games

Playing Elegy for a Dead World to increase productivity

Ainda no outro dia vos falei de jogos (os meus 10 videojogos favoritos de todos os tempos), mas o Elegy for a Dead World é diferente de tudo o que eu e vocês conhecem, acreditem.
Basta dizer-vos que é um jogo criado com o intuito de estimular a criatividade e capacidade de escrita do jogador.
Vejamos como.

1. A história do jogo

Em Elegy for a Dead World não há história, nem sequência nenhuma. Sabem apenas que são alguém à deriva no espaço que vai descobrir novos mundos que estão, como o nome indica, “mortos”. Os cenários – bastante bonitos visualmente – são de destroços e mundos pós-apocalípticos que vocês, através da vossa história, poderão explicar.

2. Como funciona?

No início do jogo, são-vos dadas algumas opções: começar o jogo sem “guia”, ou seja, sem pequenos apontamentos escritos através dos quais vocês dão continuidade à história, e começar o jogo a partir de alguns temas pré-seleccionados:
Algo relacionado com o poeta Percy Bysshe Shelley;
O encontro de uma civilização perdida, etc.

Seleccionando uma das histórias já existentes – talvez a melhor opção para começar (eu escolhi a da civilização) -, vamos preenchendo os espaços na história, por exemplo:

Se começarem a ganhar confiança na escrita, podem apagar o texto que serve como “guia” e preencher tudo sozinhos. Eu fiz isso após alguns textos.

Isto basicamente funciona assim:

Andando pelos mundos pós-apocalípticos, vão encontrando penas (de escrever). Quando encontram penas devem carregar “tab” para abrir o local onde devem escrever. Nunca andam muito sem encontrarem um desafio de escrita, por isso o jogo não se torna aborrecido.

E aqui têm mesmo que escrever! Pode ser apenas uma linha, podem ser apenas três palavras, mas têm que escrever para poderem avançar no jogo e não deixar nada inacabado (o que é uma sensação péssima, não concordam?)

O que acontece no final do jogo?

No final, podem reler a vossa história toda, podem editá-la se e como quiserem e, inclusivé, partilhá-la. Em Elegy for a Dead World acredita-se na partilha de histórias, por isso podem não só partilhar a vosso, como ler as de outros jogadores/escritores.

Vejam aqui o gameplay para ficarem com uma ideia mais clara acerca do Elegy:

 

Eu estou a gostar imenso do jogo e sinto que é um excelente desbloqueador de criatividade, ou seja, serve perfeitamente o seu propósito! 🙂

Se tiverem curiosidade, espreitem-no no Steam.

(espero em breve dar-vos uma amostra da minha “criatividade desbloqueada”). Eheheh 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *