blogging

Project Blog Yourself

Há uns dois dias comecei a ver em vários blogues que sigo posts com um tal de ‘Project Blog Yourself’. Sou fã de colagens com caras a fazer vários tipos de expressões e caretas- acaba sempre por ficar engraçado-, mas ao ler do que se tratava descobri que era bem mais do que isso.

Este projeto foi fruto da cabecinha brilhante da Ana Castilho do blogue My Heart Ain’t a Brain. O objetivo não é de todo egocêntrico; a ideia é cada blogger que aceite participar neste desafio explicar o que é, para si, ser blogger. Isto porque há muita gente que não percebe a essência do conceito e, acima de tudo, o trabalho que dá ter um blogue (quanto mais vários!).

A minha opinião é que existem vários tipos de blogger. Podemos generalizar a população ‘blogger’, mas a verdade é que existem demasiadas espécies, estirpes, etc. Para mim- baseando-me em anos de observação aqui pela blogosfera- existem os seguintes:

1. Os ausentes

Primeiro temos os ausentes; aqueles que têm um blogue e que por isso são bloggers, mas que não o são se o critério de identificação de um for a frequência de posts. Já estive nesta categoria e não tem mal nenhum, mas também não nos podemos considerar ‘bloggers a sério’ pelo simples facto de termos um blogue. Blogues todos podemos ter.

2. Os serial posters 1

Temos também os serial posters 1. Estes são os que fazem posts dia e noite- às vezes várias vezes por dia- sobre tudo e nada. Não primam propriamente pela qualidade dos posts, mas sim pela quantidade.

3. Os serial posters v.2.0

Adivinharam, a seguir vêm os Serial Posters v.2.0. Estes são os super-heróis da blogosfera. Os que fazem muuuitos posts, mas que não perdem a qualidade em função da qualidade.
Os que só querem saber dos seguidores. Este é um fenómeno que não entendo nem nunca entenderei. Tenho visto bloggers que muito raramente fazem alguma coisa, mas que, por outro lado, se dedicam loucamente a tentar recrutar seguidores para o seu blogue. A minha pergunta é: para quê? Se escrevem, tipo, umas duas vezes por ano o que é que vos interessa ter seguidores? Ter seguidores é ótimo para termos feedback, mas também para ficarmos a conhecer outras pessoas interessantes que escrevem coisas igualmente interessantes na plataforma de blogues que usamos. Se vocês não a usam, para quê então ter centenas de seguidores? Não estou a ser mázinha, a sério que gostava de perceber.

4. Bloggers ocasionais

E depois há aqueles que fazem posts raramente, mas que nunca são desprovidos de conteúdo. Apesar de não serem bloggers muito assíduos, fazem sempre questão de, quando fazem um post, não se limitarem a colar uma imagem e uma citação e ‘está feito’. Esforçam-se realmente por fazer algo interessante.
Diria que ando entre o primeiro e o último, se bem que ultimamente não ando muito ausente dos blogues, mas possivelmente de um blogue da cada vez. Ou seja, às vezes posso deixar de vir a este blogue, mas não quer dizer que não ande a escrever noutros. (NatusPurus, Broke Girls Magazine). O que conta é escrever.

E sim, ser blogger dá imenso trabalho. Quem nunca teve um blogue não percebe o tempo e dedicação que é necessário ceder-lhe. E eu nem serial-blogger. Mesmo quando não escrevo num dos blogues sinto uma espécie de pressão para escrever algo eventualmente. Não sei explicar porquê, mas é como se estivesse a deixar alguém ficar mal. E por um lado estou. Se há pessoas a seguir o teu blogue, é bom que não te desleixes. 😉

Ser blogger é, de certa forma, ter coragem de falar mais alto num mundo cada vez mais extenso onde cada um parece sentir que para ser ouvido tem que gritar mais alto do que todos os outros. Ser blogger é dar opiniões em praça pública, sabendo que podemos ser julgados por qualquer pessoa a qualquer momento. Às vezes não é fácil. Ser blogger é também darmo-nos a conhecer ao Mundo e a qualquer pessoa que esteja interessada; é abrir uma janela para a nossa vida à qual perfeitos estranhos passam a ter acesso.

Por outro lado, NÓS também controlamos aquilo que divulgamos. Não temos medo de expressar os nossos sentimentos, medos e opiniões mais controversas.

Temos tanto para partilhar que não chega fazê-lo com quem nos rodeia no dia-a-dia. Tudo isto é, para mim, aquilo que significa ser blogger e esta é a minha contribuição para o Project Blog Yourself.

Se desejarem participar basta tirarem 16 fotos que vos caracterizem- se possível sem maquilhagem-, fazerem a montagem, colocarem a preto e branco e voilá!
Depois expliquem o que para vocês ser blogger. Enviem o link para o vosso post para o blogue My Heart Ain’t a Brain ou para o e-mail: myheartaintabrain@hotmail.com

Adorei a ideia e não pude deixar de participar. 🙂

 

3 Comments

  • Ana Garcês

    Eu sinceramente não sei a que categoria pertenço, mas espero que seja à Serial Posters 2.0 (quando estou com tempo) apesar de às vezes fazer posts curtos – muito curtos – à la Serial Posters 1.0.

    Adorei as tuas fotografias, estás tão liiiiiiiiiiiiinda ♥
    E concordo com a tua definição de blogger.

  • Catarina

    Obrigada, querida!! <3
    És claramente Serial Poster 2.0. Estive quase para dar exemplos, mas depois nos “maus” também teria de dar e não queria ser mázinha. 😡
    :*

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *