Páginas Salteadas: tarteletes de queijo de cabra de Imbolc

Posted on

Chegou a primeira receita do Páginas Salteadas de 2019! Coube-me a mim iniciar as hostes e não podia estar mais feliz por continuar este projecto delicioso com as minhas partners in crime – Andreia, Vânia e Joana – que junta duas das nossas grandes paixões: livros e comida. Como sempre, entrem no post para descobrirem a receita, o livro e a ligação entre ambos.

Este mês o desafio é ligeiramente diferente; não houve um livro em comum e cada uma de nós terá um livro diferente em Janeiro. A categoria é: um livro que tenhamos recebido no Natal.

No meu caso, bem, recebi do Book Depository, mas a verdade é que foi encomendado por mim como parte de uma série de livros que serviram como presente de Natal de mim para mim. O tema entre os livros que mandei vir é que é praticamente o mesmo.

Para esta receita escolhi o The Green Witch, de Arin Murphy-Hiscock, que me foi recomendado pela Isa Baptista no workshop de Herbalismo Mágico, em Dezembro, na Casa do Fauno.

O livro: The Green Witch

Este livro, cuja tradução literal é “A Bruxa Verde”, é exactamente aquilo que parece; um guia para a magia natural das ervas, flores, óleos essenciais e, em geral, de tudo o que é natural ou que vem da Natureza.

Muitas dessas ervas e ingredientes estão (ou deveriam estar) presentes nas nossas cozinhas. Por vezes, são até ervas e temperos que usamos frequentemente sem sabermos, no entanto, que podem ter tantos outros usos e até ligação a estações do ano.

Estou numa fase em que tenho feito os possíveis para me ligar mais à Natureza e àquilo que ela nos oferece, daí ter feito dois workshops de Herbalismo Mágico com a Isa e estar agora a investir nestes livros. Estou também a construir um herbário de Inverno, mas sobre isso falo-vos melhor noutro post.

Voltando ao livro, o que vos quero passar é que, não sendo um livro de leitura, mas mais de de consulta, é um apanhado maravilhoso das ervas e ingredientes que devemos ter para, por exemplo, curar certas maleitas.

A receita: Tarteletes de cebola roxa, cogumelos e queijo de cabra de Imbolc

O que é isso do Imbolc”, perguntam alguns de vocês?

O Imbolc é um festival de origem gaélica que marca o início da Primavera, normalmente realizado nos primeiros dias de Fevereiro ou a meio caminho entre o Solstício de Inverno e o Equinócio da Primavera.

“Historicamente, o festival de Imbolc foi observado na Irlanda, Escócia e Ilha de Man. É considerado um dos quatro festivais sazonais gaélicos, junto com Beltane, Lughnasadh e Samhain. Também corresponde ao festival galês Gŵyl Fair y Canhwyllau. Os cristãos comemoram, nessa data, o dia de santa Brígida, especialmente na Irlanda.”

(Wikipedia)

A receita – ingredientes

Massa

Recheio

  • Cebola roxa
  • Cogumelos
  • Natas
  • Queijo de cabra
  • Noz moscada e outros temperos a gosto (sal, pimenta,…)
  • Alecrim para decorar (eu não tinha e usei Alfazema, mas vamos fingir que é alecrim, pode ser?)

Preparação:

Forrar tacinhas com a massa folhada.

O receio é refogado, as cebolas primeiro, depois os cogumelos, temperar a gosto, colocar um pouquinho de natas para torná-lo mais cremoso (podem ser vegan, se quiserem!). Depois, deita-se o recheio nas tacinhas, corta-se o queijo aos cubinhos e deita-se por cima do recheio, já nas taças.

 

A receita – explicação

Então, o que é que estas tarteletes têm a ver com o Imbolc? Qual é a ligação, exactamente? Eu explico.

  • As natas: simbolizam o leite obtido do rebanho que, em muitas regiões, começa a lactar durante a estação de Imbolc na preparação para bebés de Primavera;
  • O alecrim: Alecrim é uma erva perene que desafia a neve e empurra a nova vida para cima do solo, através da neve, mesmo no auge do inverno.
  • O queijo de cabra: simboliza a associação geral de Imbolc com cabras. O bom povo de Roma costumava sacrificar um bode para saudar a temporada de Lupercalia. Como não vamos sacrificar uma cabra, usamos apenas o queijo, alinham? Fica uma receita vegetariana e tudo.
  • Noz moscada: aumenta a clareza de pensamento, visão e sabedoria – virtudes do Inverno.

Quem me conhece sabe o quão apaixonada sou pela cultura e tradições celtas, por isso diria que estou em casa neste Páginas Salteadas de Janeiro. 😊

Espero que tenham gostado! Se tiverem curiosidade, podem comprar o livro aqui.

Estou desejosa de ver o que é que a Andreia, a Vânia e a Joana vão preparar para nós este mês e que livros escolheram para as suas receitas!

Joana Clara, Às Cavalitas do Vento
Vânia Duarte, Lolly Taste
Andreia Moita, Andreia Moita Blog

1 Comments

  1. Natália Rodrigues says:

    Esse livro parece muito interessante e a receita vou experimentar. Vou só mudar o queijo, que não sou fã do de cabra.
    Quanto á Isa… ela é simplesmente do outro mundo ;).

Leave a comment

Your email address will not be published.

CommentLuv badge