10 anos e um fim de semana de sonho em Marvão

Posted on

Depois de uma semana de intenso Wanderlust e melancolia pós-férias, eis que chegou o dia 16. Acho que por aqui nunca o mencionei, mas 16 de Agosto é o dia em que eu e o meu namorado nos conhecemos há dez anos atrás.

Éramos miúdos é certo. Talvez por isso ninguém tenha acreditado que fosse para durar (houve até amigos nossos que fizeram apostas na duração da nossa relação). Para ajudar à festa ele era de Lisboa e eu do Porto e começamos a namorar em Paredes de Coura. Não vos vou contar a história toda senão demoraria horas, mas mencionei a localização para terem uma ideia do contexto.

Hoje em dia, olhando para trás, percebe-se que tínhamos pouco para durar enquanto casal. E contra todas as expectativas cá estamos nós tantos anos depois!

E por mais anos que passem ele sabe sempre como me fazer sentir como uma princesa… levar-me a um castelo! Ou dois… Mas ele guardou segredo até ao fim, ou seja, eu não soube nunca onde estávamos a ir até lá chegarmos. Adoro surpresas. 🙂

First stop: Belver

Afinal ele ouve quando eu falo, mesmo que me dê a sensação que não. Às vezes gosto de estar errada! É que já há algum tempo que tenho vindo a dizer que adoraria conhecer Belver, principalmente pelo seu castelo e pelo seu Museu do Sabão. Infelizmente estavam ambos fechados, mas ele já prometeu que voltaremos em breve.

Valeu a pena pela paisagem linda. Até já, Belver!

Depois desta breve paragem, a viagem retomou rumo ao destino principal, que eu continuava a desconhecer.

Main stop: Marvão

Como no ano passado ficámos hospedados na Pousada de Portugal de Sta. Luzia (Viana do Castelo) e adorámos, este ano ele quis procurar outra Pousada de Portugal, visto que só existem em sítios absolutamente lindos. Yup, confirma-se. A escolhida para este ano foi a Pousada de Sta. Maria do Marvão.

A Pousada: Sta. Maria do Marvão

É sempre mais fácil mostrar do que explicar, por isso fotografei alguns detalhes da nossa pousada.

Esta é a zona lounge onde esperamos que o nosso quarto ficasse pronto. É mesmo abaixo do bar, que está aberto também de noite e é maravilhoso para se beber um chá ou uma bebida fresca, sempre com livros (em várias línguas) e revistas a acompanhar.

O nosso quarto

Foi só uma noite, mas vou ter saudades deste quartinho tão acolhedor e pitoresco.

A vista era linda!

O Castelo de Marvão

Se forem pela primeira vez ao Marvão vão perceber que não há ponto para onde se olhe sem se ver as montanhas e o castelo. Assim sendo, a nossa primeira paragem foi o castelo. Não vou mentir, custa a chegar lá acima, principalmente quando está o calor que ontem estava. Se lá forem no verão, não se esqueçam de levar água. 😉

Fiquei encantada com este castelo e pela primeira impressão deste Marvão que só conhecia de nome. Não fazia ideia de que em Portugal existia algo assim e olhem que tenho conhecido sítios lindíssimos neste país.

E se, do lado de fora, não conseguia parar de olhar para o castelo, enquanto lá estive dentro não consegui tirar os olhos das montanhas e natureza circundantes, nem consegui parar de fotografar tudo naquele desespero que se instala quando se quer muito preservar um momento para sempre.

A vila e os seus pormenores encantadores

Findo o passeio pelo castelo, fomos conhecer a vila de Marvão. Já agora, convém mencionar que a vila se situa dentro das muralhas do castelo, sendo rodeada pela mesma a toda a volta.

Como podem ver, as ruas da vila são estreitinhas, mas muito bonitas e incrivelmente limpas. Não se vê um dejecto, um saco de lixo às portas das casas, beatas, etc. Os próprios contentores do lixo estão meios “escondidos” atrás de pequenos muros ou dentro de “esconderijos”, o que confere às ruas um ar asseado e perfeitinho.

E por lá não faltam mercearias gourmet e lojas de artesanato com produtos típicos. 🙂

As muralhas que rodeiam a vila. Não sei porquê, mas este lado da muralha faz-me acreditar que vou parar a algum lado onde queria ir, mas não sabia como lá ir ter. E a melhor parte é que dá para ir por cima e apreciar as montanhas mais um bocadinho.

 

Lá em cima, a mais de 800 metros de altitude, parece que a luz demora mais a desaparecer. Mesmo muito tempo após o sol se pôr, a luz perdura e é tão, mas tão bonito sentir o dia a lutar para não ceder lugar à noite. É como se durasse mais tempo independentemente das horas que marcam o relógio.

Mais que isso. 🙂

Fomos a uma exposição de fotografia depois de jantar e não viemos embora sem comprar duas impressões para colocar em molduras na nossa sala.

 Last stop: Ammaia

Ammaia foi a nossa última paragem deste fim de semana antes de regressarmos a Lisboa. À semelhança dos outros sítios por onde passamos, nunca lá tinha estado. Tendo estudado Latim (língua e cultura) sempre me senti fascinada pelos romanos e pelo seu majestoso Império. Ammaia fazia parte dele e era uma das suas cidades na Lusitânia (bem antes da fundação de Portugal e de Espanha enquanto países independentes).

 

É incrível pensar que uma cidades existiu neste lugar e que dela nada mais resta do que algumas ruínas. Por outro lado, é espantoso saber que estamos a pisar solo romano onde tantas coisas interessantes terão acontecido. Bem, pelo menos para mim, que adoro estas coisas.

De Ammaia ainda dava para ver o castelo de Marvão e sentir cada vez menos vontade de voltar, uma vez mais, à realidade.

Se tiverem curiosidade em saber a história por detrás dos castelos e Ammaia vejam estes links:

O Castelo de Belver
Sobre o Marvão
O Castelo de Marvão e a sua fundação
A História de Ammaia

Não adoram quando visitam algum local ou quando viajam e têm a perfeita noção de que estão a criar memórias duradouras e que tão importantes serão em anos vindouros? Já conheciam Belver, Marvão ou Ammaia? Que sítios em Portugal mais vos fascinam? 🙂

14 Comments

  1. Ana Garcês says:

    Marvão é só um dos meus sítios favoritos de sempre. É tãããããããããããããão lindo!
    E muitos parabéns pelos dez anos! Venham mais dez 😀

    1. joan of july says:

      Marvão é lindo, lindo, lindo e absolutamente inesquecível! Tens bom gosto. 😀
      Muito obrigada, querida!*

  2. Sofia Garrido says:

    Olá Catarina!
    Mas que bela surpresa que tivesre! 🙂 Gostei muito de ver através dos teus olhos (ou da tua ojectiva 😉 )estes locais por onde passaste.. Não conheço mas decerto ia gostar de conhecer. Adoro passear por locais do género.
    Muitos parabéns pela década de namoro! 🙂

    Beijinhos,
    Sofia
    Blog: Frames and High Heels

    1. joan of july says:

      Obrigada, Sofia! 😀 sim, tenho a certeza de que irias gostar. Como não? 🙂

  3. Marta says:

    Este ano no ACAREG da região de Portalegre e Castelo Branco (escuteiros) o raid dos pioneiros foi da Serra de São Mamede até à Portagem. Queria bastante ir conhecer Marvão mas infelizmente não foi possível. Fiquei com o bichinho de conhecer Marvão 🙂
    Beijinhos*

    1. joan of july says:

      Wow! Mas já ter sido na Serra de S.Mamede já deve ter valido a pena. Quando puderes vai conhecer o Marvão, vais amar. 😀

      1. Marta says:

        Sim, valeu muito a pena. E descobri Portalegre. Adorei. Cada rua transmite alegria e cultura. Sem dúvida que aquela zona vale a pena ser visitada 🙂

  4. Analog Girl says:

    Já estive no Marvão e amei. Tenho de lá voltar! E é fantástico poder ir a estes sítios onde tantos pés pisaram antes de nós… 🙂 Adoro tudo o que me faça lembrar estas História Clássica e Medieval…
    E parabéns pela tua década de namoro. Que venham muitos mais e felizes. 🙂

    1. joan of july says:

      Eu sinto exactamente o mesmo! Muito obrigada, Joana! *

  5. Happy Brunette says:

    Já fui ao Marvao 3 vezes e espero regressar muitas mais!! A ultima foi há uns 4 anos talvez, levei lá o namorado pela primeira vez, tal como eu rendeu-se as maravilhas da paisagem e da hospitalidade 🙂
    Também conheço a Ammaia, Portugal tem tanto para oferecer! Já conheço muitos sítios de norte a sul do pais mas há sempre algo que não conhecemos que nos tira o fôlego! Parabéns pelos 10 anos e que venham mais 50!!

    1. joan of july says:

      Três vezes? :O Que sorte! Ainda bem que não sou a única a sofrer deste amor. Eheheh. Espero lá voltar muitas mais vezes.
      É mesmo como dizes: Portugal tem muito para oferecer. Tanto que, por vezes, nos esquecemos e facilmente pensamos que “lá fora é melhor”. Faz bem sair e explorar o Mundo, mas não devemos esquecer a beleza do nosso país.

      Obrigada pelos votos! :D*

Leave a comment

Your email address will not be published.

CommentLuv badge