mejores doctores en América Dapoxetina elección de plan de seguro médico
6 In books/ personal

Why I sign the first page of all my books

Quando era miúda era fascinada pelos livros das minhas tias e da minha avó paterna, que morreu quando eu era bebé. Na primeira página de cada livro, as mulheres do lado da família do meu pai assinavam o nome e sobrenome de uma forma que eu achava inexplicavelmente elegante.

E então, quando tinha cerca de 11 anos, comecei a fazer o mesmo.

Primeiro, eram alcunhas, depois nomes que eu adoptava conforme a “pancada” da altura, como por exemplo, “Morgaine” (a minha personagem favorita de As Brumas de Avalon).

 photo gameofthronesbooks_zpsejrnycjt.jpg

 photo dancasnafloresta_zpsx6z871kq.jpg

Depois, quando comecei a entrar mais na adolescência, comecei a assinar com o nome todo (excepto o G.), assinatura que mantenho até hoje.

 photo another_book_zpsuuji6pdz.jpg

Volta e meia até anoto o nome da pessoa que me ofereceu o livro, como este Danças na Flores (que AMEI) que me foi oferecido pelo meu irmão no Natal de 2010.

 photo piratesandprivateers_zpsq5qdnqq4.jpg

E recentemente descobri que há mais pessoas com este pequeno “tique”, quando comprei este livro numa feira de livros em segunda mão no Chiado, no ano passado.

É tão bom abrir um livro e não apenas ver, mas sentir que vem carregadinho de história. Este já deve ter uma bem longa, uma vez que data de 1976. 🙂

Agora, claro, leva mais uma assinatura e uma data de 2014.

 photo signedpiratebook_zpsobiljsw2.jpg

 photo signed-book_zpssg5bzgmj.jpg

 photo oysterboy_zpsutaltfgf.jpg

(não se assustem com o livro de Wicca, foi uma fase passageira aos 15 anos).

Sou só eu a achar este gesto importante? Para mim importa – e muito -, porque os meus livros me ajudam a lembrar de alturas importantes da minha vida e evocam dezenas de memórias deliciosas. Lembro-me perfeitamente de quando comprei, por exemplo, o livro da Wicca. Lembro-me com quem estava, onde foi, quanto custou, a que cheirava a loja de artes do oculto e que esta tinha um altar dedicado aos deuses de várias religiões pagãs de tantos outros povos.

Lembro-me do quão feliz fiquei quando o meu irmão me ofereceu o Danças na Floresta, porque soube logo que ele se tinha dado ao trabalho de ir ver a minha wishlist de livros no Goodreads. 🙂

É muito estranho fazer isto? Vocês têm algum tipo de ritual com os vossos livros? Contem-me tudo, que eu por esta altura devo estar na Leakey’s Bookshop em Inverness, precisamente a olhar e folhear livros maravilhosos em segunda mão!

Será que trago alguns para mim? 😉

You Might Also Like

6 Comments

  • Reply
    Clenia Daniel
    05/05/2015 at 10:57 AM

    Eu também amo livros e lembro exatamente quando comecei a escrever na primeira folha o meu nome. A minha tia tinha um livro que eu sempre desejei para mim, chama-se O silêncio que eu perdi, então um dia, quando ela ia se desfazer dele eu pedi o livro para mim. Não sei se o trouxe comigo para Portugal ou se ficou no Brasil, mas é um livro que gosto imenso e nele escrevi abaixo da assinatura dela, o meu nome e data também. Desde então, faço sempre isso com os meus livros, porque tenho sentimento de posse sobre eles, não empresto e não gosto que ninguém mexa neles. Não sei se isso é só comigo, mas tenho sempre a sensação de que se eu emprestar os meus livros, nunca mais o vejo. Por isso, se alguém me pede emprestado, prefiro comprar-lhe um livro novo e oferecer, do que dispor dos meus. Egoísta? Com os meus livros, sou demais.

  • Reply
    Ana Couceiro
    05/05/2015 at 11:59 AM

    Opá fizeste pensar que tenho que trazer os meus lirvinhos da casa dos meus pais! A verdade é que passei de ler imensoooo para não ler quase nada… E é sem dúvida uma coisa que quero mudar. Fizeste-me ter saudades dos meus livros, de os ler. No fundo, de tratar bem dos meus meninos como tu tratas dos teus 🙂
    Um beijinho *

  • Reply
    Tim
    05/05/2015 at 1:53 PM

    Também o faço, acho que os torna ainda mais nossos. E tão bom 🙂

  • Reply
    Sofia Garrido
    06/05/2015 at 12:36 PM

    Que giro fazeres isso!
    Eu não sei de mais ninguém que assine os livros, e também faço isso desde miúda.
    Outra coisa que faço sempre quando tenho um livro novo é cheirá-lo. Adoro cheirar livros, por mais estranho que possa parecer! : )

    Beijinhos

  • Reply
    Raquel
    16/05/2015 at 12:05 AM

    Eu não costumo assinar, mas sublinho sempre as frases (ou parágrafos) com que mais me identifico. Faço-o a lápis, mas tenho uma amiga que usa canetas highlitgher.

  • Reply
    Rogério
    30/04/2017 at 9:56 PM

    Eu costumava fazer muito isso com meus discos na época do vinil hoje me arrependo rsrs pois tem capas incríveis qu estão riscadas… as coias mudam já comecei a consumir livros mais tarde por isso não assinei fiquei com receio de me arrepender depois com no caso dos discos

  • Leave a Reply

    CommentLuv badge