Dublin: A Secret Book and Record Shop e a Gallery of Photography

Posted on

Antes de vos falar dos outros locais mais turísticos que visitei em Dublin, vou falar-vos de dois locais não turísticos que descobri e que são mesmo a minha cara.
Para ser precisa, não os encontrei casualmente a passear na rua. Antes de trocar Lisboa por Dublin por uns dias, instalei a aplicação Google Trips (que aconselho vivamente, btw) e onde dá para ver as recomendações dos utilizadores e locais sobre sítios a visitar. Estes dois sítios de que vos falo neste post estavam lá e entraram automaticamente para a minha lista de coisas a visitar na capital da República da Irlanda.

Dublin e as primeiras impressões da capital da República da Irlanda

Posted on

Cada vez tenho mais a certeza de que as viagens são como as relações. Neste caso, que as cidades são como os namorados; não se devem comparar as que visitamos pela primeira vez com aquelas que já visitámos e que nos marcaram profundamente. Simplesmente não é justo.
Desculpa Dublin, se aterrei em ti a pensar em Edimburgo. My bad.

A verdade é que Dublin não foi amor à primeira vista.

I’m off to Ireland!

Posted on

Oh, olá a todos! Oh, sim, estou muito bem disposta. E não é para menos. A esta hora (se não ocorrerem nenhuns atrasos) estarei a descolar para sobrevoar Lisboa em direcção a Dublin. De hoje a domingo vou passar por Dublin, Killarney e arredores.

Até há poucos dias atrás achava que este não era exactamente o melhor timing para ir viajar, mas

Próxima viagem: Blossom goes to… (#joanofjulytravels)

Posted on

Já ando desde sei lá quando a dar pistas sobre uma próxima viagem para breve, sem nunca dizer para onde. Mas, conhecendo-me, preciso mesmo? Eu nestas coisas sou muito previsível, especialmente para quem viu a minha bucket list.

E, antes que me perguntem, a brincadeira do “Blossom goes to…” ou “Blossom in…” resulta de uma brincadeira entre mim (Blossom), a Ana (Bubbles) e a Catarina (Buttercup) em que fingimos que somos as

Arthur’s Seat (revisitado) e a próxima viagem

Posted on

Duas coisas fizeram com que fosse buscar estas fotos ao baú: a primeira é, claro, a procura de fotos para começar a encher as paredes da casa nova. A segunda tem a ver com o planeamento da próxima viagem, que já está marcada para Novembro.
Recentemente comecei a reparar mais em mim nas minhas fotos de viagens passadas. Acho-me sempre diferente (para melhor) nessas fotos, mas só consigo pensar que a diferença não é necessariamente física, embora se traduza no olhar.

As maravilhas subterrâneas das grutas de Alvados e de Santo António

Posted on

Ficou por falar desta parte incrível dos passeios de que vos falei no post de ontem. Isto porque achei que as grutas são tão lindas que mereciam um post só para elas. Se não viram o post de ontem, em resumo, quando fui a Minde com o meu namorado no fim de semana do nosso aniversário, quisemos ir visitar as grutas à volta, que ainda são bastantes. Fomos logo às maiores e mais conhecidas para começar; as Grutas de Mira de Aire. Porém, quando lá chegámos, deparámos-nos com uma fila gigante nas bilheteiras! Era Agosto, está certo, e são as mais conhecidas do país, mas decidimos logo que não valia a pena perder grande parte do dia ali à espera.
Então, passámos ao plano B, que é como quem diz, outras grutas mais pequenas e menos conhecidas ali perto.