Minde, o Retiro do Bosque e Dinossauros na Serra de Aire

Posted on

Se bem se lembram, eu e o meu namorado gostamos de celebrar o nosso aniversário com uma espadinha “cá dentro”, de forma a aproveitarmos para conhecer mais um bocadinho do nosso lindíssimo país. Aqui no blog, documentei em 2014 a nossa passagem por Belver, pelo Marvão e por Ammaia e, no ano passado, por Almourol, Ferreira do Zêzere e Tomar.

Este ano, o nosso aniversário calhou uma semana antes de mudarmos de casa, o que, logisticamente, não nos deu grande espaço de manobra (ou estado de espírito) para celebrações muito elaboradas. Durante muita tempo, nenhum de nós tinha ideias de onde ir ou o que fazer, mas então, num momento de especial iluminação, lembrei-me deste post maravilhoso da Sara e que me deixou a suspirar durante tanto tempo depois de o ler e ver.

O destino subitamente ficou claro: Minde.

As Aldeias do Xisto, a Casa do Quelho e Janeiro de Cima

Posted on

Esta nossa viagem à descoberta da Beira Baixa remonta a Abril, mas até agora só vos tinha falado (e mostrado) a parte das paisagens bonitas e do trekking, mas nunca vos mostrei onde ficámos. E oh, se vale a pena ver! A não ser que não achem piadinha nenhuma às lindas e tipicamente portuguesas aldeias do xisto (whaaat??).

Em Portugal, existem quatro regiões principais de aldeias do xisto: Serra da Lousã (12 aldeias), Serra do Açor (5), Zêzere (6) e Tejo-Ocreza (4). A aldeia de Janeiro de Cima, onde fiquei alojada neste fim de semana à descoberta de mais um bocadinho de Portugal, situa-se no Zêzere.

Sobre a última visita ao Oceanário e os meus medos

Posted on

É normal quem me segue no Instagram ter informação Instagram ter acesso em primeira mão às minhas shenanigans, por isso se é o vosso caso (e se leram este post), já sabem que escolhi passar parte do meu dia de aniversário no Oceanário.
Desde miúda que sinto um fascínio enorme pelo mar e pela fauna aquática. Lembro-me perfeitamente de ter uns quatro ou cinco volumes de livros enormes e cheios de imagens de todos os grupos de animais do planeta Terra e do volume dos seres aquáticos ser o meu favorito de todos, sem qualquer margem de dúvida.

E eis então que chegou o momento de relembrá-los, desta vez ao vivo no Oceanário de Lisboa.

Visita ao Lisb’On Hostel, o palco do Bloggers Camp 2016

Posted on

É arrepiante a velocidade com que o tempo passa. Ainda ontem estava a preparar tudo para o primeiro Bloggers Camp e agora já estamos a escassas semanas da segunda edição.
Apesar da organização de um evento assim dar imenso trabalho e necessitar de várias horas do nosso tempo, a verdade é que ter uma equipa de três (eu, a Ana e a Catarina) é essencial para dividir tarefas e garantir que todos os assuntos relacionados com o evento ficam cobertos, desde as coisas mais básicas e importantes como a escolha e marcação do local, passando pela escolha e contacto dos