Sem categoria

Holmes Place ou não Holmes Place, eis a questão (ou não)

Na semana passada foi-me oferecida uma semana grátis no Holmes Place por uma representante do mesmo estabelecimento que me abordou na rua.

Claro que aceitei.
Mas, sendo uma pessoa desconfiada por natureza, sabia que a oferta trazia “água no bico”.
Chegada ontem ao Holmes Place da Avenida da Liberdade, falo com a senhora com quem tinha marcado, ela faz-me uma visita guiada e sentamo-nos a falar. Ora bem, a mensalidade mais baixa é de 67 euros. Pois, mas é às horas que não dão jeito a ninguém. A seguinte era de 72 euros, a horas que já davam jeito, mas só podia treinar do HP da Avenida. A seguinte opção, de €79 euros, dá a possibilidade de ir treinar a qualquer hora e pode-se treinar em qualquer parte do pais. Depois dessa há a de 150 euros, mas nem me interessei o suficiente para explorar aquilo que me podia oferecer.

Eu: Isto é fantástico (o facto de poder frequentar qualquer das actividades do HP, banho turco, sauna, etc., e poder treinar em todo o país), mas sabe, o meu problema é o contrato de fidelidade de 11 meses… Uma pessoa nunca sabe se vai ter possibilidades de pagar sempre.

Senhora X: Ah, mas não pode pensar assim não! (brasileira)

Eu: TENHO que pensar assim. (a pensar: ) Adoro exercício e ginásio, mas entre ter dinheiro para comer para sobreviver e pagar as contas e ir ao HP, a primeira e a que ganha.
Eu: Ainda por cima vou agora mudar de casa e vou ter que mobilá-la, decorá-la, etc.

Senhora X: Ah, mas exercício é prioridade, não vai deixar de fazer só por mobilar uma casa, né?

Eu: Não é uma casa, é a MINHA casa, não é uma qualquer. Se não investir nela ninguém vai investir por mim. Eu não vou viver no ginásio, vou viver nessa casa.

Enfim. Cheira a desespero, entendem? Não gosto desta perseguição.
Ah, mas sabem, se eu me tivesse inscrito ontem só pagava 39€, se fosse hoje pagava só 20€ e em Agosto pagava só 59€ para em Setembro começar a pagar os 79€…
O pessoal do HP sabe fazer a cabeça às pessoas de uma maneira brutal, mas eu, como já sou uma pessoa bem mais sensata daquilo que era há uns anos, fui para casa pensar. E então caiu-me a ficha: Nem pensar. Não posso nem quero ter que apertar mais o cinto para pagar 79 euros todos os meses!

Das duas uma: ou continuo no Estádio Universitário ou vou para o VivaFit, que agora já me parece barato… Mas parar é que não. Não dispenso o meu workout. Nem mesmo na Wii!

One Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.