10 coisas indispensáveis no teu kit de sobrevivência para festivais de verão

Posted on

Se me acompanham nas redes sociais (Facebook e Instagram, sobretudo este último) já terão reparado que ontem estive no Nos Alive e lá estarei também hoje e amanhã. Tenho estado presente em festivais de verão praticamente numa base anual desde 2004, por isso gosto de pensar que sou assim uma espécie de veterana dos festivais de verão.
A pensar nesta época e em toda a gente que – como eu – gosta de viver os festivais intensamente, mas com o máximo de conforto possível dentro das condições à disposição, aqui ficam algumas sugestões de coisas que devem levar convosco para que tenham uma boa – e confortável – experiência festivaleira este verão. 🙂

1. Os bilhetes

Óbvio, não é? Mas, por vezes, acontece até aos melhores esquecerem-se dos bilhetes em casa devido a toda a excitação causada pela aproximação da hora H de ir para o recinto.

2. Dinheiro vivo

Há multibanco em todos os recintos hoje em dia (pelo menos nunca fui a um festival em que não houvesse), mas as filas são – no mínimo – desanimadoras. Levanta dinheiro, de preferência, antes de entrares no recinto e bem longe da zona onde as pessoas se começam a juntar para entrar.

3. Carregador portátil para o telemóvel

Já sabes como é… vais querer tirar milhares de fotos, com jeitinho até filmar partes dos teus concertos favoritos e… a tua bateria vai ameçar morrer. O problema disto é que, caso te percas dos teus amigos (que acontece frequentemente quando há multidões envolvidas), estás um bocado lixado… Dias de festivais são dias em que decididamente não vais querer que isso aconteça, especialmente quando vieste à boleia.

4. Relógio de pulso

Daniel_Wellington_watches

Num dia de festival, vais andar sempre a checar as horas para te certificares que não perdes nenhum dos concertos que mais queres ver. Ao consultares frequentemente as horas no telemóvel vais estar a gastar bateria desnecessariamente. Mesmo que leves o carregador, se puderes evitar ter que carregar o telemóvel, melhor!

5. Lenços de papel e/ou toalhitas

Ah, outro básico mas obrigatório e life saving! Lencinhos e/ou toalhitas para quando precisas de ir à casa de banho e lavar as mãos (no caso das toalhitas e à falta de água) são um must. Não contes muito com a possibilidade de haver papel higiénico, trust me.

6. Um agasalho

agasalho-festivais-de-verao

Melhor ter um e depois não ser preciso do que ao contrário, certo? Assistir a concertos a tiritar de frio é horrível e priva-nos da experiência maravilhosa que é ouvir música tocada ao vivo por artistas incríveis, já que a nossa atenção se centra na nossa desconfortável situação.

7. Batom de cieiro / hidratante de lábios

halibut-balsamo-labial
O Halibut Drema creme labial (direita) é pequeno e prático para levares para todo o lado

Se, como eu, sofres imenso com os lábios secos durante os festivais, não dispenses o batom de cieiro ou hidratante para lábios! Eu ando a usar o da Halibut que, para além de ser hiper hidratante, ainda tem UV 25. Por falar nisso…

8. Protector solar

Principalmente, se és daqueles festivaleiros que prefere entrar cedo no recinto, estarás mais exposto ao sol. E o sol das 5 da tarde no pico do verão ainda é violentíssimo para a nossa pele sem qualquer protecção. Não digo para levares um frasco enorme de protector, mas vê se encontras amostras ou, se tiveres que escolher, leva o protector de rosto SPF 50+ que se puseres nos ombros também funciona perfeitamente.

9. O programa do festival sempre à mão!

reverence-valada

Normalmente, há sempre um patrocinador que nos dá o programa do festival (no caso do NOS Alive, é a NOS que tem estado a distribuí-lo) quando não nos é entregue na bilheteira, mas tenham também uma versão digital no telemóvel em imagem just in case. É essencial para conseguires assistir àquilo que queres desde o início, sem perderes pitada. Claro que se o tiverem em papel é melhor e escusam – mais uma vez – de gastar bateria para o consultar. Eu sei, sou uma chatinha com a bateria.

10. O número de telemóvel particular de um taxista ou condutor de Uber / Cabify

Se, no final do festival, queres mesmo voltar para casa de transportes e tens tempo para isso, força! Mas caso contrário, se queres é ir dormir e descansar que no dia seguinte há mais e, ainda por cima, não tens ou levaste o teu carro, a solução é mesmo esta: arranjar um número particular e marcar a tua viagem na véspera do dia em que precisas dela! Podes, numa viagem anterior, perguntar ao condutor se está disponível para marcar contigo e aí aproveitas e pedes-lhe o número e/ou cartão de visita.

De resto, não te esqueças de manteres a hidratação com bastante água (só cerveja também não, ok?) e diverte-te muuuuito!

Já agora, a que festivais vão vocês este verão? Eu, para além do NOS Alive, vou também ao Reverance Valada (óbvio! 😛 )

2 Comments

  1. Catarina Gralha says:

    Tenho uma enorme tendência para me esquecer dos lenços de papel… Já a contar com situações de pessoal que se perde e depois é difícil de encontrar (e contactar), gosto sempre de marcar um ponto de encontro e um horário. Assim, se nos separarmos por alguma razão, às X horas estaremos todos no mesmo sítio 🙂
    Catarina Gralha recently posted…A fantástica Piazza dei CavalieiriMy Profile

Leave a comment

Your email address will not be published.

CommentLuv badge