Sem categoria

Para (verdadeiros) amantes da cultura

Como sabem (quem costuma ler o blog), estou desempregada e, como tal, o meu budget, assim como o de milhares e milhares de portugueses, anda muito apertadinho e evito ao máximo gastar dinheiro em coisas supérfluas. 

As boas notícias- sim, que eu ando muito positiva, tal como puderam constatar no post anterior- são que aprendi e estou cada vez melhor na arte das borlix. Pois é, porque em vez de estar em casa de braços cruzados a pensar nas injustiças da vida, lembrei-me de que não preciso de sacrificar a carteira para continuar a cultivar-me. Sim, às vezes as entradas nos museus são caras e os concertos também, mas se andarmos atentos localizamos perfeitamente os eventos culturais gratuitos que há um pouco por todo o país. Para os meus leitores de Lisboa selecionei alguns eventos que vos podem interessar. 
Aqui há uma semana atrás não fazia ideia de que havia tanta coisa para fazer sem ter que gastar um cêntimo. Gosto disso. 🙂
Um conselho para quem também está desempregado: não fiquem parados, não desanimem e não parem de ler, de ouvir música, de sair à rua e de cultivar o vosso intelecto. Não há qualquer desculpa para não o fazerem.

Peixeira

Entre o que Vejo e o que Sou

Pintura de Isabel Mourão | Câmara Municipal de Cascais
Data Inicio: 2012-10-26
Data Final: 2012-12-27
Cidade: Cascais
País: Portugal
Localização: Centro Cultural de Cascais

Prosseguindo a tradicional política de apoiar artistas locais, a Fundação D. Luís apresenta na Capela do Fundador, obras da pintora Isabel Mourão.
Organização | Fundação D. Luís
Apoio | C.M. Cascais e Turismo de Portugal
Informações | 214848900
Inauguração | 26 de outubro, às 21h30
Entrada Livre


MUDE
No dia 18 de Outubro vai decorrer no MUDE uma sessão conduzida por investigadores e historiadores de design para discutirem o Design em Portugal de 1960 a 1974 | 15h30 | Entrada livre
No próximo dia 18 de Outubro vai decorrer no MUDE uma sessão conduzida por investigadores e historiadores de design que se propõe discutir o Design em Portugal de 1960 a 1974.

Às 15h30, no MUDE.

Entrada livre





Martim Moniz à borla

Intervenções artísticas, instalações, cinema, exposições, workshops, música, feira e muita animação enchem de vida a Praça do Martim Moniz durante o mês de outubro. Além de aqui se provarem sabores do Mundo, há diversas atividades gratuitas para usufruir!  A Feira Semanal do Mercado de Fusão acontece todos os fins de semana com artesanato urbano, produtos biológicos, mercearias do mundo, roupa vintage em 2ª mão, entre diversos outros produtos. Paralelamente, e em parceria com a Artinpark, surge “The Dragon Square” –  um enorme dragão vermelho e dourado assume um lugar de destaque no Mercado de Fusão pela mão de Daniela Ribeiro. A instalação criada com velhos moldes da Guliver e ornamentado com motherbords de computadores e telemóveis contagia-nos com energias positivas de força e mudança! A  FunTrack garante, aos mais pequenos, viagens pelo Mercado: Patins,kartstriciclos e muito mais animam a Praça todos os fins de semana. No campo dos sabores, os showcookings já assumiram um lugar de destaque todos os domingos, às 18h00 na zona de palco junto à fonte norte. Aqui aprende-se alguns truques e dicas culinárias acerca dos deliciosos petiscos que podemos encontrar nos quiosques do Mercado. A animar estão os DJs, através do coletivo Maiden Voyage carimbam ritmo todas as sextas, sábados e domingos. Esta sexta, 5 de outubro, em particular, a Praça conta com um concerto gratuito de Mariza que promete cantar, encantar e arrepiar com o seu fado a praça do Martim Moniz. Para ver a partir das às 21h30.




A PORCELANA DA CHINA E AS COMPANHIAS DAS ÍNDIAS ORIENTAIS

23 Novembro

A PORCELANA DA CHINA E AS COMPANHIAS DAS ÍNDIAS ORIENTAIS
Conferência e visita guiada
Conferencista: Luís Mendes da Graça
Horário: 18.00 às 20.00
Entrada livre sujeita a inscrição
Porcelana da china e a sua comercialização pelas Companhias das Índias e pelos privados. Primeiras encomendas europeias no século XVI (legendas e brasões portugueses). A companhia holandesa (VOC) e a companhia britânica (Honourable East India Company). Feitorias em Cantão. Encomendas europeias: formatos e temas decorativos ocidentais. O importante papel do comércio privado da porcelana de encomenda e dos tipos mais sofisticados de porcelana. O processo de venda da porcelana na Europa. Sete temas que vão ser abordados por Luís Mendes da Graça, médico e coleccionador de porcelana da China.


Cinema Francês no Seixal 
O Seixal recebe, de 13 a 20 de outubro, o Ciclo Vivre Ensemble da 13.ª Festa do Cinema Francês, que exibe seis filmes com entrada livre. O evento, promovido pelo Institut Français du Portugal, pretende mostrar o que de melhor e mais recente se produz em França, apoiar os distribuidores portugueses na promoção dos filmes franceses e, ao mesmo tempo, fortalecer a relação entre os dois países. O Ciclo engloba 6 filmes que vão ser apresentados noAuditório Municipal, sempre às 21h30 e que têm em comum a temática da discriminação. A entrada nas sessões é livre.


Quando a arte e o livro se limitam, na Gulbenkian
Até dia 21 de outubro, o Museu Gulbenkian, uma exposição singular que remete para o diálogo infinito que a arte e o livro travam há séculos. A mostra pretende pensar o modo como a arte e o livro se põe mutuamente à prova. O título remete para a resposta possível: o livro e a obra de arte apresentam-se como Tarefas Infinitas desenvolvidas num horizonte aberto sem fim. Serão exibidas obras e livros de artistas como Amadeo de Souza-Cardoso, Ana Hatherly, Vieira da Silva, Lurdes Castro, Alberto Carneiro, Fernando Calhau, Ed Ruscha, Filippo Marinetti, Stéphane Mallarmé, Jean-Luc Godard, William Kentridge, Gordon Matta-Clark, Lawrence Weiner, Bas Jan Adar, Diogo Pimentão, José Escada, John Latham, Robert Filliou, Christian Boltanski e Olafur Eliasson, entre muitos outros. Como atividades paralelas haverá cinema e conferências de entrada livre. Mais informações sobre a programação no site da Gulbenkian.


Ah, é verdade: há museus que se podem visitar gratuitamente em horários por eles estipulados.

Domingo entrada livre até às 14h: Museu Nacional de Etnologia, Museu Nacional da Arqueologia, Museu de História Natural.
MUDE- Museu Nacional e da Moda
3ª Feira a Domingo, das 10h às 18h. Entrada Livre


Photobucket

6 Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *