Sem categoria

friends and alibis

Terça-feira à noite. Estou na sala sozinha. Tv a postos do People&Arts caso não vá começar o Esquadrão da Moda.
Num dia normal teria alguém com quem comentar, rir e trocar gossip. De seis princesas nesta casa, estamos somente 3. Duas princesas estão nos respectivos quartos e eu estou na sala. As outras princesas fazem falta, porra.

Eu e as três princesas em falta.
(Ana, eu, Sara e Sara)

Agora que penso em ausências e distâncias, começo a ficar com saudades do CIAT, a maravilhosa tríade da Corpo de Intervenção (das Princesas ) da Apanha do Tomate. O contexto que originou o nome? Não interessa.

Também começo a ficar com saudades de casa. Ai a minha Yumi…
Vou aproveitar para começar a pôr uma das minhas resoluções de novo ano em prática: dar mais atenção aos amigos. That’s right.
E…aproveitando este tópico, vou adicionar mais dois pontos na minha lista, a concretizar em 2009:

    • tentar lembrar-me (e voltar a pegar nos livros) de tudo o que aprendi em Italiano I, II e III de preferência antes de ir a Roma;
    • fazer o raio da tatuagem que ando para fazer há anoooos.

Er…agora que reparo nas fotos que tenho com amigas aqui, bem, será que ando sempre em festas e não faço outra coisa?
Bah, I wish. This is not The Hills, ao contrário daquilo que que a Ana desejaria. Oh well.

Já começou o Esquadrão da Moda (já vi, mas vejo outra vez).

9 Comments

  • Kahkba

    Também já vivi essa parte de sentir falta daqeles qe vivem connosco longe de casa.
    Prefiro pensar qe e’ óptimo pensar qe podemos sentir falta deles [ embora seja mau ter de senti.las.. ] *

  • João Vilela

    Roma é uma boa escolha. Mas eu preferiria Palermo (OK, faz trocadilhos à vontade) ou Milão. É nessas duas cidades que residem as únicas pessoas com quem acho que posso aprender seja o que for. São, respectivamente, o Padrinho da Cosa Nostra e o Mourinho. O primeiro talvez me pudesse mostrar uma forma de ser um pouquinho menos cruel – e o segundo, seguramente, poderia dar-me algumas lições em matéria de humildade.
    A terminar: «trocar gossip» é seguramente uma interessante phrase. O teu domínio da língua lusitanian e a tua capacidade exquisit de introduzir anglicismos well-sorted é absolutamente amazing. Hei-de, um dia, parabenizar-te por isso de um modo a um tempo memorável e overwhelming. Mas pronto – sinto que estou alongar-me, e que é chegada a hora de auto-parar-me a mim próprio.

  • joan of july

    Eu sei que não possuis a capacidade de te expressares como as pessoas normais; ao invés dedicas horas a pesquisar citações de filósofos e companhias para aparentar ser algo que não és.
    Mas enfim.
    Também não me vou prolongar. A minha paciência tem serious limitations. 😉

  • Pedro

    É por pessoas como este João Vileda ou José Carlos ou João Tarla ou lá como ele se chama que os sites das internets depois metem a verificação de palavras 🙁

  • Pedro

    Um sujeito assim não merece muito mais do que um “Olá, adeus” quando por infelicidade nos cruzamos com ele na rua. Gostava de saber que iluminados é que lhe deram a alcunha de Dr House. É que ele de Dr House só tem mesmo a manquice, mas neste caso não é na perna. Deve ser mesmo no hipotálamo. E pronto, agora antes de carregar no “publicar”, vou ter mais uma vez que fazer a verificação de palavras… Por uns pagam os outros.

Leave a Reply

Your email address will not be published.