books | personal

Porque é que assino todos os meus livros?

05/05/2015

Quando era miúda era fascinada pelos livros das minhas tias e da minha avó paterna, que morreu quando eu era bebé. Na primeira página de cada livro, as mulheres do lado da família do meu pai assinavam o nome e sobrenome de uma forma que eu achava inexplicavelmente elegante.

E então, quando tinha cerca de 11 anos, comecei a fazer o mesmo.

Primeiro, eram alcunhas, depois nomes que eu adoptava conforme a “pancada” da altura, como por exemplo, “Morgaine” (a minha personagem favorita de As Brumas de Avalon).

 photo gameofthronesbooks_zpsejrnycjt.jpg

 photo dancasnafloresta_zpsx6z871kq.jpg

Depois, quando comecei a entrar mais na adolescência, comecei a assinar com o nome todo (excepto o G.), assinatura que mantenho até hoje.

 photo another_book_zpsuuji6pdz.jpg

Volta e meia até anoto o nome da pessoa que me ofereceu o livro, como este Danças na Flores (que AMEI) que me foi oferecido pelo meu irmão no Natal de 2010.

 photo piratesandprivateers_zpsq5qdnqq4.jpg

E recentemente descobri que há mais pessoas com este pequeno “tique”, quando comprei este livro numa feira de livros em segunda mão no Chiado, no ano passado.

É tão bom abrir um livro e não apenas ver, mas sentir que vem carregadinho de história. Este já deve ter uma bem longa, uma vez que data de 1976. 🙂

Agora, claro, leva mais uma assinatura e uma data de 2014.

 photo signedpiratebook_zpsobiljsw2.jpg

 photo signed-book_zpssg5bzgmj.jpg

 photo oysterboy_zpsutaltfgf.jpg

(não se assustem com o livro de Wicca, foi uma fase passageira aos 15 anos).

Sou só eu a achar este gesto importante? Para mim importa – e muito -, porque os meus livros me ajudam a lembrar de alturas importantes da minha vida e evocam dezenas de memórias deliciosas. Lembro-me perfeitamente de quando comprei, por exemplo, o livro da Wicca. Lembro-me com quem estava, onde foi, quanto custou, a que cheirava a loja de artes do oculto e que esta tinha um altar dedicado aos deuses de várias religiões pagãs de tantos outros povos.

Lembro-me do quão feliz fiquei quando o meu irmão me ofereceu o Danças na Floresta, porque soube logo que ele se tinha dado ao trabalho de ir ver a minha wishlist de livros no Goodreads. 🙂

É muito estranho fazer isto? Vocês têm algum tipo de ritual com os vossos livros? Contem-me tudo, que eu por esta altura devo estar na Leakey’s Bookshop em Inverness, precisamente a olhar e folhear livros maravilhosos em segunda mão!

Será que trago alguns para mim? 😉

Only registered users can comment.

  1. Eu também amo livros e lembro exatamente quando comecei a escrever na primeira folha o meu nome. A minha tia tinha um livro que eu sempre desejei para mim, chama-se O silêncio que eu perdi, então um dia, quando ela ia se desfazer dele eu pedi o livro para mim. Não sei se o trouxe comigo para Portugal ou se ficou no Brasil, mas é um livro que gosto imenso e nele escrevi abaixo da assinatura dela, o meu nome e data também. Desde então, faço sempre isso com os meus livros, porque tenho sentimento de posse sobre eles, não empresto e não gosto que ninguém mexa neles. Não sei se isso é só comigo, mas tenho sempre a sensação de que se eu emprestar os meus livros, nunca mais o vejo. Por isso, se alguém me pede emprestado, prefiro comprar-lhe um livro novo e oferecer, do que dispor dos meus. Egoísta? Com os meus livros, sou demais.

  2. Opá fizeste pensar que tenho que trazer os meus lirvinhos da casa dos meus pais! A verdade é que passei de ler imensoooo para não ler quase nada… E é sem dúvida uma coisa que quero mudar. Fizeste-me ter saudades dos meus livros, de os ler. No fundo, de tratar bem dos meus meninos como tu tratas dos teus 🙂
    Um beijinho *

  3. Que giro fazeres isso!
    Eu não sei de mais ninguém que assine os livros, e também faço isso desde miúda.
    Outra coisa que faço sempre quando tenho um livro novo é cheirá-lo. Adoro cheirar livros, por mais estranho que possa parecer! : )

    Beijinhos

  4. Eu não costumo assinar, mas sublinho sempre as frases (ou parágrafos) com que mais me identifico. Faço-o a lápis, mas tenho uma amiga que usa canetas highlitgher.

  5. Eu costumava fazer muito isso com meus discos na época do vinil hoje me arrependo rsrs pois tem capas incríveis qu estão riscadas… as coias mudam já comecei a consumir livros mais tarde por isso não assinei fiquei com receio de me arrepender depois com no caso dos discos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *