O melhor do meu 2016

Posted on

2016 foi o que foi a nível mundial, o que significa que não foi dos melhores anos. Não me refiro a mortes de celebridades (afinal, todos os anos as há), mas sim a catástrofes, mortes, guerra, o Brexit, a Martia Leal, you name it.
Para mim foi um ano com um balanço muito positivo, mas não perfeito, que isso não existe. 2016 foi o ano em que mudei de casa e que fui à Irlanda. Foi um ano muito emocional, com algumas desilusões, muita ansiedade, mas acima de tudo muitas novidades e projectos.
Agora, à semelhança de anos anteriores, vou listar algumas das melhores coisas que me aconteceram este ano. É um exercício que considero muito benéfico e que me ajuda a sentir grata por todas as experiências e aprendizagens do ano que passou.

O blog

Vou começar pelo óbvio: o blog. Este ano, o Joan of July cresceu mais um bocadinho, desafiou-me a criar mais e melhor conteúdo e fez-me ter a certeza absoluta de que adoro este cantinho e escrever mesmo sem ter qualquer finalidade em mente para além de simplesmente gostar. Para além disso, eu e o Joan of July aparecemos na revista Lux Woman!

O Bloggers Camp e os nossos workshops

Um dos eventos mais importantes para mim, sem surpresa para ninguém, aposto. O Bloggers Camp é o meu (e da Cat e da Ana) bebé, o meu projecto maravilha, que me inspira a sair da zona de conforto e a fazer coisas diferentes, com que as pessoas se identificam e até que procuram. Mais tarde neste ano, tivemos ainda os nossos workshops, os primeiros de todos, e foi uma experiência que nunca vou esquecer. Para além de ter sido uma tarde fantástica e passada em boa companhia, obrigou-me a voltar a dar workshops, algo que já não fazia há anos e que achava que já nem sabia fazer.

o Verão e as férias

O Verão é por si só uma estação em que praticamente tudo o que acontece me deixa feliz, até porque tiro sempre férias para ir ao Algarve e desfrutar dos longos e maravilhosos dias de praia que nos proporciona. Este ano, não só fui ao Algarve, como passei um fim de semana romântico em Minde, fui visitar grutas lindíssimas e fui à Feira Medieval de Santa Maria da Feira, a minha favorita e à qual já não conseguia ir há alguns anos.
Foi um bom e longo Verão este de 2016. 🙂

A música e os festivais

Este ano tive a sorte de ir a imensos concertos, mas festivais foram só dois: o NOS Alive e o Reverence Valada, este último o meu favorito de todos os festivais a nível nacional. O Alive não foi fantástico (embora os concertos tenham valido a pena), mas o Reverence é uma experiência que quererei certamente repetir pela quarta vez em 2017.

Os workshops que fiz

Já alguma vez vos disse que adoro frequentar workshops? Que adoro estar sempre a aprender coisas novas e/ou a aprofundar conhecimentos em áreas que me atraem? Em Fevereiro fiz um workshop de Escrita Criativa na Escrever Escrever que simplesmente adorei e que me ensinou a desbloquear e a escrever sob pressão. Em Julho fiz um workshop de retrato maravilhoso e super personalizado que me ensinou a não ter “medo” do flash e a usá-lo durante o dia também. Levo, por isso, deste ano, ensinamentos preciosos e mais conhecimento nas minhas duas áreas favoritas: a escrita e a fotografia.

A casa nova

Oh sim, a casa nova. Foi uma mudança atribulada e houve muitos mixed feelings à mistura, mas a verdade é que esta casa é maravilhosa e me está a fazer muito, muito feliz. Em breve vou partilhar convosco alguns detalhes cá de casa. 🙂

O trabalho

Houve muita coisa boa a acontecer também em termos de trabalho. Tive muito trabalhinho extra (fotografia e paginação), o que me deixa muito feliz, mas no meu trabalho full time também tive novidades. Mudámos-nos de Telheiras para Miraflores e ficámos todos a ganhar com a mudança (excepto no que diz respeito à distância casa-trabalho 😛 ).

A viagem à Irlanda

Uma viagem mágica que fiz só com ele. Foram dias frios e chuvosos, mas muito felizes. Agora, quando olho para as fotos, não consigo não ficar com um sorriso de orelha a orelha. Vi coisas incríveis, andei por estradas desafiantes com montanhas e penhascos a espreitar mesmo ao nosso lado, visitei a biblioteca mais bonita em que já estive e… bem, tenho muito ainda para vos contar e mostrar sobre esta viagem, mas vou guardar para mais tarde.

O Natal

O Natal deste ano foi mais especial que todos, porque foi o primeiro com ele. Isto sim, é algo que vou sempre lembrar-me que aconteceu em 2016.

É, parece que o meu 2016 não foi tão mau como (aparentemente) o do resto do Mundo. Estou-lhe grata por isso e sei que me vou lembrar dele daqui a uns anos como um ano maravilhoso.

E o vosso, como foi? Também gostam de fazer esta espécie de introspecção?

 

  • Share

6 Comments

  1. Jessica Ascenso says:

    Também adoro fazer este exercício no fim ou início do ano, porque muitas vezes nos esquecemos das coisas boas que tivemos ao longo do ano e focamos mais nas coisas que não foram tão boas.

    Mas sentar e reflectir um pouco nas coisas boas que tivemos é maravilhoso e realmente nos deixa mais agradecidos pelo ano que tivemos [é uma das coisas que mais gosto em ter um blog, poder ir atrás nos artigos e rever as coisas boas que vivemos =D]

    Bom ano Catarina 😉 *

    Meio Cheio
    Jessica Ascenso recently posted…Retrospectiva de 2016 em 12 artigosMy Profile

    1. joan of july says:

      É esse o sentimento: gratidão pelas coisas boas que aconteceram ao longo do ano. É mesmo isso, Jessica. 🙂
      E concordo contigo; ter um blog é bom para podermos facilmente ir atrás e relembrar o que se passou ao longo do ano!

      Que venham mais memórias e coisas boas de 2017. 😀
      Beijinho grande e bom ano!*

  2. Angela Santos says:

    Inevitavelmente, a retrospeção surge sempre nos ultimos dias do ano!

    Que 2017 seja um ano maravilhoso
    Angela Santos recently posted…Adeus, 2016!My Profile

    1. joan of july says:

      É mesmo inevitável, Angela. 😛

      Obrigada, um 2017 maravilhoso para ti também! ♥

  3. Catarina Gralha says:

    Gosto muito de fazer este tipo de introspecção, mas faço tanto no final como a meio do ano, para ver se as coisas estão a ir na direcção certa. 2016 também foi um ano muito bom para mim, tanto a nível pessoal como profissional. Sou como tu: adoro aprender e volta e meia faço um workshop. Tenho feito também alguns cursos online, em plataformas MOOC, e tenho gostado imenso da experiência (e do preço eheh gosto sempre de coisas gratuitas mas com qualidade).

    Um excelente 2017 para ti e aqui para o teu Joan of July 😉

    1. joan of july says:

      Sim, fazer a meio do ano é uma excelente ideia! Eu não tinha esse hábito, mas em 2016 fiz e é realmente uma boa forma de nos certificarmos de que temos os nossos objectivos encaminhados. 🙂
      Também cheguei a fazer alguns gratuitos na plataforma Eduke.me e no Coursera. Adorei um de História da Fotografia que eles tinham! 😀

      Obrigada, Catarina e um fantástico 2017 para ti e para o teu Mundo Infefinido! 😘

Leave a comment

Your email address will not be published.

CommentLuv badge