Castles, Lochs and Mountains in the Scottish Highlands

Posted on

Sinto que fiz uma pausa enorme no relato da minha viagem à Escócia e a culpa é toda do Bloggers Camp. No bom sentido, claro. 😉
Tenho-me dedicado imenso à organização deste evento com a Catarina e a Ana, pelo que o blog tem sido um bocadinho prejudicado, mas nunca esquecido.

Agora, de volta à Escócia, uma vez que já passámos por Edimburgo e pelo centro de Inverness, já posso entrar finalmente na minha parte favorita da viagem: as Highlands!

Sabem aquelas viagens de sonho sustentadas por uma ideia idílica que temos de um certo país ou região, mas que, quando as realizamos, nos apercebemos de que as nossas ideias foram criadas por mera ficção?
Pois… isso não aconteceu. A ideia que eu tinha das Highlands escocesas a partir de filmes, séries e livros corresponde exactamente à realidade. E isso não me podia ter deixado mais feliz.

Convém dizer que, para nos deslocarmos facilmente pelas terras e estradas acidentadas das Highlands, alugámos um carro logo no 2º dia em Inverness, conforme já tínhamos planeado. Foi realmente uma boa aposta e, a dividir por todos, não ficou nada caro! 🙂

Sem carro, só mesmo se tivéssemos mais dias de férias na Escócia é que poderíamos ter visitado tantas coisas e ido a tantos lugares, portanto para nós foi a solução perfeita.

Se nunca foram às Highlands saibam uma coisa: por mais que queiram chegar a uma determinada atracção, não tenham pressa de lá chegar. Apreciem o caminho e as paisagens que rodeiam a estrada. Registem mentalmente cada pedra, planta e criatura (olá Pocahontas que vive em mim!), monte, montanha, cascata inesperada, lago e manto de neve aleatório.

As memórias que tenho das paisagens são literalmente tão boas como as que tenho dos castelos. São belezas diferentes, a das paisagens natural, a dos castelos construída por mãos humanas.

Pelos caminhos das Highlands apercebi-me de que existem – provavelmente – mais carneiros e ovelhas do que pessoas e que, por mim, tudo bem.

 

Loch Garry

Sentei-me nas margens do Loch Garry e fitei um vale por onde passava este lago e de onde se viam mais montanhas do outro lado da margem. Por minha vontade teria lá permanecido o dia todo (ou, vá, algumas horas) só a absorver o silêncio, a paz, os ritmos da natureza e da fauna. Imaginei-me a viver durante um mês nas Highlands e a levar um rebanho de ovelhas a pastar algures dos vales perto do Loch Garry, onde me sentaria a ler e a escrever um livro de viagens na Escócia.

    

Em termos de atracções turísticas, o Castelo de Eilean Donan era o que mais queria visitar. Para quem não leu este post, este castelo foi construído no séc. XIII como defesa contra invasões Vikings. Durante vários séculos foi disputado por clãs rivais e teve algumas partes reconstruídas.

Hoje em dia pertence ao clã Macrae, ou seja, o castelo pertence a pessoas, não ao Estado, como cá. Não só o Eilean Donan, mas praticamente todos os castelos escoceses, pelo menos os que eu visitei.
Todos os anos há uma reunião de família do Eilean Donan em que soam trompetas enquanto a ponte levadiça baixa para deixar passar a família que vem de longe. Não, não inventei isto, está escrito dentro do castelo.

Loch Duich

Eu pessoalmente acho fascinante andas pelos castelos e ver fotos de família – antigas e actuais -, que se misturam com a história secular dos castelos. E imagino-me facilmente como membro de uma destas famílias, a passar férias e Natais no meu quarto da torre com vista para um loch e uma lareira só para mim, sem esquecer a típica escrivaninha onde escreveria horas sem fim.

Ahhh… sonhos.

Quando era criança tive um sonho muito realista e que nunca esqueci, apesar de já se terem passado muitos anos. Esta sentada num manto de relva verde e olhar para o um castelo ladeado por água. Mesmo nessa altura soube logo que se tratava de um castelo na Escócia, apesar de nunca lá ter estado.
Agora, ao olhar para a minha foto de costas a olhar para o Eilean Donan (foto de destaque deste post), sei que era esse mesmo castelo, o dos meus sonhos.

Pode-se dizer que cumpri – literalmente – um sonho então. 🙂

E por falar em sonhos, sim, a Escócia estava no topo da minha bucket list, mas – estranhamente – não a vou poder riscar da lista. Não fiquei minimamente satisfeita. Pelo contrário, a minha curiosidade só aumentou. Preciso de mais tempo lá e preciso de voltar num futuro nada distante. E já agora, adorava repetir alguma destas fotos com uma objectiva apropriada para captar a beleza das paisagens. 🙂

Obrigada por estarem desse lado a ler este relato bastante comprido da minha viagem; é tanto para vocês como para mim, para que nunca esqueça os momentos que lá vivi.

Mas, como vos disse, a viagem vai só a meio… 😉

Outros relatos (meus) sobre a Escócia (por ordem cronológica):

  1. Epiphanies on the way to Arthur’s Seat, Edinburgh
  2. 9 amazing things to do and see in Edinburgh in just 48 hours
  3. Greyfiars Kirkyard Stories and Harry Potter History in Edinburgh
  4. Arriving in Inverness, capital of the Scottish Highlands

12 Comments

  1. Joana Sousa says:

    Que brutalidade *-* nunca tive a Escócia na lista de lugares a ir, mas começo a mudar de ideias!

    1. joan of july says:

      Se eu tiver alguma coisa a ver com a essa mudança de ideias, fico feliz da vida! :D*

  2. Christelle Soigné says:

    A Escócia está há muito tempo na minha “travel bucket list”. E a forma como gostaria de conhecer este país é numa road trip. Acho as paisagens fascinantes.

    1. joan of july says:

      É mesmo a melhor forma! Tenta não ir a conduzir, senão nem sabes para onde olhar e ainda atropelas umas ovelhas pelo caminho. Eheheh*

  3. Analog Girl says:

    Como tu, cresci a imaginar-me neste tipo de cenários. Muita literatura fantástica, muitos filmes medievais e até o Highlander contribuíram para que a Escócia seja um cenário de sonho para visitar num futuro não muito distante. Estou cada vez mais maravilhada! 😉

    1. joan of july says:

      Eu vejo-te a fazer uma viagem a Escócia, Joana! Não que seja médium, mas pelos teus interesses literários, por exemplo. 😉 Acho que ias apaixonar-te perdidamente.

  4. Tim says:

    Adorei as tuas fotos 😀

    1. joan of july says:

      Obrigada, Tim!! 😀 Fico muito contente!

  5. Helena Pereira says:

    Que paisagens lindas! E as fotos estão fantásticas!

    Lena’s Petals xx

  6. The Beauty of the Isle of Skye says:

    […] no mesmo dia em que fomos ao castelo de Eilean Donan, por isso como estávamos perto, pensámos que seria um desperdício não passarmos por Skye. Não […]

  7. Nancy Wilde says:

    Concordo contigo: as Highlands impressionam mesmo. Nem há palavras…

  8. Our anniversary weekend exploring the beauty of Portugal says:

    […] Assim que lá cheguei, foi-me inevitável estabelecer uma comparação entre Almourol e o castelo Eilean Donan, na Escócia. Ambos parecem estar numa espécie de ilha, com vista para um rio (no caso de […]

Leave a comment

Your email address will not be published.

CommentLuv badge