Este ano não há resoluções, mas há todo um Projecto de Felicidade (Happiness Project 2018)

Posted on

Há quem diga que fazer resoluções de ano novo é parvo e é uma perda de tempo. Afinal, o que mudou radicalmente entre o dia 31 de Dezembro e o dia 1 de Janeiro? Nada, certo? Sim, efectivamente nada mudou nas nossas vidas. No entanto, nós temos o poder de mudarmos o que quisermos na nossa vida e se quisermos usar os primeiros dias do ano como metáfora para ter uma nova “folha em branco” para criar um novo ano espectacular, que assim seja. Não vejo nada de mal, acho até bonito.

Nunca vou perceber as pessoas que dizem que é inútil definir “resoluções de ano novo”. Desde quando é que é parvo ter metas e objectivos? Ao escrevê-los estamos apenas a dar-lhes expressão, a materializar desejos e a celebrar uma espécie de contrato connosco mesmos em como vamos fazer todos os possíveis para os atingir. Escrever algo que vive na nossa mente e no nosso coração confere todo um novo poder ao que sentimos. As palavras são poderosas, não há como negá-lo.

E é por isso que tenho vindo a criar o hábito de escrever as minhas resoluções de ano novo desde 2011, embora nem sempre no blog. Aliás, ninguém é “obrigado” a escrevê-las publicamente como eu já fiz em anos passados. 🙂

Apesar disso, este ano troquei a lista de resoluções por algo mais composto: um Happiness Project.

Quem me falou do Happiness Project foi a Vânia e a Margarida numa noite de Dezembro, depois de um jantar. Tinham tido conhecimento dele através de um episódio do podcast da querida Cláudia do The Officinalis, pelo que no dia seguinte fui logo ouvir esse episódio (e a segunda parte) e adorei o que ouvi.

O que é o Happiness Project?

O Happiness Project é simplesmente um plano em que escrevemos as coisas que queremos fazer durante o ano, agrupadas por área. Em cada mês do ano decidimos em que área nos focarmos, por exemplo:

Janeiro – Saúde: comer melhor, voltar ao ginásio, marcar consulta no nutricionista

(isto para pegar nas resoluções mais “comuns” 😛 )

O Happiness Project foi criado e desenvolvido pela Gretchen Rubin no livro homónimo e que eu comprei entretanto, bem como outro livro da Gretchen intitulado Happiner at Home.

Para terem uma melhor noção de como é um Happiness Project, podem ver uma parte do meu:

Nada está “escrito na pedra”

A minha maior dificuldade a criar o meu Happiness Project foi atribuir as áreas a casa mês. O plano está dividido em Mês – Área a Desenvolver – Objectivos , mas custou imenso só escolher uma área para cada mês e destinar as restantes, que até quero desenvolver em breve, para outros meses mais distantes. Mas depois apercebido de algo: nada está escrito em pedra e posso mudar o que eu quiser e quando quiser. Eu fiz o meu plano no dia 1 de Janeiro e o ano ainda é grande, muita coisa muda entretanto. A meu ver, o meu Happiness Project deve ser mutável, tal como eu e as estações o somos.

Para além disso, agora que já o terminei começo a ter outros projectos e ideias de coisas que quero fazer ao longo do ano e que não estão no plano. Não faz mal!

Ao longo do ano, à medida que o revisito, vou fazendo as alterações que eu decidir que fazem sentido. Posso trocar o que eu quiser, quando quiser. O importante é cobrir as áreas todas e respeitar os meus ritmos. 🙂

Porque é que precisei de um Happiness Project?

Não precisei do Happiness Project por me sentir infeliz, muito pelo contrário! 2017, com os seus altos e baixos, acabou por ser um ano incrível para mim e tenho consciência de que muita coisa boa me aconteceu porque trabalhei para que acontecesse; estabeleci e cumpri metas, outras coisas foram espontâneas, como muitas são. Terminei o ano cheia de felicidade, mas por isso mesmo, não a quero perder! E eu, como a Gretchen Rubin, a acredito que não são precisos grandes gestos e grandes acontecimentos para que sejamos felizes, porque a felicidade está nas pequenas coisas.

E é isso que o meu Happiness Project reflecte: pequenas coisas que me trazem muita felicidade e das quais não quero descurar durante 2018. Tão simplesmente isso. 🙂

E vocês, conheciam o Happiness Project? O que acharam? Costumam estabelecer metas ou resoluções para o novo ano?

 

Mais sobre o Happiness Project?

Projecto de Felicidade no Officina Podcast (The Officinalis)
Projecto de Felicidade, Parte 2, no Officina Podcast (The Officinalis)
Happiness Project 2018 – Vamos a isso? (Lolly Taste)
Happiness Project 2018 – Deixa Ser

5 Comments

  1. Ana Garcês says:

    Vou marcar este post nos meus favoritos para reler várias vezes durante o ano! 😀

  2. Claudia Oliveira says:

    Isto é fantástico 😍!!! Não conhecia de todo mas vou já tentar fazer o meu, apesar de achar que vou ter a mesma dificuldade que tu! Atribuir cada área a um mês é complicado até porque quero trabalhar um bocadinho de cada área todos os meses 😂🙈…dilemas 🤔. Bem, vou tentar e logo te digo 😉 Beijinho e bom ano ❤

  3. Daniela Soares says:

    Não conhecia mas é uma forma muito interessante de definir as metas para 2018.:D

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

  4. RITA says:

    Acho que é uma óptima iniciativa este Happiness Project, pois assim tens um plano para todo o ano para desenvolver não só a área profissional, mas também pessoal ou até financeira. Ficamos à espera do balanço no final do ano 😀

  5. Helena dos Santos Pereira says:

    Mas que ideia tão interessante! Eu não sou pessoa de escrever resoluções, mas acho que era capaz de adoptar este sistema!

    Lena’s Petals xx

Leave a comment

Your email address will not be published.

CommentLuv badge