food,  Páginas Salteadas,  recipes,  Sem categoria

Páginas Salteadas: O Segredo de Cibele, uma relíquia perdida e uma delícia turca

Chegou o Páginas Salteadas de Setembro e, com ele, um livro apaixonante e carregado de mistério e exotismo. Acompanhem-me na busca pelo Segredo de Cibele e na elaboração de uma receita bem simples e de origens turcas, sendo a Turquia o palco principal deste intenso livro de Juliet Marillier.

Se têm a impressão de ter visto um livro da mesma autora aqui no blog e noutro Páginas Salteadas, não sonharam, viram-no aqui. Para vos contextualizar, no mês passado o livro era de escolha livre, mas este mês estamos todas (excepto a Vânia que não vai entrar no desafio este mês) a ler o mesmo, neste caso, O Segredo de Cibele.

O livro: O Segredo de Cibele, de Juliet Marillier

“Paula viaja até Istambul com o seu pai em busca de um artefacto ancestral. O desejo que Paula tinha em descobrir o reino mágico onde vivera com as suas irmãs foi substituído por objectivos mais práticos: tornar-se comerciante de livros e manuscritos. No entanto, pistas e rumores acabam por convencê-la de que se encontra numa demanda fantástica e que a pessoa responsável por lhe ir dando essas pequenas suspeitas seja a sua irmã desaparecida, Tati. Puzzles, enigmas, testes de força e lealdade, lições sobre o amor, confiança e conhecimento – tudo isso surgirá na viagem de Paula, uma viagem onde o insucesso tem como preço a morte.”

Wook

Este livro vem na sequência do anterior desta saga, o Danças na Floresta, um livro que já li há alguns anos e que deixou marcas profundas em mim. Aliás, é difícil não deixar o mesmo de todos os livros que já li da Juliet Marillier, mas realmente o Danças na Floresta é um livro muito especial. Nesse livro, somos apresentados às cinco irmãs, sendo esta história contada por Jena e, O Segredo de Cibele, contado por Paula. Aqui e ali as duas histórias cruzam-se, embora não seja preciso ler Danças na Floresta para compreender e entrar na história de O Segredo de Cibele.

E este marcador lindíssimo feito pela Joana Sem Jeito que já me acompanha em várias leituras deste ano?

Mas se Danças na Floresta nos leva a outro tempo e ao outro mundo, O Segredo de Cibele traz-nos de volta ao mundo presente (embora noutra época) para desvendarmos, juntamente com Paula e Stoyan, os mistérios do Outro Reino e do artefacto perdido do Culto de Cibele, uma antiga deusa pagã.

Não vos conto mais, porque entrar demasiado nesta rede de mistérios sem fim seria estragar-vos um bocado o divertimento. É que aqui, não são só os mistérios que nos dão adrenalina enquanto lemos, mas também a atmosfera que se vai criando aos poucos, como um crescendo.

A receita: Muhallebi com um twist

Muhallebi é uma receita típica da Turquia, algo que descobri nas minhas pesquisas, não é algo que já sabia a priori. E esse é – para mim – um dos pontos mais positivos do Páginas Salteadas: podermos mergulhar em vários estilos de Literatura, sim, mas também de culturas. Outro exemplo disso é esta minha receita em que fiz um bolo judaico para acompanhar O Diário de Anne Frank.

Ingredientes para o Muhallebi

  • 1.5 litros de leite
  • 100 gr. de Maisena
  • Umas gotas de aroma de baunilha 
  • Água de rosas (para uso culinário, não é a que se venda na secção de cosmética dos supermercados) → não usei

Foi na aromatização da receita que coloquei o meu twist! Em vez da baunilha, usei chá de maçã e camomila, com um pau de canela. Yumm!

Aqui está a receita do meu Muhallebi 

  • Numa panela, mistura o leite, o amido de milho e a baunilha;
  • Coloca em fogo médio e mexe continuamente até ferver;
  • Baixa o fogo e adiciona o açúcar. Deixa ferver por 10 minutos, mexendo continuamente até criar um creme agradável e suave;
  • Retira do fogo e adiciona a água de rosas, se fores usá-la; 
  • Mexe tudo;
  • Divide o creme em tigelas e deixe arrefecer;
  • Leva ao frigorífico e serve com pistachio e/ou outros frutos secos  picados.

Espero que tenham gostado desta receita inspirada nas tradições turcas e que tenham ficado com alguma curiosidade em ler a história de Paula em “O Segredo de Cibele”. 🙂

Vamos ver, nas próximas duas semanas, o que é que a Andreia e a Joana andaram a cozinhar?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *