12 dos meus locais favoritos em Lisboa durante o Outono-Inverno

Posted on

Recentemente, celebrei uma década a viver em Lisboa. Já são muitos anos a conhecer esta cidade que não começou por ser a minha, mas que – aos poucos – se vai tornando um bocadinho minha também. E é natural que, em tantos anos, tenha reunido uma lista de lugares favoritos para onde “escapo” consoante a estação do ano. Agora, no Outono e Inverno, procuro mais os interiores e menos as esplanadas (por razões óbvias)

Seja apenas para tomar um chá ao lanche ou para sair à noite e beber com copo com os amigos, esta é a minha lista de lugares favoritos em Lisboa abrigados da chuva e do frio. 🙂

Pensão Amor


Fonte: Lume & Ar

Não consigo evitar; sempre que entro na Pensão Amor, sinto que fiz uma regressão voluntária ao passado, e nem sequer um passado meu, mas um bem mais longínquo. As marcas dos tempos idos vêem-se um pouco por todo o lado e dão um toque especial a este estabelecimento outrora – diz-se – um bordel.

Possui vários andares nos quais existe um bar (e a razão pela qual está nesta lista), um cabeleireiro, uma loja de lingerir, uma livraria erótica e até uma sala do verão para eventos e espectáculos burlescos.

No fundo, é um estabelecimento imperdível se andarem pelo Cais do Sodré.

Tuareg Telheiras


Fonte: Spice Sugar Twice

Clássico. Eu e o meu namorado temos uma espécie de tradição com dois amigos nossos que consite em – quando eles estão cá em Portugal – ir ao Tuareg depois de jantar, à semana. A parte engraçada é que cada um de nós pede sempre o mesmo. No meu caso é um chá Al Andaluz com leite, ao qual nunca, mas nunca resisto. A atmosfera com luz ambiente e decoração marroquina é propícia a estas visitas semanais e ajuda a relaxar depois de um (longo) dia de trabalho.

Brown’s Coffee Shop


Fonte: Foursquare

Ainda é um dos meus cafés favoritos na zona da Baixa e foi onde fotografei a Raquel. Apesar de já ter sido alterada algumas vezes, continuo a adorar a decoração do Brown’s e a sua tonalidade, bem… castanha! Tem bolinhos deliciosos e bebidas que me fizeram apelidá-lo de “Starbucks de marca branca” quando ainda não havia Starbucks em Lisboa e quando o Brown’s ainda não era muito conhecido e concorrido.

Kaffehaus


Fonte: Passear e Viajar com os seus cães

Um maravilhoso café austríaco situado em pleno Chiado, o Kaffehaus serve brunches e especialidades tipicamente austríacas, como alguns tipos de salsichas e sobremesas deliciosas como o famoso Apfelstrudel. O ambiente e a decoração são outros dois grandes pontos-fortes deste café, uma vez que nos deixa completamente tranquilos e inspirados. Se tivesse que fazer uma lista de cafés onde poderia sentar-me a escrever um romance, o Kaffehaus estaria certamente na lista.

Foxtrot

bar-foxtrot-lisboa
Fonte: Digital Hub

À semelhança da Pensão Amor, o Foxtrot conserva elementos de outros tempos. Entrar no Foxtrot é quase como entrar num museu ou numa máquina do tempo que nos transporta para uma época mais próxima da primeira metade do séc. XX.

E se no verão é possível desfrutar de uma esplanada na zona exterior do bar, no Inverno é bem melhor, uma vez que o interior está sempre quentinho e possui até salas aquecidas por lareiras. Haverá cenário melhor para pedir um brandy e agitar leve e lentamente o copo enquanto se admira um bom fogo crepitante? (pára com as referências literárias, Catarina… Eu sei, eu sei).

A melhor altura para visitar o Foxtrot é, sem dúvida, à noite, depois de jantar quando ainda não está muito cheio e se arranja facilmente um bom lugar. Peçam o menu dos cocktails, há lá uns fantásticos e muito bem confeccionados.

Paródia


Fonte: Zomato

Este Cocktail & Wine bar foi-me apresentado como “é tipo o Foxtrot”. E é verdade! A decoração e o ambiente são incrivelmente similares, o espaço é quentinho e convidativo, daí que – quando lá fui no verão – não estava lá ninguém. Senti-me incrivelmente confortável lá e é ideal para noites de copos sofisticados com os amigos e para jogos oldschool. Imagino-me a jogar às cartas aqui, embora nunca o tenha feito (ainda!). Porém, há um senão em relação ao Foxtrot: os cocktails. Não gostei dos dois ou três que experimentei, mas quem me manda pedir uma Margarita de Banana?

Associação Loucos e Sonhadores

Se andarem pelos lados do Bairro Alto um dia e nunca tiverem ido ao Loucos e Sonhadores, vão. Vão adorar o ambiente e a decoração super eclética que varia entre espaços cheios de livros e objectos de decoração antigos, como espaços cheios de recordações étnicas de supostas viagens. Tentem arranjar lugar sentados e não ficar apenas ao balcão. É que a melhor parte do Loucos é que vos trazem pipocas salgadas e outros aperitivos do género à mesa. É old school e eu gosto!

Fabula Urbis

Descobri a Livraria Fabula Urbis, algures entre a Sé e o Castelo, no final de 2013 quando andava a fazer scouting de lugares em Lisboa para a Yelp. Foi amor à primeira vista quando descobri que, para além de uma livraria especializada em livros sobre Lisboa, tinha também um espaço no piso superior em que podia apenas… estar. Estar em paz, ler, escrever, tudo num ambiente descontraído, inspirador e banhado por uma luz fantástica e tipicamente lisboeta que irradia pelas janelas. Apesar de nunca ter estado presente, neste primeiro piso também são feitas diversas actividades relacionas com a escrita e com os livros.

Palavra de Viajante


Fonte: (Multi)Cultura em Lisboa

Outra livraria, mas que só descobri este ano e sobre a qual falei aqui. É também uma livraria especializada, mas em viagens. Sempre que quero inspirar-me para futuras viagens ou viajar sem sair de Lisboa, é lá que vou parar, até porque simplesmente não resisto a livrarias com cafés no mesmo espaço. Chás e livros é amor, toda a gente sabe.

Livraria Ler Devagar


Fonte: Lifecooler

Uma das livrarias mais bonitas que já vi na minha vida e um autêntico refúgio inspirador. Há tardes em que, se pudesse, nem saía de lá. Não, nem para comer, já que, no piso superior, tenho os Bolos da Marta (que são só dos melhores que já comi na minha vida, perdoem-me a repetição) e eu podia perfeitamente (embora não devesse por razões óbvias) alimentar-me à base de bolos.

Casa de Chá Santa Isabel


Fonte: Há alguém mais gulosa que eu?

Um mimo para todos os sentidos, do gustativo ao visual, esta casa de chá é ideal para tardes com amigas e partilhas de chás, bolinhos deliciosos e gargalhadas. Há algo de muito intimista neste espaço, embora num domingo à tarde seja praticamente impossível arranjar mesa. Por outro lado, à semana é um paraíso.

A montra – se passarem algum dia na Rua de S. Bento reparem -, foi o que me atraiu neste estabelecimento pela primeira vez, como grande admiradora do imaginário da Alice no País das Maravilhas, mas fiquei pela variedade de chás e bolos e pelo facto de parte dos lucros reverterem a favor de obras de beneficiência. Conheçam melhor a história desta casa de chá neste artigo da Fugas.

Delta Q Avenida


Fonte: Lifecooler

Algures durante o tempo em que trabalhava no MediaLab do Diário de Notícias (2011-2012), abriu esta loja Delta no fim da Avenida da Liberdade (no fim é para quem desce a partir do Marquês de Pombal). Rapidamente, tornou-se paragem obrigatória para mim e para os meus colegas de trabalho (grandes amigos que conservo até à data) depois de almoço. Era lá que tomávamos o nosso cafezinho e cada um tinha a sua preferência: um café normal e um pastel de nata normal, um capuccino e um pastel de nata de morango (acho que já nem fazem destes), um macaron verde (tinha que ser verde) e uma tisana, entre outras escolhas nossas tão típicas de cada um.
Hoje em dia continuo a gostar imenso deste espaço, tanto pelas memórias, como pelos petiscos e pelas instalações fantásticas e convidativas.

Poderia adicionar tantos outros a esta lista que já vai extensa, mas agora preferia saber: quais são os vossos spots favoritos em Lisboa durante os meses mais frios do ano? Partilhem comigo, adoraria conhecer novos lugares bonitos! 🙂

10 Comments

  1. Raquel says:

    Óptimas sugestões! 🙂

    Adoro o Tartine, Choupanna, Fábrica Lisboa 🙂 Na ler devagar não tive muito boa experiência a última vez.. 🙁

    1. joan of july says:

      Então, Raquel? A nível de atendimento? :O

  2. Fedra says:

    Adorei o post!!

    Alguns, como o foxtrot e o paródia acho que não conheço e fiquei curiosa!
    😉

    1. joan of july says:

      Obrigada, Fedra! 😀

      Recomendo vivamente uma visita em breve! 😉

  3. Inês Silva says:

    Vais-me fazer voltar a Lisboa não vais? A pensão amor deixou-me de queixo caído mas mal consegui entrar de tão cheia que estava blergh! Foxtrot desconhecia mas queria que me fosse familiar!

    1. joan of july says:

      VOU! 😛
      Acho que o Foxtrot é a tua cara!
      Pensão Amor só à semana ou muito cedo numa sexta ou sábado, tipo início da noite, caso contrário é quase impossível.

  4. Inês says:

    Lisboa tem sítios para todos os gostos e mais algum! 🙂 Eu pessoalmente gosto muito do Foxtrot mas estacionar é sempre um filme autêntico. Pode parecer cliché, mas o Starbucks de Belém também é um dos meus cantinhos preferidos no inverno, mas hoje em dia mais pelas recordações 🙂 Agora essa livraria Ler Devagar é que vou ter que visitar ASAP!

    1. joan of july says:

      Também gosto do Starbucks de Belém, embora não tenha nenhuma memória especial desse sítio, talvez por só ter aberto quando eu já não morava ao pé de Belém. 😛
      Sim, visita, é lindíssima, não há como não gostar!

  5. Sara says:

    Obrigada pelas sugestões. Vieram na altura certa! 🙂

    juderefrain.blogspot.pt

  6. bejamespencer says:

    Bem, fiquei deliciada com estes lugares, só conhecia a Ler Devagar. Vou visitar os restantes rapidamente. Adorei esta lista!

Leave a comment

Your email address will not be published.

CommentLuv badge