blogging

TAG: Conhecendo novos blogs (resposta ao desafio)

Há muitas tags por esta blogosfera fora, umas menos interessantes que outras. Antigamente respondia a mais tags e agora passei a ser mais selectiva. Mas, quando a Rita do Memórias da M me lançou o desafio de responder à tag “Conhecendo novos blogs”, não resisti. Achei-a diferente das outras e com perguntas mais interessantes, de onde é possível extrair mais substância.
Espero que gostem de conhecer melhor este cantinho e quem o escreve. Aqui ficam as minhas respostas e as pessoas que vou desafiar em seguida. 🙂

1. Qual o “porquê” do teu blog?

Porque sim, porque quis, porque precisava. Criei o Joan of July durante o verão em que terminei a licenciatura. Era um período de incertezas e de receio de um futuro onde pareciam não existir grandes esperanças para mim a nível de carreira, ou assim temia eu. Estava em casa da minha mãe quando criei o blog e fi-lo com o intuito de me distrair, de me manter ocupada e de falar dos meus medos, inspirações e momentos felizes também.
Apesar do blog estar agora completamente diferente, o propósito continua cá. 🙂

2. Qual a maior revelação que o teu blog te fez?

A maior revelação de todas foi mesmo a de que algumas pessoas se importam com o que eu tenho a dizer e que – choque! – gostam de me ler e gostam deste cantinho. Como podem imaginar, isso dá-me imensa vontade de continuar a fazer o que faço e que tanto adoro fazer e partilhar com vocês.

A seguir, percebi que os blogs são uma ferramenta maravilhosa para divulgarmos algo que nos é realmente importante: trabalho, projectos pessoais, uma causa, etc. É mesmo possível arranjar e mostrar trabalho(s) quando se tem uma arma tão poderosa como um blog! Isto, claro, dependendo o tipo de blog que se tem. 😉

3. O que fazes para trazer novos conteúdos para o blog?

Tenho várias paixões e actividades extra-trabalho que envolvem alguma criatividade e isso dá-me sempre pano para mangas no que diz respeito a conteúdos. Para além do blog, escreve num grupo de escrita que criei com uma amiga – o CPR -, fotografo para mim, para melhorar as minhas skills e fotografo também para uma revista de música online, por isso deixo que as minhas três artes favoritas – literatura/escrita, música e fotografia – comandem a minha vida e me forneçam inspiração contínua.

4. Gostas mais de escrever ou de ser lida?

Se só puder escolher uma destas opções, escolho escrever. Sempre escrevi, mesmo quando o que escrevia era secreto e fechado a sete chaves, quando não queria por nada deste mundo que me lessem. Hoje em dia, escrevo porque gosto, mas gosto de ser lida quando o sou. Se não for, continuo a escrever na mesma!

5. O que gostavas mesmo de responder a um comentário desagradável?

“ahahahahaha 😛 “

Claro que, na realidade, não faço nada disso e perco demasiado tempo a ridicularizar a pessoa de uma forma politicamente correcta. Isto, claro, se ela tiver sido realmente muito desagradável, embora raramente me aconteça isso hoje em dia. Acontecia-me mais na altura do Livejournal, do Fotolog e dessas coisas da minha adolescência. 😛

Atenção, que isto não quer dizer que eu vá responder mal a comentários que vão contra a minha opinião ou que discordem de algo que eu digo. Encorajo esses comentários, mas há formas de dizer as coisas. Se as opiniões forem expressas com respeito e boa educação, não há problema nenhuma da minha parte. Não temos todos de concordar uns com uns outros e de gostar de tudo o que os outros fazem, não é verdade? 🙂

6. Qual foi a maior surpresa (boa ou má) que a vida adulta te trouxe?

Há uns anos atrás, quando ainda não morava com o meu namorado, achava que nunca me iria conseguir habituar a viver com alguém desta forma. Achei que ia perder um bocado o meu espaço, o meu “alone time” e que iria ter que passar a fazer tudo a dois, quando há rituais só meus que não estava disposta a partilhar com ninguém, nem com ele.

Estava enganadíssima e ainda bem. Cada um tem interesses para além do casal, para além do que partilhamos e vivemos em casa e isso é importantíssimo e, acima de tudo, muito saudável.
A nossa dinâmica enquanto casal é maravilhosa exactamente por isso.

Esta foi a surpresa agradável. A menos agradável é que, com o passar dos anos, tornei-me mais desconfiada relativamente às pessoas que vou conhecendo e já não chamo “amigo” a qualquer um. Infelizmente, a desconfiança vai-se revelando fundamentada e essa sim é a parte menos positiva da coisa.

7. Qual a tua maior paixão na vida?

Nunca conseguirei responder a esta pergunta com uma só resposta, mas vou tentar resumir (sem nenhuma ordem específica ou intencional):

  • as minhas pessoas
  • os meus gatos
  • a música
  • a escrita
  • a fotografia

8. Qual o hábito diário do qual não prescindes?

Fácil! De ver séries! Pelo menos uma por dia que eu gosto de ter uma para cada dia da semana no mínimo. Neste momento sigo American Horror Story, The Mindy Project, Walking Dead, Empire, Once Upon a Time, Scream Queens, Narcos e The Knick.

9. Se pudesses mudar algo no mundo o que seria?

Se eu tivesse uma varinha de condão (sim, que sem ela eu não tenho poder para mudar grande coisa), faria um “plim” que acabasse de vez com o ISIS. Sem sangue, sem bombas, sem violência. Simplesmente desapareceria para sempre.
O “plim” seguinte seria para garantir os Direitos Humanos e Animais em todo o Mundo, sem excepção. Parece básico, mas com os Direitos Humanas garantidos, resolviam-se uma data de outros problemas pelo caminho.

