29/09/2020

24.

24 parecia-me uma idade tão avançada há quatro anos atrás e agora que lá cheguei nunca me senti tão bem. Em todos os outros anos lutei mentalmente por me habituar à ideia de um digito diferente no dia 29 de Junho. Dos 19 para os 20 foi O pior. Tive uma pequena crise existencial devido à confusão que esse número que causou.
Mas no fundo é só isso, não é? Números. Algo inventado pelo homem. Hoje não me sinto diferente em relação àquilo que sentia ontem com 23. Foi o ano em que encarei com mais naturalidade a mudança de idade e – atevo-me a dizer- com bastante entusiasmo como nos tempos de criança em que não podia esperar até ao dia de anos para receber presentes. No meu caso, foi mesmo para estar com imeeeensos amigos que convidei para um jantarzinho no Chiado.


Foi muito bom e tive um autêntico dia de princesa. Com o meu vestido, cabelo e acessórios até me senti como uma personagem do Upper East Side ao estilo Gossip Girl.

Este ano tem sido o melhor de sempre (o que não quer dizer que anos passados não deixem saudade) e espero ardentemente que continue a ser e a melhorar (se for possível).

Sei que parece hiper lamechas e eu não sou nada dessas coisas, mas fiquei profundamente impressionada com a quantidade de pessoas que se lembrou de mim e se juntou a mim ontem. Ah, e o os meus- e melhores- colegas de trabalho de sempre fizeram-me uma surpresa inesquecível que talvez partilhe aqui mais tarde.

São estas coisas que aquecem o coração e que me põe sempre a pensar na vida… É bom ver que causamos impacto na vida das pessoas e que somos especiais ao ponto de se lembrarem de nós e de quererem estar ou continuar nas nossas vidas.

E pronto, não vou mais além da lamechice do que isto. Ficamos por aqui.

Happy fucking birthday to me.

P.S.- And yes, yesterday confirmed what I always suspected: I’m hella awesome.

2 thoughts on “24.

  1. Minha querida Lady Catherine, lembro-me de quando andávamos na escola e eu nunca sabia se fazias anos no dia 28 ou 29 (uma das primeiras perguntas que faço a alguém que acabo de conhecer é “quando fazes anos?” e teimo em não me esquecer), mas acho que nunca nos demos tão bem como ao longo deste ano. Os 23 são uns dígitos bem bonitos 🙂

    Quero saber qual foi a surpresa! E quero ver a fotografia da nova aquisição 😉

  2. Oh és tão querida. Normalmente também aponto sempre, posso não perguntar logo, mas quando sei vai logo para a minha agenda.

    É verdade, nunca nos demos tão bem como este ano. 😀
    (mas são 24 😉 )

    Vou colocar aqui umas fotos mais tarde, don’t worry. 😉

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *