Lomografias digitais pelo Porto

Posted on

Se há coisa de que tenho vindo a aprender a gostar é do mau tempo e do Inverno. E ainda bem que assim é, caso contrário teria ficado muito decepcionada com a minha última visita ao Porto neste fim de semana passado (e feriado).
Mas não. O Porto nunca desilude e, qualquer que seja o estado do tempo ou o seu estado de espírito, recebe-me sempre, mas sempre de braços abertos.

Desta vez, para documentar os meus passeios, decidi que ia resistir à tentação de

Uma tarde à descoberta da Estufa Fria de Lisboa

Posted on

Quem em Lisboa nunca ouviu falar da Estufa Fria? É um dos locais mais visitados e turísticos da cidade, tenho a seu favor uma excelente localização – o Parque Eduardo VII – e metro muito perto. Porém, foi só no final do ano passado que a conheci. Foi no dia em que fui fotografar a Joana, cuja sessão era para ter sido lá, mas como a Joana vinha de longe e de comboio, chegou um bocadinho mais tarde e a estufa fechou. Felizmente, antes da Joana chegar, tive tempo para a conhecer bem e tirar umas fotos lá dentro. 🙂

Museu do Traje: a evolução do traje e dos Direitos Humanos

Posted on

Conheci o Museu do Traje muito recentemente (no mesmo dia em que fui ao Parque Botânico do Monteiro-Mor) e só me arrependo de não o ter feito mais cedo. Correndo o risco de me tornar repetitiva, continuo espantada com a quantidade de coisas que ainda não conheço em Lisboa apesar de já cá viver há dez anos.
Inicialmente, achava que o Museu do Traje não seria dos que teria mais interesse para mim, mas enganei-me. Na verdade, até me fez pensar muito sobre muita coisa. Já vos explico porquê. 🙂

À descoberta de Alcântara e da Tapada das Necessidades

Posted on

Sabes que uma cidade ainda tem muito para te oferecer quando ainda não paraste de a descobrir mesmo já tendo passado dez anos desde que te mudaste para lá. Falo, neste caso de Lisboa, mas o mesmo é válido para o Porto.
Mas voltando a Lisboa, a verdade é que só a comecei a sentir como casa há muito pouco tempo, mas a partir do momento em que a senti como tal pela primeira vez, a nossa relação só tem melhorado. Principalmente quando o sol espreita e há um fim de semana pelo meio.

Descobri o meu novo paraíso em Lisboa no Parque do Monteiro-Mor

Posted on

Afinal Lisboa ainda me consegue surpreender. Estou perfeitamente consciente de que não conheço muita coisa na cidade, mas nunca pensei que o que eu não conheço fosse capaz de me surpreender tanto. Deixem-me contar-vos o que fiz ontem, por exemplo.
Ontem – domingo – tirei a tarde só para mim, para explorar lugares ainda desconhecidos (para mim) e tão perto de casa. Era uma vergonha morar no Lumiar e nunca ter ido ao Museu do Traje e ao Museu do Teatro, não acham? Ainda por cima ontem foi o primeiro domingo do mês aka. o domingo dos museus grátis, por isso não tinha desculpa nenhuma.

Saí de casa e fui a pé até ao Museu do Traje. Tinha visto na net que, para além da exposição, ainda dava para visitar o Parque Botânico do Monteiro-Mor, por isso nem pensei duas vezes.

12 dos meus locais favoritos em Lisboa durante o Outono-Inverno

Posted on

Recentemente, celebrei uma década a viver em Lisboa. Já são muitos anos a conhecer esta cidade que não começou por ser a minha, mas que – aos poucos – se vai tornando um bocadinho minha também. E é natural que, em tantos anos, tenha reunido uma lista de lugares favoritos para onde “escapo” consoante a estação do ano. Agora, no Outono e Inverno, procuro mais os interiores e menos as esplanadas (por razões óbvias)

Seja apenas para tomar um chá ao lanche ou para sair à noite e beber com copo com os amigos, esta é a minha lista de lugares favoritos em Lisboa abrigados da chuva e do frio. 🙂

Memórias de Verão no Porto: os mergulhos dos meninos da ponte D. Luís

Posted on

Diz-se que o Outono chegou esta semana, apesar de ainda não se fazer sentir. Às vezes, a mudança de estação dá-se primeiro em nós e, só depois, no ambiente. Acredito que sentimos a chegada do Outono quase ao mesmo tempo que as folhas que começam gradualmente a mudar de cor.
E com a chegada de uma estação mais fria, terminam certos rituais que se realizam tipicamente no verão.

É como caso dos “mergulhos dos meninos da ponte D. Luís”, como gosto de lhes chamar e que, este ano, testemunhei durante o meu passeio com a

Recantos do meu Porto: Parque de São Roque

Posted on

Não sei como e que é possível, mas só ouvi falar do Parque de São Roque recentemente. A minha rota de parques e jardins do Porto sempre incluiu locais como o Parque da Cidade, Serralves, Palácio de Cristal, entre outros, mas nunca o Parque de São Roque. Fui só eu a descobri-lo só agora?

Esta maravilha da cidade do Porto fica perto das Antas e era antes a Quinta da Lameira, adquirida à família Calem (sim, a das caves do Vinho do Porto) pela Câmara Municipal do Porto em 1979. Isto explica a existência de uma

11º aniversário: passeio dos templários (Almourol, Dornes e Tomar)

Posted on

A tradição de irmos para fora quando fazemos anos de namoro já é antiga. A bem verdade, sempre foi assim, mas se nos primeiros tempos era porque já nos encontrávamos longe de casa de qualquer forma (nos três primeiros anos, em Paredes de Coura), nos tempos seguintes foi uma decisão pensada. Houve um aniversário que passámos em Lisboa, mas mesmo assim ficámos a dormir num hotel. Assim parece sempre que estamos longe de casa. 🙂
Adoro esta nossa tradição e quero que a cultivemos durante anos e anos vindouros.

Como vos mostrei aqui, no ano passado fomos a Marvão. Este ano, ele fez-me novamente surpresa, recusando durante semanas revelar para onde íamos. Também parece que já faz parte da tradição ele dar-me baile até ao momento

Passeio fotográfico pelo Museu de Odrinhas

Posted on

Frequentar um curso de fotografia tem destas coisas, que é como quem diz passeios fotográficos patrocinados pela escola a sítios maravilhosos. Temos várias aulas práticas e muitas delas são em museus. Esta foi uma delas.
Já andava a ouvir falar do Museu Arqueológico de São Miguel de Odrinhas há muito tempo, portanto aproveitei este passeio para satisfazer a curiosidade.

Mas, para minha sorte, o passeio não se limitou apenas ao museu. Na verdade, começámos fora do museu, a explorar os caminhos e relíquias que os romanos