(e agora já me podem passar a coroa de Miss Mundo. Ahahaha brincadeirinha para quem já viu os “programas das misses” como eu, em que elas têm que responder a uma pergunta muito semelhante a esta).

10. Se pudesses viajar para uma ilha deserta quem e o que levavas?

Podia dar uma resposta toda romântica que passaria pelo “amor da minha vida” ou por “um caderno e uma caneta para escrever um livro”, mas não. Levava o Bear Grylls. Saía de lá num instantinho rumo à civilização.

 Instruções para participar nesta TAG:

 

  1. Responder às perguntas realizadas por quem te nomeou;
  2. Podem criar 10 perguntas diferentes ou apenas algumas ou usar as mesmas;
  3. Marcar 3 a 10 pessoas para responderem a essas perguntas e, claro, avisá-las da nomeação.

Deixo aqui as minhas perguntas para as pessoais que vou taggar:

 

  1. Qual o “porquê” do teu blog?
  2. Qual a melhor revelação que o teu blog te fez?
  3. Qual é/são, para ti, o(s) aspecto(s) menos positivos da blogosfera?
  4. Qual a tua maior fonte de inspiração para escrever no teu blog?
  5. Qual a tua maior paixão na vida?
  6. Se pudesses oferecer uma dica de gestão de tempo para conciliar  melhor o tempo dedicado ao blog e à tua vida pessoal/laboral/universitária, qual seria?
  7. Para ti, as 5 apps que qualquer blogger deveria usar são…?
  8. Qual o hábito diário do qual nãos prescindes?
  9. Se tivesses que mudar de país obrigatoriamente, qual escolherias para viver?
  10. Três objectivos que tenhas para o teu blog em 2016.

Os Blogs que marco com esta TAG para responderem as 10 perguntas são:
 

  1. Shanti Free Bird
  2. Those Sunny Days
  3. Life’s Textures
  4. Another Lovely Blog
  5. Analog’s Box
  6. Jardins Suspensos
  7. The C World
  8. Jiji
  9. Bonecas de Papel
  10. Os Contos da Menina Mulher
  11. Breakfast at Tiffany’s (já que marquei uma pessoa que já tinha sido taggada 🙂 )

É possível que alguns já tenham respondido a esta tag. Se assim for, não precisam de responder outra vez, como é óbvio. 😛
De qualquer forma, espero que tenham gostado das minhas respostas e das perguntas que deixei para os próximos! 😀

17 Comments

  • Joana Sousa

    Ena pá a minha primeira TAG :p e começo em grande, que esta é bem gira! Obrigadaa!

    Gostei muito de ler as tuas respostas – és mesmo uma “free spirit” com cabeça. Arte e consciência tudo numa só cabeça, sim senhora! E o Bear Grylls…brilhante ahah!

    Jiji

    • joan of july

      É a tua primeira? Awww que honra ter sido eu a atribuí-la então! 😀
      E obrigada pelos elogios, ohhh, fiquei contentinha agora! <3 *

  • Catarina

    Oh dear lord! A Diana do Parmim já me desafiou também, agora tu Catarina? Vamos lá! Vou ter trabalho que chegue para o fim-de-semana 🙂 ahah

  • Inês Silva

    A primeira parte da 2ª resposta é bem verdade 🙂 Olha gostei de ler o que escreveste sobre viver com o teu namorado, essas coisas assustam-me um bocadinho porque eu preciso imenso do meu alone time e como temos muito em comum, a tua resposta deu-me alguma calma xD

    • joan of july

      Que bom, Inês, fico contente por ler que a partilha da minha experiência de ajudou de alguma forma! 🙂
      Se eu não tivesse o meu ‘alone time’ a coisa nunca iria funcionar e acho que para ele é exactamente a mesma coisa. Não perdi absolutamente nada com a mudança, muito pelo contrário. 😀

    • joan of july

      Não seja por isso, fica à vontade! 😀 E se queres mesmo responder, faço-te a tag agora no post. 😉

  • Marta Chan

    OK, vou ser sincera, primeira coisa que fiz quando abri este post foi logo ver se me nomeaste hahah acho que muitas bloggers já entenderam o quanto amo responder a tags pois fazem me reflectir em muita coisa na minha vida. As tuas questões são super interessantes!!

    Quanto as respostas fiquei comovida ao ler a NR 6, não e muito habitual abrires a janela da tua vida no blog, penso que consegues encontrar uma balança bem equilibrada no que toca a expor a tua vida pessoal… Por isso obrigada!

    O que e ISIS e bear grillys? What the hell AM I missing?!

    • joan of july

      Ahahahah tinha que ser, Marta, sei que gostas de responder e estou curiosa para ler as tuas respostas. 😉

      É, tens razão, não costumo falar muito da minha vida (mais) privada, embora nunca tivesse pensado nisso. Fico super feliz por teres gostado desta pequenina partilha. :)*

      ISIS é a sigla do estado islâmico e o Bear Grylls é um aventureiro/apresentador do programa Man vs. Wild, um programa em que ele vai para o meio da natureza (vários tipos de natureza: florestas, selvas, montanhas, vulcões…) e mostra como sobreviver lá vários dias e como encontrar o caminho de volta à civilização. Escolhi bem, portanto. 😛 ahahahah

  • Marta Chan

    Hahaha super hiper bem escolhido, és mesmo espertinha hihi eu sei fazer fogo e sou capaz de comer insectos estranhos desde que cozinhados mas não sou capaz de caçar nem mexer em carne crua, parece me que esse senhor seria uma ótima ajuda :)))

    • joan of july

      Ah sim, sem dúvida Marta! Também acho que seria incapaz de caçar e esfolar animais… :X Tens que ver um episódio de Man vs. Wild, vais ver o poder desse senhor! 😛

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *