Primeiro mês de dieta Lev: vantagens, desvantagens, resultados e desejos

Posted on

Faz hoje precisamente um mês que comecei a fazer a dieta Lev. Conforme vos disse neste post vou então contar-vos quanto perdi (eu sei que estão curiosos), o que me tem custado mais e menos, as vantagens e desvantagens e tudo aquilo que me lembrei de pesar (no pun intended) no final deste primeiro mês.

Em primeiro lugar vou ter que confessar isto: sinto que já passou bem mais que um mês. Não é por me estar a custar horrores nem nada disso, mas sim porque me habituei tão rapidamente a esta nova rotina alimentar, que parece que já está enraizada desde há mais tempo.

Mas bem, comecemos então por enumerar as vantagens que eu descobri na dieta Lev.

Vantagens da dieta Lev

1. Funciona!

Esta é, de facto, a maior das vantagens e aquilo que toda a gente quer logo saber acerca de uma dieta. Já vos digo mais abaixo como tem funcionado para mim.
As comidas são boas! –> podem ler mais sobre elas aqui.

2. Ajuda a ter um padrão, uma rotina alimentar e mais organização

Eu funciono bem com isto; enquanto cozinho os legumes ou sopa para o jantar, preparo já os legumes para levar para o almoço no dia seguinte ou, no caso da sopa, já para durar para uns dias. Neste último mês senti-me mais organizada em termos de planeamento de refeições, o que me tem ajudado a poupar tempo precioso;

3. Aguçou a minha vontade de cozinhar

Isto não vai acontecer com toda a gente, mas comigo acontece apetecer-me cozinhar mais para o meu namorado agora que não posso comer as mesmas coisas que eles. Eu tenho perfeita noção de que isto pode não fazer muito sentido, mas apesar de não poder comer comida “normal”, tenho sentido mais vontade de a cozinhar. Pelo que ele diz, estou a cozinhar melhor, o que é estranho porque nem posso provar o que cozinho! ehehehe

4. Torna-me mais original e inventiva

Desenganem-se se acham que só posso inventar na confecção dos legumes e da sopa! Mesmo nas comidas da Lev, especialmente das omeletes, sinto que posso fazer imensa coisa, juntar outras coisas e abusar das especiarias!

5. Tenho imensa energia!

Não sei se é por ter abdicado das massas, pão, arroz e hidratos de carbono “maus”, bem como do açúcar, ou se é também devido à acção dos suplementos da Lev (CLA, Magnésio, Omega 3 e Multivitamínico), mas estou com imensa energia!

Estas são vantagens incríveis e as razões pelas quais tenho conseguido manter esta dieta. Agora, todos sabemos que nem tudo são facilidades, não é? Vejamos então as desvantagens.

Desvantagens da dieta Lev

1. É anti-social

Esta é a coisa mais chata neste dieta, sem dúvida nenhuma. Confesso que me custa deixar de ir a restaurantes ou de tomar um copo de vez em quando, em saídas à noite ou em jantares com amigos lá em casa. Eu e uma amiga minha até tínhamos uma espécie de tradição recém-formada que consistia em irmos jantar fora e descobrir sítios novos à quarta-feira (provavelmente iríamos hoje…) e isso agora simplesmente deixou de ser comportável. Por outro lado, também poupo dinheiro em jantares fora e se há coisa que me tem impedido de desmotivar devido a este lado mais anti-social da dieta é isto: não é para sempre; a dieta não vai durar para sempre. Quando terminar, apesar de fazer questão de adoptar hábitos e comidas saudáveis, não vou negar-me um miminho de vez em quando.

2. Não me deixa ir a restaurantes

Esta não é a mesma coisa que o ponto anterior. O que quero dizer é que, mesmo que vá sozinha, não posso simplesmente ir a restaurantes, porque como nesta fase (Fase 1) da dieta Lev só podemos comer legumes (de uma lista de legumes permitidos) e as comidas deles, não há nada num restaurante que possamos comer, a não ser que seja um macrobiótico XPTO que, com sorte, tem sopas sem batata e sem legumes “proibidos”. 🙂 Também existem! O Vitaminas e Companhia deve ter.

3. Não contempla exercício físico

Aliás, a nutricionista aconselhou-me a não ir ao ginásio, dado que a dieta é hipocalórica, ou seja, tem muito poucas calorias, e podia sentir-me mal. Não fiquei muito confortável com isto, não que seja viciada em exercício físico nem nada disso, mas não gosto de não poder fazê-lo, entendem? Então, ignorei um bocadinho este conselho, mas arranjei um meio-termo e só faço coisas mais “chill” como andar de bicicleta na rua ou cardio no ginásio, dentro do possível para não cair para o lado.
Mas tal como no resto, também aqui digo: não será para sempre.
Esta semana vou nadar, por exemplo. Foi outro exercício que arranjei que consigo na boa e sem “perigo” de me sentir fraquinha. 🙂

4. Faz-me perder peso, mas obriga-me a carregar peso extra

Com isto quero dizer que… ando de marmita para todo o lado! Bem, eu já a levava todos os dias para o trabalho, porque gosto de poupar dinheiro em almoços e porque prefiro comer comida feita em casa, mas agora levo comida Lev para todo o lado. Por exemplo, no fim de semana passado em que passei tantas horas no evento Open Mag da Saber Viver, levei toda a comida de que ia precisar ao longo do dia (sábado e domingo).

Conclusão e consultas de nutrição e acompanhamento gratuitas

Estas são, para mim, as maiores desvantagens da dieta Lev, mas como podem ver não passam de “coisinhas chatas”, ou seja, não são coisas de fazer com que a minha vida pare ou mude radicalmente. Quando fazemos uma dieta de certa forma restritiva, temos que nos lembrar que isto não vai mesmo durar para sempre e que a vida voltará ao normal (com as devidas adaptações saudáveis feitas), mas que devemos aproveitar enquanto temos o acompanhamento e ajuda dos profissionais de nutrição à nossa disposição. Eu cá vou aproveitar todos os conselhos que a Dra. Mariana (clínica Lev Saldanha) tiver para me dar e sinto-me grata por poder contar com o seu acompanhamento mesmo depois da dieta chegar ao fim. Ah, posso listar isto como mais uma vantagem da Lev, embora não a vá colocar já na lista porque ainda não chegou o momento de usufruir dela: na Lev as consultas, para além de serem gratuitas, estendem-se para além do fim da dieta, ou seja, ainda podemos contar com consultas de acompanhamento! E isto é fantástico, porque assim não há como não manter os resultados obtidos durante a dieta! 😀

Resultado do primeiro mês e desejos futuros

Ok, chegámos à parte em que vos conto quanto perdi ao fim de um mês de dieta Lev. Ora, a minha balança conta menos 7 kg. desde o dia 10 de Abril de 2017. Isto, para mim, é brutal. Não sou pessoa de perder peso muito rápido, por isso 7 kg. num mês é o máximo que já consegui perder neste espaço de tempo. Engraçado, porque a perda de peso pareceu-me tão lenta, mas agora reflecte-se na balança desta forma. Incrível! Comecei por reparar que algumas roupas estavam mais largas (normal), mas é bom ver a confirmação na balança. As medidas deixo para a Dra. Mariana que eu ainda não adoptei o hábito de me medir em casa nem dou muita importância a esses números, porque gosto de deixar que a roupa seja a minha fita métrica. 🙂

foto claramente para o “efeito”, já que não tenho desejo de batatas fritas

E agora… falemos de desejos! Apesar da dieta Lev incluir “pecados Lev” e snacks que me parecem (e sabem) absolutamente pecaminosos, sem o serem, há comidas que incluí numa lista mental de coisas que, volta e meia, me apetecem e que vou comer – não todas de uma vez, obviamente – quando terminar a dieta, de uma forma ponderada, claro. São elas:

  1. Naco na pedra (ou só um bom bife)
  2. Francesinha
  3. Queijada da Padaria Portuguesa
  4. Polvo à Lagareiro
  5. Pizza da Don Vito
  6. Morangos e frutos vermelhos
  7. Somersby
  8. Vinho quente com especiarias

Como vêem, os meus desejos são bem parvinhos e perfeitamente abdicáveis, mas quando terminar a dieta vou satisfazê-los em semanas diferentes e num dia em que vá ao ginásio que é para equilibrar a coisa. 😉 Ehehehe

 

Espero que tenham gostado deste post e que partilhem comigo que dietas funcionam com vocês e, já agora, que desejos costumam ter quando fazem dieta! 😀

2 Comments

  1. Joana Sousa says:

    Ai caraca. Aprecio a tua força de vontade :p limitar assim o que posso comer…eu acho que não aguentava, honestamente lool mas pronto, sempre não é uma dieta doida e a questão de poderes comer legumes é óptima! E a tua lista de desejos…deixou-me com desejos :p
    Joana Sousa recently posted…Personal | My own comfy placeMy Profile

  2. Raquel Dias da Silva says:

    Eu nunca fiz dieta nenhuma, nem para perder nem para ganhar peso. Primeiro porque sou magra, depois porque sou gulosa e, claro, porque sou preguiçosa e fazer dietas também dá trabalho. Por outro lado, sinto que devia começar a fazer exercício físico, porque podia eliminar gordura localizada (barriga) e ganhar músculo e resistência que é algo que me falta. Tenho de começar a pensar seriamente no assunto. Agora não tenho tempo, mas em princípio a partir de setembro só vou estar a fazer estágio. Vamos ver!

Leave a comment

Your email address will not be published.

CommentLuv badge