Em busca do veado-vermelho de Killarney

Posted on

Como vos disse no primeiro post sobre Killarney, fui ao National Park já com ela fisgada para apanhar alguns veados. E por “apanhar” refiro-me a avistar e fotografar. Ainda em Dublin, vi um vídeo no Youtube em que um habitante de Killarney falava do excesso de veados no parque e que causavam problemas no trânsito, geravam acidentes, etc. Claro que, no meio do meu entusiasmo, fiquei contente por saber que existiam assim tantos veados, pelo que iria certamente ver alguns.

Chegando, dias mais tarde, ao National Park de Killarney, comecei a recear não ver veado nenhum, pois a minha experiência na Tapada de Mafra não foi muito satisfatória, embora tenha, de facto, visto alguns veados.

Mas assim que nos fomos aproximando do destino, vimos logo um par de veados jovens (ou fêmeas) a comer ervas ao pé de um cavalo. Saquei logo a máquina para registar esta visão tão próxima de nós (eles nem medo tinham!), não fosse este ser a última… Nunca se sabe, os veados são muito assustadiços e fugidios. E então seguimos caminho.

     

Chegados ao Killarney National Park, após a visita ao Ross Castle, vimos outros animais, mais concretamente corvos (estão por todo o lado em Killarney) e os cavalos dos jaunt cars, um meio de deslocação muito procurado pelos turistas em Killarney. Nós dispensámos, pois gostamos mais de andar ao nosso ritmo, parar onde nos apetece e fotografar durante o tempo que nos apetece, mas reconhecemos a beleza das carruagens puxadas por cavalos com estes cenários em volta. Como não?

  

Nas minhas fotos de Killarney ainda vão ver muitos jaunt cars e cavalos. 😉

E assim, muitos quilómetros de caminhada mais tarde chegámos a um sítio onde passada um ribeiro  meio. Do outro lado, separados por uma vedação, encontrava-se o maior grupo de veados que já vi na minha vida. Então eram estes os famosos Red Deer de Killarney! E não podiam ser mais bonitos e majestosos, que animais incríveis!

E como eu sou uma pessoa cheia de sorte, precisamente neste momento em que demos com os Red Deer, o meu cartão de memória ficou cheio e lá estive eu a apagar fotos só para poder incluir mais fotos deles. Já deu para perceber que adoro veados, não deu?

Pode-se dizer que, depois disto, dei-me por satisfeita. Afinal, consegui ver estes animais característicos da pitoresca cidade de Killarney, afinal a “publicidade” não era enganosa!

E vocês, já viram veados? Gostam deles?

Nos próximos posts de Killarney vamos voltar às paisagens! 😀

12 Comments

    1. joan of july says:

      As caudinhas são irresistíveis, não são? 😀 Coisas mais fofas.

  1. Daniela Oliveira Soares says:

    Parece que entramos no cenário de um filme.:p Eu vi alguns quando fui de Budapeste para Bratislava de comboio e parecia uma autêntica criança encantada ao ver aquelas paisagens e aqueles animais ali selvagens e felizes.:P

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    1. joan of july says:

      Uau, essa viagem também deve ser incrível! Já estive em Bratislava, mas foi uma viagem curta a partir de Viena, embora também tenha visto paisagens bonitas cheias de flores. 😀

  2. Rosana Vieira says:

    Que fotografias tão bonitas! E os veados são tããão bonitos, também gosto imenso. Na Suiça também há muitos, mas pelos vistos são mais noctívagos e realmente decidem aparecer do meio da floresta para se atravessarem na frente dos carros! Foi assim que vi um e me ia matando do coração, mas felizmente não aconteceu nada. E corvos! Também foi lá que vi e adoroo. 😀
    Ainda bem que a busca correu bem e conseguiste encontrar taaantos e tão fotogénicos :P!

    https://automaticdestiny.blogspot.pt

  3. Marta Chan says:

    No Norte da California há tantos! Um dos que mais me marcaram foi um veado que vimos de noite, primeiro vimos os seus olhos brilhantes a reflectirem para a luz do carro e conforme nos.aproximamos ficamos perplexos a olhar para este ser tão esplendoroso.
    Ainda bem que encontraste os veados, há pessoas que vão de barco ver baleias e não conseguem. A primeira foto do passaro está tão linda <3

    1. joan of july says:

      Boa analogia com os passeios para ver baleias. Deve ser tão frustrante…
      Mas bem, não fui a Killarney só para ver veados, embora fizessem parte de experiência. 🙁
      Sim, já tinha ouvido falar dos veados da Califórnia super majestosos! Fotografaste algum? 😀

    2. joan of july says:

      Também já tive um episódio como esse que descreves com um veado nos arredores de Londres. Ele literalmente ia-se mandando para a frente do táxi, mas felizmente também não aconteceu nada.
      Também adoro corvos, talvez por causa do Game of Thrones? 😛 ahahahha

  4. inês says:

    Adoro, as fotografias estão lindas. A vida selvagem é uma das coisas que mais me atrai em viagens e agora fiquei curiosa para visitar esse parque 🙂
    inês recently posted…Três autoras que quero lerMy Profile

  5. The Brunette’s Tofu says:

    Pareces eu em Londres a tentar apanhar um esquilo! Que fotografias fantásticas minha querida.

    Beijinho Cat *

  6. Catarina Gralha says:

    Tenho visto alguns veados aqui pelo Canadá (andam mesmo pela relva das casas, super descansados da vida) e fico sempre entusiasmada quando encontro um! Não têm medo das pessoas, mas eu nunca me aproximei muito. Infelizmente, a minha máquina não tem o zoom a funcionar, e como não me aproximo assim tanto, as fotos não ficam nada de especial… Enfim, ficam na memória 🙂 Só tenho visto assim bem pequeninos, mas espero ainda encontrar uns adultos, como os que tens nessas fotografias – são tão lindos!

    1. joan of july says:

      Adorava estar num lugar onde os veados andam livremente e sem medo! Dos machos adultos possivelmente não me aproximaria de propósito, mas dos pequeninos sim. Adorava fazer-lhes umas festinhas. 😀

Leave a comment

Your email address will not be published.

CommentLuv badge