Sem categoria

Pontapés da vida

Posso ter muitos defeitos, mas gosto de pensar que tenho um igual número de qualidades. E tenho que as apreciar. Podem pensar que é presunção minha, mas nesta vida se estivermos à espera de receber elogios só por acharmos que os merecemos, bem que podemos esperar.
A qualidade em questão diz respeito a algo que se manifesta em mim sempre que- chamemos-lhe a “vida”- me puxa(m) o tapete de debaixo dos pés sem qualquer aviso. 
Quando uma situação particularmente merdosa se instala na nossa vida é mais que normal que nos sintamos deprimidos, cabisbaixos e desmotivados. Hoje foi um desses dias para mim. Na verdade, deveriam ter sido os últimos três, mas quis adiar ter que pensar em coisas desagradáveis e aproveitar o fim de semana. Claro que, com a proximidade de mais uma segunda-feira, é inevitável pensar que tenho mais uma semana a enfrentar.
Mas sempre que me sinto assim, faço um exercício de lógica: 
1ª fase: “Ok, podes sentir-te assim, é normal. Agora precisas de um tempo para digerir isto. Vai ver séries, ler, ou ver programas estúpidos de makeovers”. Resulta sempre.
2ª fase: “O que é que podes fazer para mudar isto? Podes fazer alguma coisa? Se sim, faz, se não… Plano B, C, D, E… o que for preciso.”
E é isto. Não me parece de todo uma má forma de lidar com as coisas.

Neste momento, encontro-me na 2ª fase.

2 Comments

  • → Calipso

    ó filha eu sou como tu… eu ha anos qe vou a feia do livro de Lx. No ano passado nao fui pq eu smp tive o habito de poupar dinheiro pa la ir e no ano passado nao. tao nem fui pa nao cair na tentacao.. este ano tmb inda nao tho dinheiro nenhum guardado mas tenho qe ir.. e é já pos mes qe vem, ca em Lx. tho de guardar uns trocos xD

Leave a Reply

Your email address will not be published.