Sem categoria

Mais uma série para a lista dos vícios

Como todos os grandes fãs de séries sabem, os meses de setembro e outubro são fantásticos para nós, pois é durante o outono que muitas das nossas favoritas voltam com uma nova temporada.
Estava especialmente desejosa de ver a nova temporada de Once Upon a Time, mas hoje venho falar-vos de outra série. Já ouviram falar de 2 Broke Girls? Alguém vê? 
Comecei a ver esta série por sugestão de um amigo meu (rapaz e não gay, mas- com muita sorte minha- com queda para “séries de gaja”) e estou a adorar. O conceito dos episódios é simples: curtos, cheios de piadas bem mandadas e às vezes porquitas, mas com muita pinta.
Photobucket
Photobucket
Photobucket
A história também é simples: temos a Max, uma empregada de mesa num diner onde temos uma panóplia de personagens hilariantes: o dono- um homenzinho coreano minúsculo e amoroso, o Earl, um homem afro-americano já com alguma idade e muito, muito swag, e, claro, o “chef”, Oleg, que faz o assédio no local de trabalho parecer a coisa mais engraçada do mundo.
Photobucket
Depois temos a 2ª rapariga falida, a Caroline Channing, uma ex-milionária cujo pai está na prisão graças a um golpe fiscal gravíssimo que chocou a alta sociedade de Nova Iorque. Caroline vê os seus bens penhorados e, sem um tostão, muda-se para Brooklyn, onde acaba por trabalhar no mesmo diner que Max, com quem também acaba por ir viver.
Caroline rapidamente descobre o talento que Max tem para fazer cupcakes e quer ajudá-la a constituir um negócio.
Desaconselho 2 Broke Girls se preferem séries com mais profundidade e eloquência, mas aconselho vivamente a quem de vez em quando não dispensa uma boa dose de humor fácil. 
Agora que já vou no início da 2ª temporada apercebo-me de que a razão pela qual estou a gostar tanto desta série é que, à semelhança do que aconteceu com ‘Girls’, identifico-me não necessariamente com as personagens, mas com a trajetória das mesmas. Não tenho um cupcake business, mas tenho um soap business e também estou numa fase em que estou ativamente a tentar fazê-lo crescer cada vez mais, por isso a Max e a Caroline inspiram-me.
Ah e AMO o humor da Max: esperto, mordaz, straight to the point, sarcástico, picante e rude. Adoro adoro adoro!!! Já para não falar que odeia hipsters. <3 p="p">

Photobucket
Photobucket

One Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *