29/09/2020
Lisboa – Os Melhores Pontos a Visitar

Lisboa – Os Melhores Pontos a Visitar

A capital portuguesa é conhecida além-fronteiras pela sua beleza ímpar, muito fruto de uma história que se prolonga ao longo de séculos e que levou à sua promoção como uma das mais belas cidades do mundo a visitar por milhões de turistas.

Para esta popularidade em muito contribuiu uma oferta verdadeiramente diversificada de alojamento no centro e arredores da capital que convida os visitantes a um passeio por cada um dos seus bairros mais típicos.

Existem, porém, alguns lugares históricos verdadeiramente icónicos que agradam e impressionam nacionais e estrangeiros de igual forma.

Torre de Belém

Este impressionante símbolo da época dos Descobrimentos dá as boas-vindas aos inúmeros navios que aportam em Lisboa.

Simboliza não apenas esse porto seguro, mas também o espírito e a epopeia portuguesa que há mais de 500 anos partiram corajosamente em busca de um mundo que se tornou, em resultado disso, bem maior do que era conhecido.

A Torre de Belém está classificada como Património Mundial da Unesco.

Castelo de São Jorge

Ainda que o seu interior não seja particularmente impressionante, vale seguramente a visita pela vista privilegiada que permite sobre a cidade e pelo seu interesse histórico.

É precisamente esta posição estratégica que faz com que este ponto em particular tenha sido defendido por diversos povos desde o Século I a.C.

A sua entrada em estilo medieval e muralhas altas permitem uma viagem no tempo que seguramente não deixará nenhum visitante indiferente.

Praça do Comércio

A Praça do Comércio figura como um dos mais impressionantes espaços públicos da cidade de Lisboa. De frente para o rio e rodeada pelos edifícios seculares de Ministérios, permitem-nos imaginar como seria a cidade caso o sismo de 1755 não tivesse marcado para sempre a vida da capital.

Espaço amplo e convidativo onde encontramos ao centro a estátua de D. José I, serve também de porta para a cidade com o belíssimo Arco da Rua Augusta.

Rossio

A Praça D. Pedro IV, também conhecida por Rossio, foi também alvo de reconstrução após o sismo de 1755.

A calçada icónica que a constitui traduz a paixão lisboeta por este estilo tão particular, dando o mote perfeito às duas fontes que a ornamentam a cada ponta e à estátua de D. Pedro IV, ao centro.

O Rossio assemelha-se em muito ao coração de uma capital antiga, onde culminam inúmeras avenidas e sendo atravessado por milhares de cidadãos diariamente. O Teatro Nacional Dona Maria II, edificado em 1842, dá o toque de beleza suprema a uma praça que já de si é um marco relevante da história da cidade.

Mosteiro dos Jerónimos

Com mais de 500 anos de história, o Mosteiro dos Jerónimos é símbolo maior do estilo Manuelino.

Património Mundial da Unesco, o mosteiro está intimamente ligado aos Descobrimentos e à vida do Rei D. Manuel I que haveria de fazer deste lugar icónico o seu próprio panteão. É também a partir desse momento que se torna o lugar onde as mais elevadas figuras da monarquia e clero, juntamente com os Heróis da Nação, Vasco da Gama e Camões, este último com um túmulo meramente representativo em sua homenagem.

A beleza de Lisboa não se extingue no seu ex-líbris arquitetónico e histórico. Com cada bairro centenário surgem inúmeros pontos de interesse histórico e cultural, onde cada vez mais o antigo e o moderno se misturam e coexistem em harmonia.

Visitar Lisboa não é somente tocar num ponto do tempo em que homens se aventuram por mares desconhecidos e Reis e Rainhas faziam valer a sua vontade. É sim um passeio por muitos séculos de história e eras diferentes que nos fazem aquilo que somos hoje.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *