Último dia de trabalho. Ever.

Posted on

Não sei se o que estou a sentir é o tipo de choque que me atira para um estado momentâneo de apatia como numa espécie de coma induzido pela vida, ou se, pelo contrário, não sinto mesmo nada. Impossível. Afinal foi uma relação de mais de um ano e meio.
Sim, estive no MediaLab do Diário de Notícias de fevereiro de 2011 a 31 de julho de 2012. Nunca tinha estado a trabalhar no mesmo sítio durante tanto tempo.

As memórias que ficam- as boas- são, na sua grande maioria, da equipa, dos meus colegas, dos meus (agora) amigos (se bem que um deles já o era desde os 10 anos).

O fim de uma era?

Posted on

Hoje vou a uma entrevista de emprego. Não vou a uma há mais de um ano, pois estou no mesmo estágio de fevereiro de 2011. Parece que já passou uma eternidade.
O fim do estágio (marcado para 2 de julho de 2012) traz muitos mixed feelings. Por um lado pensa-se em todos os bons momentos com os colegas, no quão unida era a nossa equipa e que, no final, somos mais amigos do que simples colegas. É o adeus a um tempo que quase pareceu o da escola.

“Ao léu”

Posted on

Hoje em dia é fácil encontrarem-nos na internet. Por nome, localidade, local de trabalho, amigos em comum, seja o que for.
Já “caí” nesta ratoeira das redes sociais e do Google e dessas coisas todas que me fazem sentir exposta, mas não acho que seja algo assim tão negativo como muita gente pensa.

On top of the World

Posted on

tumblr_laqiqkQtFd1qb8cqjo1_500_large

 

Hoje em dia realmente não dá exactamente para pensar a longo prazo, pois não? Nunca sabemos onde vamos estar amanhã; os empregos não são para sempre- como antigamente- e, se forem como eu, andam a saltar de plataforma em plataforma como num jogo do Super Mario.

Pois bem, depois do estágio na Bertrand, tenho agora outro trabalho.

Updates da vida #100000000000

Posted on

Ando tão stressada com o estágio- ou com a ainda não existência deste- que até tenho evitado falar da minha vida pessoal. Enfim. Há coisas que não podem, ou não devem, ser ditas publicamente. É arriscado.
Só sei que estou sozinha na demanda por um estágio numa revista. É o que quero fazer; não quero tv, nem rádio, nem jornal; quero revistas. Pronto.
Entretanto

Quase mestre

Posted on

Estou extremamente orgulhosa de mim mesma hoje. Não costumo ter acessos públicos de egocentrismo- nem este post consiste nisso-, mas às vezes mereço “props”. Nunca antes me aconteceu ter um