personal

Toxic Flatmates

The Freshmen

Eu sei que não sou a blogger mais dedicada do mundo, mas sei reconhecer que sinto falta de blogar e que me faz sentir bem.

Portanto vou aproveitar para desabafar: na semana passada a flatmate de sempre deixou os headquarters. Deixem-me explicar: a única pessoa com quem partilhei apartamento, a única com quem tive problemas em toda a minha vida deu finalmente o fora.

Esta pessoa era desarrumada, desleixada, não era grande amiga de pagar contas, sempre que tinha algum problema ligava ao pai (aos quase 23 anos) para resolver tudo e, ainda por cima, inventou mentiras sobre mim aos paizinhos, provavelmente na esperança que eles contassem à senhoria e ela me odiasse. Ahahah. FAIL. Big fail.

No dia da mudança a mãe da peça deixou claro que ela se ia mudar por minha causa. Por mim, que nem fiz nada. Se eramos amigas? Não. Mas sempre fui perfeitamente educada. Se a achava insuportável? Yep yep. Se estou inexplicavelmente feliz e aliviada? Hell yeah.

Tenho uma nova colega de quarto, uma simpática estudante polaca e uma das minhas amigas mais antigas, a Joana, a viver lá em casa também. No final do mês vai entrar uma rapariga a quem mostrei a casa na sexta-feira passada, que é uma pessoa muitíssimo simpática e interessante.
O ambiente não podia estar melhor no apartamento da Qta. das Conchas! 😀

Ah, e acabei/entreguei finalmente o meu relatório de estágio. Para o melhor ou para o pior, está terminado. Fiz a minha parte.
Estou entusiasmada com o que virá a seguir este ano. 😉

One Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *