dia de ontem.

Começando no Rato a descer a Rua de São Bento, demorei o olhar pelos vários estabelecimentos que se encontram nesta rua antiga e que não há muito tempo começaram a fazer parte do meu roteiro da cidade.

E que diz estabelecimentos, diz também

My 2015 reading challenge

Posted on

Vi este 2015 Reading Challenge no Infinito mais um e quase nem hesitei em participar, mas depois do entusiasmo inicial, regressei a uma realidade em que, muito provavelmente, não o conseguirei cumprir.

Mas não me deixei desencorajar e, em vez de desistir completamente, decidi criar o meu próprio desafio.

É assim que, com a ajuda do meu fiel amigo

Halloween 2014 – As Histórias de Terror do Navio Negro (Book Review)

Posted on

Se já me seguem há algum tempo ou se me conhecem, poderão já ter reparado que sinto um grande fascínio pelo mar e por todos os seus mistérios. Já de si o tema é, para mim, aliciante, então aliado ao género literário de terror, torna-se simplesmente irresistível.

Está então explicado o motivo de ter eleito o livro Histórias de Terror do Navio Negro, de Chris Priestley na Feira do Livro deste ano. Achei também, devido à temática do mar e ao seu tamanho , que seria o livro ideal para ler na minha primeira semana de férias no Algarve.

Book review: A Incrível e Triste História da Cândida Eréndira e da Sua Avó Desalmada

Posted on

Assim é o título deste livro do autor Gabriel García Márquez, o primeiro dele que li, força da curiosidade despertada por um dos contos intitulado “Um Senhor Muito Velho Com Umas Asas Enormes” e que me foi recomendado num workshop que fiz sobre escrita de livros infantis. E como ler só o conto não foi suficiente, comprei e li o livro todo.

E o livro todo não foi suficiente.

É como se ao lê-lo passasse a conseguir

Como poupar (mais) dinheiro na Feira do Livro (Portuguese only)

Posted on

A Feira do Livro é, sem dúvida nenhuma, uma das melhores (se não a melhor) oportunidades do ano para comprar livros a preços imbatíveis. Se ainda não visitaram a Feira do Livro de Lisboa, saibam que amanhã é o último dia que têm para o fazer! Visitar a Feira do Livro e adquirir os livros que deseja a preços reduzidos traduz-se, já de si, numa boa poupança, mas conheçam aqui outros passos que podem dar para rentabilizar a vossa visita a esta 84ª. edição da Feira do Livro de Lisboa.