Sem categoria

Dona de casa acidental

Não posso dizer que tenha muitos amigos financeiramente independentes dos pais. É um pouco estranho, principalmente pelo facto de alguns deles não demonstrarem qualquer interesse em o ser.
Uns adiam o final do seu percurso académico, outros trabalham, mas (têm a sorte) de poder meter tudo ao bolso porque vivem em casa dos pais e, portanto, não pagam renda nem contas como eu..
Sim, tenho uma pontinha de inveja- é natural, não é? Mas, por outro lado, estou feliz por tudo o que consegui. Se calhar, se estivesse na situação desses meus amigos ia ter inveja da minha vida também. Não ter que dar explicações a ninguém, não ter que justificar os nossos gastos é muito bom.
Sinto que cresci imenso neste último ano.

Mas, claro, há mais umas desvantagenzinhas associadas ao meu estilo de vida.
Por exemplo hoje. Cheguei de um fim de semana no Porto com o namorado- fomos e regressámos no carro dele- e à chegada a Lisboa ele deixou-me em casa um pouco antes das 20h. Ora, tendo chegado cansada, o que me apetecia realmente fazer era abancar na caminha a ver séries e a ler. Mas não. Tive que arrumar as compras, arrumar a mala, a cozinha, fazer a cama, fazer sopa para amanhã para ter comida para levar para o trabalho e, last but not least, tive que lavar a roupa porque senão amanhã não tenho nada para usar no ginásio.

E é isto. Visto bem as coisas quase nunca tenho tempo para descansar. Mas é assim… Foi a vida que escolhi. Se nunca tivesse optado por vir estudar para Lisboa (back in 2005), provavelmente ainda viveria em casa da mommy, no Porto. E aposto que seria feliz na mesma como sou hoje, mas diferente.

Não me arrependo de nada e não me estou a queixar, estou só a “pensar em voz alta”. A verdade é que tenho bastante orgulho em mim hoje em dia.
Yeah, I’m awesome.

2 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.