mejores doctores en América Dapoxetina elección de plan de seguro médico
2 In Portugal/ travel

Rota do Minho com início em Ponte da Barca e destino final de Paredes de Coura

A semana de 16 de Agosto foi muito especial para mim. Foi a celebração de aniversário de namoro e uma semana de férias só para nós os dois a continuar uma tradição nossa que nasceu involuntariamente, mas que adoramos: viajar por Portugal. Nos últimos anos temos feito precisamente isso no dia 16 de Agosto:

No ano passado ainda tivemos o bonus de um fim de semana que escolhemos para ir fazer trekking na Beira Baixa, por Janeiro de Cima e Orvalho. Isto, claro, sem mencionar todos os outros sítios que – individualmente – conhecemos e o nosso Algarve, onde passamos sempre férias.

Como podem ver, começamos a conhecer muito bem Portugal e – acreditem – há muito por conhecer ainda. O nosso pequeno país tem uma enorme diversidade de paisagens num espaço tão pequeno, é absolutamente incrível.

Este ano decidimos visitar novamente o Minho; uma vez que já íamos a Paredes de Coura (ao festival).
Passámos um fim de semana no Porto, em casa da minha família e, na segunda-feira, dia 14, rumámos a Ponte da Barca, onde iríamos ficar hospedados durante essa semana.

Aviso já que durante essa semana não tirei foto nenhuma no e ao hotel (com excepção das fotos da vista da janela do quarto). Quis aproveitar ao máximo e não passar o tempo todo preocupada em registar todos os pormenores. Não que o hotel não merecesse, nada disso! Se forem para aqueles lados recomendo-o imenso! Ainda agora tenho saudades daquele quarto e daquela cama enorme e mega confortável! O hotel escolhido, já agora, foi o Fonte Velha.

Ponte da Barca

Esta era então a vista do nosso quarto, directamente para o rio.

Esta vila lindíssima é um destino super romântico, se estiverem a aceitar sugestões nesse sentido. Muito pitoresca e calma, situa-se no distrito de Viena do Castelo e tem cerca de 2300 habitantes. Excepto em Agosto, claro, mês em que todos os emigrantes regressam às suas terras.

Quanto a restaurantes, nada a temer. É quase impossível comer-se mal no Minho. Os nossos dois restaurantes favoritos em Ponte da Barca foram, sem dúvida, o In Tapas Veritas (onde, aliás, repetimos a experiência do jantar) e o Vai à Fava.

Mesas da zona lounge do Vai à Fava.

  

Sempre que vejo esta paisagem de Ponte da Barca lembro-me da manhã dessa semana em que alugámos duas bicicletas para fazer a ecovia que passa por Ponte de Lima. Infelizmente não a conseguimos completar devido aos meus pequenos acidentes desse dia, mas adorava voltar lá para a fazer toda (e ir almoçar a um dos restaurantes que indiquei mais acima).

Ponte de Lima

E como vir para esta zona sem uma paragem em Ponte de Lima? Sabiam que é uma das minhas vilas favoritas em Portugal? Acho-a simplesmente lindíssima e não resisto à sua paisagem riquíssima de verdes e azuis no verão e de verde mais escuro e cinzento nos dias encobertos de inverno. Tendo visitado Ponte de Lima praticamente em todas as estações do ano, posso agora dizer que ainda gosto mais dela no Outono-Inverno quando se instala a melancolia dos dias e o frio e cinzento a tornam mais misteriosa.

Deixámos esta visita para o dia 16 de Agosto – o dia do nosso aniversário de namoro – porque queríamos ter um bom almoço, num restaurante especial, antes de partirmos para o primeiro dia de Paredes de Coura (onde começámos a namorar, em 2004).

    

Gerês e Castro Laboreiro

Algures nessa semana passámos também pelo Parque Nacional da Peneda-Gerês, onde eu não ia desde que tinha uns seis anos de idade… Não me lembrava das suas paisagens irresistíveis a não ser por fotos de outras pessoas, por isso foi como se estivesse a ver tudo pela primeira vez, tal como as margens do rio Mao.

Quão bonito é este rio? Que cor incrível! Não dá imensa vontade de mergulhar? Estava calor para isso, acreditem.

 

A caminho parámos para almoçar em Castro Laboreiro, que era para mim uma zona totalmente desconhecida. Se não tivesse feito a revisão deste livro. A verdade é que fiquei encantada pelas suas montanhas e enormes pedregulhos que a fazem parecer um cenário qualquer do Game of Thrones. Ao observar o terreno difícil de caminhar e super montanhoso, imagino facilmente as dificuldades que se sentiriam na altura em que o autor do livro que eu revi era jovem.

Arcos de Valdevez

À semelhança de Ponte de Lima, também já tinha visitado Arcos de Valdevez, mas há muito mais tempo (2008, creio). Desta vez a passagem por lá foi rápida e breve, mas deu para perceber que muita coisa mudou desde a última vez que a vi. Maior e mais turístico, mal reconheci o centro, para dizer a verdade, e não pude deixar de sentir saudades das memórias que tinha de Arcos de Valdevez quando a conheci há quase dez anos atrás.
Por outro lado, não há como negar a sua beleza…

Nesta lista falta, claro, um destino: Paredes de Coura, o nosso festival, mas há uma razão para isso e chama-se Off Sight, o projecto de fotografia em que participo. Como as minhas fotos deste mês foram tiradas lá, decidi deixar esse conteúdo para o post desta quinta-feira, dia 31 de Agosto.
Estou ansiosa por vos mostrar o que andei a fotografar por lá! 😀

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Joana Sousa
    28/08/2017 at 2:50 PM

    Posso dizer que Ponte de Lima e Arcos de Valdevez são dos locais mais bonitos que conheço por cá – e felizmente posso dizer que conheço Portugal relativamente bem! Melhor, só a Natureza que envolve todo o Minho. Portugal é mesmo bonito, caramba! Castro Laboreiro também tem umas paisagens de cortar a respiração – vale a pena a visita para umas caminhadas pelo Gerês mais árido!
    Joana Sousa recently posted…Moda & Companhia | Um presente para a MamãMy Profile

    • Reply
      Catarina Alves de Sousa
      28/08/2017 at 2:59 PM

      Completamente, Jiji! Portugal é lindíssimo e nunca nos deveríamos esquecer disso. Fico parva como é que um país tão pequenino tem tanta diversidade de paisagens e tanta beleza. Temos tudo! Campo, praia, montanha, grutas, cascatas, praias, you name it!
      E sim, pretendo voltar ao Gerês com mais tempo para percorrer os trilhos como deve ser. 😀

    Leave a Reply

    CommentLuv badge