out and about,  photography,  Porto,  Portugal

Recantos do meu Porto: Parque de São Roque

Não sei como e que é possível, mas só ouvi falar do Parque de São Roque recentemente. A minha rota de parques e jardins do Porto sempre incluiu locais como o Parque da Cidade, Serralves, Palácio de Cristal, entre outros, mas nunca o Parque de São Roque. Fui só eu a descobri-lo só agora?

Esta maravilha da cidade do Porto fica perto das Antas e era antes a Quinta da Lameira, adquirida à família Calem (sim, a das caves do Vinho do Porto) pela Câmara Municipal do Porto em 1979. Isto explica a existência de uma casa brutal, amarela, que encontrei no terreno. É uma casa impressionante, grande, cheia de pormenores interessantes nos azulejos e divisões invulgares (a casa tinha a sua própria capela).

Foi num domingo como este, cinzento, que fui explorar o Parque de São Roque com a minha mãe, faz já algumas semanas.

O Parque em si é parecido com o dos jardins românticos, tal como o do jardim do Palácio de Cristal, construído em patamares.

 photo labirinto_zpsztgsoqtp.jpg

 photo labirinto2_zpshpfrywdz.jpg

Temos, neste pulmão da zona oriental do Porto (como li algures), vários locais interessantes e belíssimos, como esta gruta que, não sei bem porquê, me lembrou a imagética do Senhor dos Anéis e d’O Hobbit, e um labirinto magnífico.

 photo pretty-garden_zpsraebt17g.jpg

Coisas da minha cabeça: visualizar automaticamente o Frodo escondido na gruta agarrado ao anel, enquanto os Nazgûl saltam por cima da gruta.

Abaixo podem ver alguns pormenores da casa bonito de que falei no início do post. Não acham tão fofo o detalhe dos corações nas portadas de madeira das janelas? 😀

 photo azulejo_zpspxradh6d.jpg

 photo edificio-psp_zpsm6pro8t3.jpg
Edifício da PSP

 photo tile-details_zpsas6hs96a.jpg

Mais uma semelhança com o jardim do Palácio de Cristal, onde também temos uma capela.

E é por isso que adoro fazer umas mini-férias no Porto. Porque às vezes os fins de semana não chegam para descobrir todos os recantos que ainda não conheço à minha própria cidade. E nas últimas mini-férias (em que também fui fotografar a Catarina) consegui cumprir este objectivo tão bem. 🙂

Já conheciam este parque? Que outros recantos gostariam ainda de conhecer no Porto? Ou, que outros locais me sugeririam ir conhecer da próxima vez? 🙂

14 Comments

  • Joana Sousa

    Que lindo! Não fazia ideia que este parque existia – tenho mesmo que ir lá!

    O ano passado descobri dois parques mesmo bonitos e não sei o nome de nenhum deles :p um fica perto do Freixo, a subir para Valbom (a minha terrinha), é um jardim botânico, e o outro é a Quinta de Bonjóia, pequenino mas muito bonito 🙂

    Jiji

    • joan of july

      Ahhh afinal não sou a única! 😛
      Obrigada pelas sugestões, Joana! Vou adicionar à minha listinha! 🙂

  • Marta Chan

    Nunca ouvi falar de tal parque mas tenho a desculpa que sou do sul 😛 já ta na lista, adoro visitar parques nas cidades.

    E, simmmm, tens de me dar dicas de parques em Lisboa porque o Bruno entrou pra faculdade e vamos viver pra capital #medooo :))))

    • joan of july

      Omg que fixe!! Dou-te todas as dicas que quiseres e até te faço umas visitas guiadas se quiseres. 😀
      Livra-te de não combinar um cafezinho comigo! 😛
      E olhaaaa, boa desculpa para marcarmos a nossa sessão fotográfica quando já tiveres um lugar de eleição aqui na capital!

    • joan of july

      Não sintas, que eu também só conheci este parque no mês passado. Pelos vistos ainda há muita gente a não conhecer, por isso deduzo que tenha estado fechado ao público durante muito tempo (será?). 😛

    • joan of july

      Ohhh Sofia, muito muito obrigada! Fico mesmo feliz ao ler estas tuas palavras. Beijnho grande* 😀

  • Rui Barreto Costa

    Caro amigo
    Estive agora a visitar este seu recanto e devo esclarecê-lo numa coisa. A capela que está junto da entrada pela Travessa das Antas não era pertença da casa. Esteve no Porto, no Largo Actor Dias, perto das muralhas fernandinas e durante umas emolições ali efectuadas (provavelmente para construção do viaduto de Duque de Loulé) foi desmontada e as pedras levadas para o Parque de S. Roque. Mais tarde foi refeita e colocada naquele lugar. Não sei de onde sairam aquelas arcadas que estão junto dela.

    • joan of july

      Muito obrigada, Joana! Estive a ver o teu blog e adorei! Já estou a seguir! E à conta do teu Twitter descobri o The Muse, fantástico, muito obrigada. 😀 *

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge