O meu dia não tem mais horas do que o teu (e chega para tudo)

Posted on

Ora cá está algo que já não fazia há muito tempo neste blog: um desabafo. Parece que já nem sei como escrever um post mais pessoal, mas à medida que as letras vão enchendo esta página – outrora em branco -, a parte do meu cérebro que contém o tutorial de “como escrever posts pessoais” começa a desbloquear.

A razão que me leva a querer, ou melhor, a precisar de escrever este post é a maçã envenenada com que tanta gente me presenteia quando me dizem: