Suíça: Junfraujoch “Top of Europe” (e a minha primeira vez na neve)

Posted on

Esta foi uma parte muito desejada e planeada da nossa viagem à Suíça. Para quem visita os Alpes, é recomendado em todos os sites e blogs de viagens que se faça uma passagem por Jungfrau, uma montanha a 3471 metros de altitude em plenos Alpes.
Como fomos à Suíça em Outubro ainda não era altura de neve em todo o lado, mas em Jungfrau sabíamos que íamos certamente ver neve, pois lá neva durante todo o ano. Como eu nunca tinha visto neve de perto nem sequer tocado ou brincado com neve, este foi – para mim – um dos momentos altos desta viagem.

Para além disso, o facto de termos ido em Outubro foi inteligente da nossa parte, até porque o comboio para Jungfrau não funciona durante certas alturas do ano devido ao mau tempo

A caminho de Jungfrau, a estação de comboios mais alta da Europa

O caminho até Jungfrau demorou cerca de duas horas a partir de onde estávamos sediados, ou seja, de Interlaken. Infelizmente o preço da viagem de comboio não estava incluído no nosso Swiss Travel Pass, mas não foi nada que não soubéssemos já. Se há por aí alguém a querer muito ir a Jungfraujoch, aconselho muito a irem, mas vão já preparados para pagar mais de 100€ (ida e volta) pelo bilhete de comboio. Nós já fomos preparados e mesmo assim doeu, mas esquecemos isso tudo assim que lá chegámos, porque vale todos os cêntimos e mais alguns.

Bem, na verdade, sentimos que valia a pena mesmo quando ainda nem estávamos sequer perto de Jungfrau. O caminho de comboio até lá é tão de cortar a respiração que mal conseguimos falar no comboio porque tudo o que nos saída pela boca eram “ahhhs” e “uauuuuus”.

O passeio de comboio até Jungfrau é de tal forma épico, que passámos por caminhos de ferro que nos fizeram até olhar para Lauterbrunnen de cima, de onde vimos cascatas e arco-íris com raios de sol a furar as poucas nuvens que dançavam no céu azul desse dia.

O Palácio do Gelo

Já chegados à montanha de Jungfrau, começámos a explorar tudo aquilo que havia lá para visitar. Depois de termos ido espreitar a neve (já lá vamos), fomos ao Palácio do Gelo (Ice Palace).
Este “palácio” composto por corredores e paredes esculpidos em gelo, foi construído em 1930.

Lá dentro, existe um monumento dedicado a todos os que perderam a vida a escavar túneis da estação de comboio até Jungfrau. É sempre arrepiante estar num sítio no qual sabemos que morreram pessoas só para que o pudéssemos visitar um dia, confesso.

Como se pode esperar, é frio e escorregadio, mantido a temperaturas negativas o ano todo para nunca correr o risco de derreter mesmo com as centenas de visitantes diários que se passeiam dentro dele.

É giro ir vê-lo, mas não é nada imperdível, só que como já lá estávamos em Jungfrau de qualquer modo, fomos ver como era o Palácio do Gelo que só tínhamos visto em fotos e vídeos do Youtube. Nada como termos a nossa experiência para contar. 🙂

No final desta curta visita, sentimo-nos aliviados por sairmos de lá, tal era o frio… Basta olharem para o meu nariz na foto de cima. O meu nariz só fica daquela cor quando tenho (e está) MUITO frio mesmo.

A primeira vez na neve

É verdade, eu nunca tinha estado na neve. Não, nem na Serra da Estrela. Parece impossível não parece? Mas não Aos trinta anos nunca tinha estado na neve. Oh, o que eu andava a perder… Não é que eu nunca tivesse querido ir à neve, mas nunca se tinha proporcionado, até porque quando viajei, por exemplo, à Áustria, Escócia e Irlanda não foi numa altura em que houvesse neve. Pena.

Mas como podem imaginar, uma pessoa da minha idade que nunca tinha tocado em neve parece uma autêntica criança. Mas sabem, quando apanhei neve com as mãos da primeira vez não senti nada estranho, ou melhor, nem estranhei. E isso foi estranho (perdoem-me a redundância). Foi como se fosse um toque familiar, como se não fosse novo e como se já estivesse habituada. Como? Não sei.

Vidas passadas? 😉

Já em termos de História e Geografia, Junfraujoch é um passo de montanha entre Mönch e Jungfrau (ambos montanhas) que faz fronteira com o cantão de Berna e de Valais.

Segundo a Wikipedia:

Mesmo sendo um colo, devido à sua altitude só é atravessado por alpinistas e os primeiros a fazê-lo foram em julho de 1862 Leslie Stephen, F. J. Hardy, H. B. George, MM. Liveing, Moore, e Morgan, com os guias Christian Almer, Christian e Peter Michel, Ulrich Kaufmann, P. Baumann e C. Bohren.

Para quem se interessa por essas coisas, em Jungfraujoch podem ainda encontrar o Sphynx Obervatory, construído em 1950 para controlar e realizar observações meteorológicas e astronómicas. Situado nesta montanha a 3571 metros, é um dos observatórios mais “altos” do Mundo.

A maior loja da Lindt na Europa

Ahhh…. claro… como evitar a visita à maior (e mais alta) loja só dedicada aos chocolates da Lindt? Impossível. Aliás, nem queríamos evitá-la porque “quando em Roma sê romano” e quando na Suíça, come chocolates da Lindt!

Eu já conhecia a qualidade inegável e o sabor inconfundível destes chocolates porque a minha mãe tem uma amiga cujos pais moram na Suíça e, como tal, mandam-lhe imensos chocolates que acabam por ser partilhados com a minha mãe e, consequentemente, comigo e com o meu irmão. Então, sim, já era mega fã da Lindt mesmo antes da viagem à Suíça.

Mas até agora nunca tinha visto estes chocolates à venda, pelo que aproveitámos para trazer imensos aqui desta loja até para Portugal (não há testemunhas “vivas” desta compra neste momento, mas em nossa defesa muitos foram oferecidos).

Aqui passámos também a conhecer a história da marca e da sua fundação, algo que adoro aprender acerca de todas as marcas quando visito um local importante na sua história.

Se alguma vez virem chocolates da Lindt à venda, onde quer que seja, comprem! Não se vão arrepender. Até vos digo quais são os meus favoritos. Eu, como sou uma criatura básica, adoro os vermelhos, de chocolate de leite apenas. Sem mais nada. Adoro-os, vocês não têm noção… não aguento… Por dentro são tão, mas tão suaves que aquilo parece que escorrega até quando damos a primeira dentada. É inexplicável… Se puderem, experimentem!

E por aqui termino o meu pequeno relato deste dia incrível em que fomos até Jungfraujoch, uma das partes mais desejadas da nossa viagem à Suíça. Infelizmente, agora fiquei com um desejo enorme pelos meus chocolates favoritos da Lindt (lá está, os redondinhos vermelhos), mas não os há…

E vocês, já conheciam os chocolates da Lindt?

Já foram ou gostariam de ir a Jungfraujoch? 🙂

No próximo e último post da viagem à Suíça vamos novamente à neve, mas num cenário diferente. Estou mortinha por vos contar onde foi, como foi e mostrar-vos as fotos!

Outros posts sobre esta viagem à Suíça:

Interlaken e o Miradouro Harder Kulm a mais de 1300 metros de altitude
Uma vila encantada chamada Lauterbrunnen
Thun e Oberhofen: Lagos e Castelos

4 Comments

  1. Ana says:

    Que experiência! E para quem nunca tinha visto neve, ver pela primeira vez aqui é qualquer coisa! As paisagens são lindíssimas e, perante a tua descrição, fiquei muito curiosa com essa viagem de comboio. E a loja da Lindt: ohmeudeus! Estive na Bélgica no final de 2016 e de cada vez que entrava numa chocolataria parecia uma criança portanto sem dúvida que um dia que vá a Jungfraujoch não perco a oportunidade de ir à Lindt ?

    1. Catarina Alves de Sousa says:

      Foi fantástica mesmo, Ana! Só a viagem de comboio já vale a pena, eu estava incrédula, mal falava… ahahahah
      Sim, não percas essa oportunidade! Só te digo assim: ainda bem que não existe uma loja da Lindt em Lisboa senão estava desgraçada. 😛

  2. Razões para amar o Inverno (ou aprender a abraçar o Inverno) says:

    […] mudei. O frio é o mesmo, aliás, senti mais frio nestes últimos anos do que na minha vida toda. Vi e toquei em neve pela primeira vez e isso também ajudou a que tudo mudasse; “tudo” sendo a minha atitude para com o frio […]

  3. Serra da Estrela, glaciares e o Covão d'Ametade says:

    […] da maioria dos meus amigos portugueses, não vi neve pela primeira vez na Serra da Estrela. Como já vos contei, foi na Suíça, no final do ano passado, mas também fui à Serra da Estrela, pela primeira vez com neve apenas […]

Leave a comment

Your email address will not be published.

CommentLuv badge