Work

Último dia de trabalho. Ever.

Não sei se o que estou a sentir é o tipo de choque que me atira para um estado momentâneo de apatia como numa espécie de coma induzido pela vida, ou se, pelo contrário, não sinto mesmo nada. Impossível. Afinal foi uma relação de mais de um ano e meio.
Sim, estive no MediaLab do Diário de Notícias de fevereiro de 2011 a 31 de julho de 2012. Nunca tinha estado a trabalhar no mesmo sítio durante tanto tempo.

As memórias que ficam- as boas- são, na sua grande maioria, da equipa, dos meus colegas, dos meus (agora) amigos (se bem que um deles já o era desde os 10 anos).

Podia falar sobre tudo aquilo que já passámos juntos, das nossas brincadeiras, das nossas private jokes, mas não ia fazer muito sentido.

 A equipa também passou por muitas, muitas mudanças ao longo de todo este tempo, mas para que saibam, apesar de tudo, guardo-vos na memória. Com uma exeção, claro.

Equipa mais cool de sempre:



Hoje, o último dia.
Decidimos fotografar TUDO e em todo o lado dos nosso locais de passagem pelo DN. Às vezes uma coisa tão parva como passar num determinado corredor todos os dias pode deixar saudades.

Último copo de leite no bar do DN.

O belo do pólo.

O meu maior desejo, agora que esta experiência chegou ao fim, é que nos mantenhamos em contacto e não o percamos nunca. O que nós temos é valioso e para sempre seremos a equipa maravilha!
Confesso que, excetuando a equipa, já estava um bocado over it (até porque sabia que iamos embora) e estou mais que pronto para um novo desafio. Preciso disso. Preciso de coisas novas, experiências diferentes e de aprender competências novas neste mercado de trabalho tão difícil e competitivo.

E com isto quero dizer que não estou desempregada.
Estou disponível no mercado de trabalho. 😉

2 Comments

  • Daisy.

    Às vezes custa deixar algo para tras mas são experiências novas que nos ajudam a crescer enquanto pessoas por isso aproveita bem essa nova fase da tua vida 🙂

  • anokas

    Apesar de ter sido ano e meio deixa sempre saudades e todos os momentos ficam na memória.

    Boa sorte para o duro mundo do mercado de trabalho 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *