20 Comments

  • Filipa M.

    Já me aconteceu exatamente isso e foi assim que percebi que tinha de voltar a escrever. Nunca mais parei. É como costumo dizer: parece que agora tudo faz sentido, tudo bate certo. Gostei muito de ler =)

    • joan of july

      Obrigada, Filipa! E obrigada também pelo teu testemunho. 🙂
      Já vi que temos uns tópicos e interesses em comum, vou seguir o teu blog já!

  • Analog Girl

    Eu nunca assumi que me desligaria do blog para abraçar outros projectos, mas já o deixei em stand-by sem planear e custa-me horrores. Posso não estar tão prolífica como há uns anos atrás, mas sem dúvida que o blog se tornou importante para o meu equilíbrio. E agora ando com menos tempo para desenhar e pintar e ando cheia de comichões… no meu caso tem sido difícil gerir a (pouca) energia para alimentar as paixões. Mas nada como dar pequenos passos, um de cada vez… e faz sempre a diferença! 🙂

    • joan of july

      É assim que me sinto, com “comichões” sempre que me vejo privada de fazer algo de que gosto muito! Ainda bem que não abandonaste o teu blog, Joana, mesmo que escreves com menos frequência. 🙂

  • Analog Girl

    É verdade, eu sinto muito isso. Ao longo do tempo, por vários motivos (falta de inspiração ou de tempo), deixei o blog em stand-by e sentia que me faltava qualquer coisa. Agora ando numa fase de menor produtividade de desenho e pintura e também me custa. No meu caso tem sido sempre difícil gerir a (pouca) energia para as várias coisas fluirem como gostaria, mas dar esses passos, por pequenos que sejam já enche qualquer um de ânimo extra. 🙂

  • Daniela Soares

    Concordo plenamente Catarina. Por vezes isso acontece com os estudos também. Passamos o tempo de escola tão focados nos estudos que nos esquecemos de outras coisas e de outras capacidades tão ou mais importantes que os estudos!

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

  • Sandra

    Concordo plenamente Catarina! E é por isso que ler é tão importante pois faz-nos muitas vezes refletir sobre certos aspetos. Não devemos deixar para trás as coisas que realmente gostamos de fazer. Que sentido faz a vida sem as nossas paixões? Bjs **

    • joan of july

      Completamente, Sandra! Não faz sentido nenhum! 😀
      E sim, a leitura tem destas coisas, por isso é que é um dos meus hobbies favoritos e dos quais nunca me canso. 🙂

      Beijinhos**

  • Daniela Salvador

    Sem duvida, sinto isto muitas vezes. Quando ando muito atarefada com o trabalho começo a sentir imensa falta de meu hobbie, e já percebi que é melhor parar por um pouco fazer o que me apetece do que ficar a insistir em algo que já estou cansada. Depois quando volto flui tudo muito melhor.
    Alias foi essa uma das razões que me levou a começar a ir ao ginásio as 7 da manhã. Não queria parar mas sabia que não ia conseguir parar o trabalho até as 22h, assim foi a mellhor maneira que consegui. E aliás adorei porque agora vou sempre de manhã. 😛

    • joan of july

      É isso! Não insistir no que nos está a drenar e dar espaço ao que nos faz felizes. Depois, tudo o resto flui com muito mais facilidade. 🙂

  • Nadia Martins Sepúlveda

    Como percebo essa sensação! É mesmo isso, parece que quanto menos tentamos pensar no “hobby” que amamos mais ele se insurge na nossa cabeça, a exigir atenção. Eu sinto isso quando, em períodos de maior estudo/trabalho, tenho de dedicar menos atenção ao blog, aos textos, à fotografia, parece que de facto aquela ausência dói, que quanto menos posso, mais quero fazer… Ao longo destes anos não tem sido fácil gerir tudo, e tive de desacelerar o ritmo do blog, mas parar…bem…parar ia fazer-me perder uma parte de mim!

    • joan of july

      Como te compreendo, Nádia. Sinto exactamente o mesmo; seria como perder uma parte de mim. 🙂

  • Rosana Vieira

    Que post maravilhoso! Acho que precisava de ler estas coisas. No meu caso, andava a adiar a criação de um blog há quase 5 anos! Por falta de tempo – dizia eu – e de coragem também, mas finalmente fi-lo! Obrigando-me a voltar a puxar mais pela minha criatividade e pesquisar sobre coisas de que gosto. Parece que de certa forma preencheu um vazio. Vamos ver se realmente era isto que faltava 😀

    https://automaticdestiny.blogspot.pt

    • joan of july

      Obrigada Rosana!
      E que bom que seguiste em frente com a criação do teu blog! Uma das coisas de que mais gosto em ter o meu é precisamente o facto de me obrigar a puxar constantemente pela minha criatividade. 😀

  • inês

    Adorei este post e concordo plenamente. Adoro escrever no meu blog, pensar nos posts e trabalhá-los. Já em diversas alturas decidir deixar de o fazer por falta de tempo e fazia-me muita falta. Agora posso não ter muito tempo, mas vou escrevendo os posts ao meu ritmo e não deixo o blog de lado. Faz-me bem e isso é o mais importante.

    • joan of july

      Que bom que chegaste a esse equilíbrio, Inês. Quando é mesmo importante para nós e nos faz bem, custa-nos deixarmos de fazer algo. Acho que fazes muito bem em continuar a escrever ao teu ritmo. Não te preocupes com mais nada (frequência de publicação, obrigatoriedades com o blog, etc.), apenas em fazer o que te deixa feliz. 🙂

  • Marta Filipa Costa

    Fiquei curiosa com os livros!
    Nunca eliminei hobbies mas tenho dificuldade em conjugar tudo. Este ano decidi foi focar-me num objectivo por mês para cada hobbie e assim uns hobbies não roubam aos outros :p meio confuso, mas tem resultado e tenho atingido melhores resultados! 😀

    • joan of july

      Os livros do Austin Kleon são tão, mas tão bons!
      Essa parece-me uma estratégia muito inteligente, Marta! 😀 Na verdade, tenho feito o mesmo desde que 2017 começou. O meu planner contempla precisamente essa estratégia. Tenho notado melhorias, confesso! 😀

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *