How I’ll (easily) save 500€ to travel in just 4 months

Posted on

Cumprir um grande objectivo que depende directamente de termos ou não dinheiro para o fazer, requer sempre algum pleaneamento e disciplina. Quer seja porque precisamos muuuito daquele par de botas giríssimas e que serão um grande investimento, ou porque queremos investir mais na nossa fotografia, ou… porque queremos MUITO fazer uma viagem.

Já vos tinha dito aqui que era um dos meus planos para este ano, mas os planos não passam disso se não formos pró-activos, certo? 🙂
Foi por isso que delineei um plano de poupança de 4 meses para conseguir poupar, pelo menos, 500€. Para isso, conto com o meu amigo Boonzi e vou mostrar-vos como vou conseguir esta poupança destinada a uns dias de férias na Escócia.

Janeiro 2015: um mês atípico de grandes poupanças

A palavra “orçamento” parece um bocadinho pesada, por isso vou antes chamar-lhe “budget”, esse estrangeirismo de sonoridade ligeiramente “goofy” e que ajuda a que tudo isto pareça mais um jogo.

Como podem ver, comecei logo a planear a viagem em Janeiro, onde consegui poupar bastante dinheiro! Não é normal, para mim, poupar mais (ou sequer) 400€ num mês, mas em Janeiro ainda recebi algumas prendas de Natal e alguns reembolsos de quem emprestei dinheiro em meses anteriores, para não falar do vencimento mensal.

Resumindo, foi um mês atípico, mas que muito jeitinho vai dar mais para a frente. 😉
Mesmo assim, portei-me mal nas categorias que podem ver com uma barra vermelha à frente, que significa que ultrapassei o orçamento ou que não defini um limite para uma categoria e gastei dinheiro nela de qualquer forma (ex: “reprografia”).

Pros:
+ reembolsos
+ prendas de Natal
+ ganhamos um “prémio”, por isso não precisei de gastar do meu dinheiro para pagar as contas do mês cá em casa

Contras:
Não houve

Fevereiro 2015: outro mês atípico… de despesas

E parece que Fevereiro também será um mês atípico, mas para pior. Porquê? Vejamos:

Sei que não conseguem ver o orçamento todo e que o mês ainda não acabou (portanto, este valor pode ainda aumentar), mas resumindo:

Pros:
Nenhum (vá, podia ser pior, principalmente se assumisse a lógica do “perdido por 100, perdido por 1000”)

Contras:

  • pagamento das viagens de avião (- 181,70€)
  • pagamento do workshop de fotografia (- 140€)
  • As restantes despesas são as do costume/fixas e mais ou menos fixas (contas, supermercado, transportes, etc.)

De qualquer forma, a viagem e o workshop tinham que ser pagos e o importante é que os valores foram orçamentados, não foram surpresas nenhumas. 😛

Os -148€ significam que não só este mês não poupo nada, como ainda “perco” 148,26€. Maaas… nada me tira o mérito da poupança do mês passado! 😉

Vejamos o próximo mês.

Março 2015: de volta ao “normal”

Ainda Março não começou, mas já está orçamentado! Claro que, mais tarde, posso reajustar o orçamento se me lembrar de mais algumas despesas de que me tenha esquecido quando o criei.

Pros:

  • não há viagens nem workshops para pagar
  • preciso de roupa e, pelo que parece, vou conseguir “encaixar” umas comprinhas de vestuário este mês (yay!!)

Contras:
pagamento do cartão de crédito (está a 100% para não pagar juros e em Fevereiro comprei o curso DSLR Basics ainda por cima. Ouch!

Ok, a viagem está a chegar… Vamos a Abril!

Abril 2015: poupar ao máximo antes da viagem

Como vos disse no início do post, a data marcada para a viagem é 30 de Abril, mas já está paga, por isso vejamos:

Como só recebo o meu salário no início de Maio e a maioria do tempo que vou passar na Escócia será precisamente em Maio, posso aproveitar Abril para poupar o máximo possível.

Agora com a dívida do cartão de crédito a 0€, roupa nova, viagem e workshop pagos, dei-me ao luxo de reservar 100€ para algo especial…

Pros:
+ gastos ao mínimo
+ poucas despesas

Contras:
material fotográfico (opcional) – os tais 100€ que pus de lado são para isto, mas ainda não sei se será necessário. Caso não seja, poupo os 100€, ficando com uma poupança total de 203,00€ no final do mês.

Maio 2015: o mês da viagem à Escócia!

Pronto, chegamos ao mês X! Posso embarcar dia 30, mas fico na Escócia até dia 6, por isso mal apanho um dia em Abril. Já orçamentei Maio, mas não deixa de ser uma previsão, pois não sei quanto dinheiro vou gastar lá, apenas quanto dinheiro não gostaria de lá gastar. 😛

Assim, estabeleci um budget de 300€ para gastar livremente na Escócia (o meu namorado oferece-me o alojamento e já paguei a viagem).

Pros:
?

Contras:
– 300€ de budget para gastar na Escócia

O resto do mês ainda está um pouco em aberto, mas ainda poupar 13€ e não ficar em “dívida”, vou ficar felicíssima, principalmente por ser um mês em que vai haver uma viagem!

Resumo

No fundo, durante estes meses vou conseguir poupar 518.93€ se me mantiver fiel aos meus orçamentos! Ou seja, se só gastar os tais 300€ na Escócia, ainda me sobram 218.93€! 😀

Nota: não disse no início, mas tenho um plano de poupança automática associado à minha conta, ou seja, todos os meses é-me feito um débito de X para uma conta poupança, portanto, acabo sempre por poupar algo todos os meses. Nos orçamentos, esse débito aparece como despesa, mas na prática não o é exactamente, pois se numa conta o dinheiro “desparece”, torna a aparecer noutra, onde tenho a tal poupança. 🙂

E vocês, como é que poupam dinheiro? 🙂

Agora que já sabem como é que poupo dinheiro para cumprir os meus objectivos, contem-me, como é que vocês fazem esta gestão? Como é que poupam dinheiro e como é que sabem quanto é que estão ou conseguem poupar?

Já agora, se quiserem também ter um Boonzi, podem usar o código jjuly15 e usufruir de 10€ de desconto numa licença! Não, não ganho comissão, só acho que vos seria muito útil. 🙂

Se não quiserem gastar dinheiro, ou se preferirem (até porque devem) experimentar ANTES de comprar, cliquem aqui no porquinho abaixo. Têm 30 dias para usar todas as funcionalidades do Boonzi e têm tempo para fazer os vossos orçamentos para o resto do ano!

20800
     Boonzi grátis

E depois dos 30 dias, o Boonzi reverterá para o modo grátis (tal como o Spotify) e perderá algumas funcionalidades, mas podem perfeitamente continuar a usá-lo ou… podem aproveitar o desconto de 10€ que acabei de vos oferecer. 😉

Boas poupanças! 😀

11 Comments

  1. Cátia says:

    Esse programa parece-me sr bastante bom apesar de confuso para quem nunca mexeu nisso. Contudo, o facto de ser pago é bastante chato. Eu ainda funciono um bocado à caneta e papel. Agora não faço isso porque não recebe nada. Contudo, quando trabalhava e tinha um rendimento mensal certo a minha técnica era pôr logo de lado entre 20 a 30% do meu ordenado. Se eu visse que iria ficar com pouco dinheiro para o resto do mês tendo em contas as despesas, então colocava-te entre 10 a 15% mas, se no final e depois de tudo pago e tal, sobrar dinheiro, iria para a poupança na mesma. Não preciso de controlar tudo pois eu não gasto em cafés, por exemplo. E quando gosto, aponto sempre num papel o ordenado e onde gastei o dinheiro ao longo do mês 🙂

    1. joan of july says:

      20 a 30% do ordenado é fantástico, Cátia! :O És muito disciplinada, óptimo!
      Quer se use um programa, quer não, o importante é registar tudo e analisar em que é que estamos a gastar dinheiro. Só assim sabemos se (e como) poderemos poupar, não é? 🙂
      Sim, o programa é pago, mas tem uma versão grátis. É fácil de usar, acredita! Parece-me que já tens o teu método, mas podes sempre experimentar gratuitamente e, se gostares, podes depois passar a usar a versão gratis da aplicação. *

  2. Analog Girl says:

    Curioso este tema, ando muito interessada no assunto das poupanças. Eu ainda ando a encontrar o melhor método de poupança e ajustá-lo à minha nova vida (a viver sozinha, pagar a prestação da casa, as contas, etc.), mas é curioso que neste primeiro mês de independência apercebi-me já que fazer anotações acerca de tudo o que gasto ajuda-me a manter-me focada.

    No início do mês tive alguns desvios, mas rapidamente entrei em “modo cruzeiro” e agora passo tranquilamente uns 2 a 3 dias seguidos sem gastar dinheiro sequer. Espero controlar isto a um nível ainda mais profundo, fazer tabelas mais elaboradas com categorias (até agora ando simplesmente a anotar no meu iphone) e elaborar budgets mensais (mas também só posso ter consciência disso continuando a anotar os meus gastos).
    Depois, para além de também ter um plano de poupança que todos os meses me vai “pescar” dinheiro à conta, quero reestabelecer um método que eu tinha há uns anos e ainda não recuperei totalmente: levantar dinheiro no início da semana para gastar nas coisas do dia-a-dia (não incluo as despesas de supermercado nem contas, nem gasolinas e afins que surgem pontualmente e, a meu ver, fazem parte de um budget mensal), e o que sobrar no final da semana, guardar. Quando tinha uma margem maior e andava mais descontraída com os meus gastos, tirava 30€ por semana, mas nos dias que correm e com disciplina chego facilmente a levantar apenas 10€, 5€ por semana e ainda sobra (hoje é quarta-feira e só levantei 10€ que ainda não usei).
    Também mantenho um mealheiro onde acumulo moedas de 1€ e 2€, e sempre que vejo que a carteira está mais pesada, deixo lá algumas moedas.
    Espero também em março introduzir as ementas semanais para um controlo mais eficaz dos gastos na alimentação.

    Assim de repente são estes os meus planos. Estou curiosa com o boonzi, mas confesso que a tecnologia e eu não casamos assim tão bem, e acho que no que toca a este assunto terei de me organizar um bocado ainda e só depois tentar novos vôos nesse sentido. 😉

    1. joan of july says:

      Uau! Parece-me que tens tudo sob controlo, Joana! Para pessoas como eu, os softwares e aplicações são indispensáveis porque não tenho vontade, paciência e disciplina para registar todas as despesas à mão, mas claro que o mesmo método que funciona para uns, pode não funcionar para outros.

      Como eu digo sempre, o importante é termos auto-controlo e percepção dos nossos hábitos de consumo para podermos ter uma relação mais saudável como o nosso dinheiro. 🙂
      “apercebi-me já que fazer anotações acerca de tudo o que gasto ajuda-me a manter-me focada.”–> Ora bem, é mesmo isto!

  3. Inês Silva says:

    Admito que me sinto extremamente confusa com este tipo de programas 😐 especialmente quando os meus rendimentos são escassos e nada consistentes (trabalho freelancer) mas acabo por fazer tudo meio à mão, papel e caneta, com objectivos a curto prazo e uma gestão meia tosca, mas que vai funcionando. Still, vou guardar isto pra mais tarde, parece-me que ainda vai ser útil 🙂

    1. joan of july says:

      Cada um deve fazer o que funciona melhor para si. O importante é controlar as despesas para nos certificarmos que não somos apanhados desprevenidos ao fim do mês, certo? 🙂
      Eu dou-me muito bem mesmo com o Boonzi porque ao contrário de outros que já usei, é fácil de usar e não tem gíria financeira terrivelmente complicada. Foi feito para gestão pessoal e é isso que faz. *

  4. Danny says:

    esse programa parece mesmo bom! se calhar dou-me uma hipótese, tenho muitas contas a pôr em dia (isto de ser adulto tem que se lhe diga).
    És mesmo organizadinha, assim essa viagem vai correr sobre rodas 🙂

    1. joan of july says:

      Podes crer que tem muito que se lhe diga mesmo! Acho que vais gostar, é mesmo uma ajuda preciosa. Se tiveres dúvidas em alguma coisa, fala comigo 🙂
      Pois, tenho mesmo que ser organizadinha, senão não sei onde gastei dinheiro à toa e não consigo corrigir o padrão. ;)*

  5. Nancy Wilde says:

    Admiro a tua organização. Tens toda a razão: disciplina é chave! Eu trabalhei 3 anos e só tinha juntado 7mil euros (que era para viajar um bocado e depois mudar de país definitivamente) mas podia ter juntado muito mais se não tivesse gasto em saídas à noite, etc. Na altura morava em casa dos pais então ajudou imenso.

  6. Boonzi, a aplicação portuguesa (agora grátis!) que ajuda a poupar says:

    […] também a lerem o que escrevi sobre criar orçamentos para poupar dinheiro para objectivos (viagens, um carro, uma mala cara, […]

  7. Como fazer dinheiro com o blog através de programas de afiliados says:

    […] temos conhecimentos. Em termos de experiência pessoal já testámos, por exemplo, a Primetag, o Boonzi, a Eduke e a Wook, pelo que podemos recomendá-los! […]

Leave a comment

Your email address will not be published.

CommentLuv badge