Best moments of 2014

Posted on

A tradição foi criada no ano passado quando escrevi este post. Revi-o e reli-o várias vezes ao longo de 2014 e apercebi-me de que era um excelente exercício de humildade, uma vez que me ajudou a sentir-me grata por tudo o que me tinha acontecido no último ano.

Um ano pode não ser muito tempo e podemos até lembrar-nos de tudo o que nos aconteceu durante todos os 12 meses que o compõe. Mas, para mim, não há nada como ver uma compilação dos meus momentos e conquistas favoritos do ano. Relembra-me do quão

Amarelo Torrada, a melhor da Invicta

Posted on

A primeira impressão do Amarelo Torrada é a mais importante, como aliás são todas as que se baseiam numa promessa. “Aqui vai comer a melhor torrada da baixa”, diz a montra sem falsas modéstias. Assim, quando se visita este espaço pela primeira vez, torna-se difícil evitar pedir precisamente uma torrada. Uma premissa destas desperta uma curiosidade que apenas se sacia desta forma.

À redescoberta do Porto: Casa Aberta

Posted on

Há uns poucos dias escrevi no meu Facebook pessoal que sentia falta de conhecer sítios novos no Porto e pedi logo sugestões. Os meus amiguinhos facebookquianos foram uns queridos e responderam prontamente e rápido construí uma pequena lista de sítios a visitar em breve na minha cidade. Para quem chegou agora pela primeira vez ao blog, nasci e vivi no Porto full-time até 2005, ano em que me mudei para Lisboa para estudar. Apesar de tudo, vivi ainda muitos anos entre Porto e Lisboa, uma vez que a vida de estudante permitia essa flexibilidade.

10 anos e um fim de semana de sonho em Marvão

Posted on

Depois de uma semana de intenso Wanderlust e melancolia pós-férias, eis que chegou o dia 16. Acho que por aqui nunca o mencionei, mas 16 de Agosto é o dia em que eu e o meu namorado nos conhecemos há dez anos atrás.

Éramos miúdos é certo. Talvez por isso ninguém tenha acreditado que fosse para durar (houve até amigos nossos que fizeram apostas na duração da nossa relação). Para ajudar à festa ele era de Lisboa e eu do Porto e começamos a namorar em Paredes de Coura. Não vos vou contar

My ultimate summer 2014 playlist

Posted on

129

Já imaginaram o vosso verão sem banda sonora?
Não sei se estou sozinha nisto ou não, mas gosto de imaginar os momentos marcantes do meu presente (e consequentemente passado) como se de um filme com banda sonora própria se tratassem. Por exemplo, quando fui a Londres em Janeiro fiz uma playlist ‘London Calling’ que me acompanhou durante os momentos de preparação antes da viagem, durante o tempo que lá passei e, depois no regresso.

Can you imagine your summer without a soundtrack?
I don’t  know if I’m alone in this or not, but I like to imagine the defining moments of my present (and consequently past) as a movie with its own soundtrack. For example, when I went to London in January I made a playlist called ‘London Calling’ who accompanied me during the moments of preparation before the trip, during the time we spent there and then on the way back to Lisbon.

Mysterious Lisbon: Paço do Lumiar

Posted on

 photo DSC01399_zpsb1191250.jpg

Lisboa está cheia de locais desconhecidos e misteriosos. Certamente que nunca viram o Paço do Lumiar em nenhum guia turístico e sinceramente a informação que encontro no Google sobre este local é escassa ou nula. Para ser sincera, nenhum dos meus amigos que sempre viveu em Lisboa sabe que factos históricos tiveram lugar no Paço do Lumiar, mas na semana passada (quando o Benfica jogou no Jamor) decidi pegar na máquina fotográfica e investigar mais de perto.

Lisbon is full of lesser known, mysterious places. You probably won’t see Paço do Lumiar on city guides and frankly theres little to almost no information about it on Google. Actually, none of my friends from Lisbon have expressed any sort of historical knowlodge regarding this place but I am determined to find out.
I found out about this place when me and my work team moved to another office in October 2013. A couple of weeks ago I decided to grab my camera and investigate this lovely location a little closer.

A loja mais mágica do Porto / The most magical store in O’Porto

Posted on

 photo DSC00953_zpsac1611cc.jpg

Entrar na Porto de Magia é aceitar que nos vamos perder em memórias e regressar temporariamente à nossa infância ou, pelo menos, à infância que gostaríamos de ter tido. Não deve ter havido muita gente da minha geração a ter acesso a alguns brinquedos que se podem ver na Porto de Magia, mas aproveito para expressar aqui um profundo descontentamento por isso mesmo.

As you enter Porto de Magia you must accept that you will get lost in memories and be temporarily transported to your childhood or at least the childhood you wish you had. I believe there aren’t many people of my generation to have had access to some of the toys that can be seen in this lovely store, but I take this opportunity to express a deep discontent for that reason.