mejores doctores en América Dapoxetina elección de plan de seguro médico
1 In books/ personal

Quem ama cuida (dos seus livros)

Aviso: este post é uma declaração de amor.
Amor aos livros é amor na mesma, por isso não interessa assim tanto especificar que tipo de amor é.

Sei que há por aí algumas meninas (com as quais já falei algumas vezes sobre isto até) que, como eu, são fãs da saga As Brumas de Avalon, da escritora Marion Zimmer Bradley. Se calhar até há por aí rapazes que leram estes livros, quem sabe? Adorava que se pronunciassem se assim for. 🙂

Mas se calhar, mesmo às pessoas com quem falei sobre isto em anos recentes, nunca contei que comecei a ler estes livros quando tinha 10 ou 11 anos. Creio que comecei no Verão em que fiz os 11 anos. Estava na minha quinta, num dia de sol, quente e o jardim estava muito bonito nessa altura, com as suas árvores maiores a criarem a sombra ideal para que eu pudesse dar início à minha leitura.

E assim comecei a ler as primeiras páginas de A Senhora da Magia, curiosamente o único volume ausente da foto principal deste post. E porquê? Porque o li todo nessas férias na minha quinta e não andei com ele para trás e para a frente, daí nunca se ter danificado.

book3

Os que vêem nas fotos abaixo e na foto principal todos estragados, vêm com a seguinte explicação: após ter acabado o primeiro volume, fiquei obcecada por esta saga e pelas lendas arturianas. Nem têm noção do quão maluca eu era por estes livros. A par com o Harry Potter (comecei a ler A Pedra Filosofal pouco tempo depois de ter acabado A Senhora da Magia), as Brumas de Avalon marcaram o final da minha infância e início da adolescência, tendo deixado sequelas para a vida inteira.

book2

Por causa destes livros fui mais feliz.
Por causa destes livros deixei a minha imaginação correr livremente e criar histórias e mundos imaginados só meus que me mantiveram à margem de más companhias e más decisões nessa altura tão crucial da minha vida e da construção da minha personalidade e identidade.
Por causa desses livros fortaleci amizades, ao emprestar os meus livros a amigas que, como eu, ficaram profundamente marcadas por estas histórias e personagens.

Foi por terem sido tão lidos e tantas vezes carregados nas nossas mochilas, que o os meus livros d’ As Brumas de Avalon se desfizeram e rasgaram. O uso foi real e intenso.

book1

Então, anos e anos depois, quando os vi à venda com as capas originais numa feirinha do livro na Faculdade de Letras (onde estudei) e a 5€ cada um, não resisti a comprá-los novos para substituir os antigos nas minhas estantes.

Porque quem gosta cuida. Quando há livros que nos fazem tão felizes como As Brumas de Avalon me fizeram, vale a pena substituí-los para nos recordarmos deles assim como eram, sem no entanto deitar fora os outros, estragados. Eles contêm tanta História, que seria incapaz de me desfazer deles completamente.

 

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Inês
    13/12/2016 at 3:27 PM

    Nunca li, mas já ouvi coisas boas sobre estes livros 🙂
    Inês recently posted…Christmas Veggie ChallengeMy Profile

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge