29/09/2020
A magia das rotinas das férias

A magia das rotinas das férias

Dificilmente encaro a palavra “rotina” como algo positivo à primeira vez. Excepto quando essa palavra é seguida pela palavra “férias”. Rotina e férias é algo simplesmente mágico. Uma rotina de férias é algo muito bom que se repete por dias seguidos, mas que não aborrece porque se sabe que tem um prazo de validade.

Rotina de férias equivale a muita praia, muitas horas na praia, muitas horas a ler, a passear, a nadar no oceano e a abraçar as ondas, a ser-se beijado pelo sol e simplesmente a descansar e a recarregar baterias.

gaivotas praia5

Esta semana comecei assim saudosista. Deu-me para reflectir sobre o cansaço, as férias desejadas, o verão e o calor que tardam em chegar e um desejo intenso de parar um bocadinho.

As saudades de um tempo mais simples em que conseguia não pensar em mais nada apertam, mas por outro lado sei que a vida nunca será de novo assim. No entanto, as férias na praia são o mais próximo que chegarei desse estado de despreocupação, daí serem tão desejadas e tão bem-vindas quando finalmente chegam.

praia4 falesia2

As minhas rotinas de férias em Ferragudo consistem basicamente em praia, praia, sol, piscina, noites longas de bebidas e jogos com amigos em casa, mergulhos na piscina de noite (às vezes), umas saídas ocasionais à noite, tentativas minhas de permanecer na praia durante o máximo de tempo possível, leituras e momentos só meus que tenho vindo a ter desde há anos.

falesia

Por exemplo, é frequente oferecer-me para levar o lixo aos contentores antes do jantar. Esta não é nunca uma tarefa urgente, mas que faço religiosamente porque os contentores ficam no início de um caminho a direito que vai dar ao farol. Ora, o farol fica em cima das falésias de Ferragudo. Não sei explicar-vos eficazmente o que tanto me atrai a elas, mas há muito que se tornaram as minhas confidentes e companheiras de final de tarde. É nelas que gosto de passar a minha golden hour dos meus dias de férias.

A serenidade que se sente lá em cima é precisamente aquilo que não consigo obter na cidade. O som do mar e o vislumbre da sua imensidão não lhe ficam nada atrás no que diz respeito à ajuda que me dão na obtenção de alguma paz interior, por mais efémera que esta possa ser.

praia2

Agora que penso nisso, tudo se resume não apenas à serenidade e paz, mas a um raro sentimento de liberdade. E parece que, quanto mais perto do mar estou, mais livre, feliz e calma me sinto.
A verdade é que tenho pena de estar tão longe do mar aqui em Lisboa, quando no Porto consigo vê-lo pelas janelas de casa da minha mãe, mesmo que esteja longe. Na verdade, está perto, muito perto. Dez minutinhos de carro até à Foz e pronto, temos mar.

Mas já estou a divagar.

praia

De qualquer modo, as férias na praia deste ano já estão marcadas e já posso começar a suspirar por elas. Até lá, a minha vida é uma sequência de eventos, ou melhor, de missões que tenho que completar até me ser oferecida a passagem para o paraíso.
E vem aí duas das minhas missões favoritas: uma, o Bloggers Camp, outra a Feira do Livro, que é onde completo um dos meus rituais do ano ao comprar os livros que sei que vou querer ler na praia durante as férias mágicas. 🙂

verao2

E vocês, que rituais de férias têm? Que rotinas têm ou não dispensam nas vossas férias?

11 thoughts on “A magia das rotinas das férias

  1. As saudades que eu tenho disto…já não ponho os pés no Algarve ou no Alentejo há tanto tempo, e como eu gostava disso. Ir à praia aqui no Porto não é a mesma coisa. O pôr do Sol não é a mesma coisa. A cor dourada e o azul do mar não são iguais…bah. Que saudades!

    Jiji

    1. Sim, é verdade, fazer praia no Porto não é a mesma coisa. Eu não gosto porque a água é gelada e eu sou estupidamente friorenta. Mas não deixam de ser praias boas para passear ou para ir às esplanadas. 🙂

  2. Eu já não faço férias de praia há anos e anos. E as vezes que vou à praia por ano começam a ser cada vez mais nulas. Mas o contacto com o mar/oceano (o que preferirem) não deixa de ser uma das minhas coisas favoritas, e sempre que posso, gosto de fazer uma breve viagenzinha à nossa costa, que é um espectáculo. As minhas rotinas de Verão resumem-se agora a umas boas semanas de trabalho, mas como é algo que eu simplesmente adoro da minha área, faço-o de todo o agrado e acaba mesmo por ser a minha versão de “momento zen”.

    1. Boa! Nada como gostar daquilo que fazemos, não é Maria? 🙂 Assim nunca parece realmente trabalho.
      Mas sim, nisto tudo o contacto com o oceano é o que mais desejo também.

  3. Este post está tão ”quentinho” ^^ As cores estão mesmo a puxar ao saudosismo e pôs-me a pensar nas minhas férias que estão para vir e nas que tenho feito há 3 anos. Só quando saí da faculdade é que dei valor como deve de ser ao tipo de férias que descreveste e agora vejo como me fazem falta…

  4. Ahhhh….férias no Algarve têm aquela mística. Acabei de perceber que vou ter uma semana na ‘minha’ terrinha e estou tão feliz que não caibo em mim. Mesmo tendo uma criança aos meus cuidados e isso impedir uma vida noturna mais intensa ou aquelas rotinas de sestas e leituras (com sorte talvez tenha algumas sestas), só penso em visitar as praias da minha infância, em passear pelos lugares tão familiares ou simplesmente passear pela aldeia a cumprimentar toda a gente, e passar tempo com a minha família lá de baixo.
    Acho que vai ser bom. Ainda falta um tempo, mas vai saber-me pela vida 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *