books,  healthy living,  reviews

A Dieta das Princesas e a minha

Como às vezes não consigo evitar “ir com a corrente” também fiquei intrigadíssima pelo 2º livro da Catarina Beato, A Dieta das Princesas.
Claro que o aspecto visual do livro- graças aos meninos do We Blog You- teve o seu papel nesta sedução da parte d’A Dieta das Princesas, mas o facto da autora não assumir esta obra como um livro de dietas, mas sim do seu próprio testemunho foi o que o vendeu para mim.

Eu odeio livros de dietas. Na sua generalidade, limitam-se a dar lições de moral, porque “vocês devem comer isto, e não aquilo” e “devem fazer isto”, “isto é que vos faz bem”, etc. São impessoais na sua maioria, mas quando aparece um autor ou autora por detrás do livro em questão, nunca é alguém com quem me consigo relacionar ou nos quais me consigo rever de alguma forma. NUNCA. Com eles corre sempre tudo bem, é uma maravilha.

Mas com a Catarina nem sempre foi assim e ela faz questão de falar sobre os altos e baixos da sua vida até a grande tomada de decisão- o momento TCHARAN!- que a levou a embarcar num estilo de vida saudável. A sua escrita e testemunho são uma verdadeira lufada de ar fresco que nunca encontrei noutro livro do género.
Penso para comigo se será pelo facto da Catarina também ser blogger. Apesar de jornalista, ao ter um blog talvez se tenha habituado a escrever como se estivesse a ter uma conversa íntima com amigos. Gosto disso, gosto muito. Ao ler o que ela escreve, sinto que me está a contar alguma coisa que, apesar de não ser segredo, é na mesma um assunto delicado e íntimo. Há toda uma vulnerabilidade e uma força que estão presentes ao mesmo tempo e que acho fantásticas.

Quem me segue no Instagram, já deve ter visto o livro A Dieta das Princesas na minha mesa de cabeceira. Na verdade, comprei-o na quinta-feira e só ainda não o li de uma ponta à outra, porque cheguei tarde a casa.

DSC00705
Sabem, é que na quinta-feira voltei (FINALMENTE) ao ginásio. E, talvez por coincidência, talvez não, decidi que seria também o dia em que iria comprar o livro da Catarina.
Depois da minha aula de RPM (sim, é aquilo das bicicletas), lá fui eu à Fnac do Amoreiras comprá-lo. Ao pagar, a senhora segredou-me “depois, diga-me se resulta, está bem?” Achei querido da parte dela.
Voltando ao ginásio, não vos consigo quantificar as saudades que eu tinha de ir a um. Inscrevi-me no Fitness Hut através de um desconto especial que fazem para funcionários da clínica em que a minha mãe trabalha, mas como o clube ainda não abriu (por atraso nas obras), deram-me a possibilidade de treinar noutro Fitness Hut sem pagar até o meu abrir. Foi uma boa atitude comercial da parte deles e eu, claro, aceitei.
Assim com a maior das coragens (e alguma estupidez, pensei eu), inscrevi-me então na dita aula de RPM. Depois do trabalho, lá fui eu para o ginásio, entrei, vesti-me, enchi a garrafa de água e estava pronta.
10 minutos depois da aula começar (a aula tem 55 minutos) pensei: “Eu nunca na vida vou aguentar isto até ao fim”. Mentira. Consegui aquecer os músculos, entrei na “minha zona”, deixei-me contagiar pela música e tentei parar de pensar tanto.
Afinal consegui. E não só consegui, como adorei.
Afinal, se calhar consigo.
A Catarina conseguiu, porque não hei de conseguir também? 🙂
Ontem foi noite de ir sair com os amigos e de ir ao Santiago Alquimista à festa dos Filhos do Rock, mas hoje… hoje lá estarei eu outra vez!
Será que consigo? 🙂

DSC00699

3 Comments

  • Maria Saudade

    Eu li o livro da Catarina em hora e meia!
    Como tu dizes, é uma história onde se pode ver toda a evolução, a vulnerabilidade, o gosto em atingir objectivos… toda uma teia que não precisa de envolver a palavra dieta, porque metade delas ficam a meio. Mas sim ”comer melhor”.

    Gostei muito e no fim somos brindados com receitas apetitosas!
    Beijinho*

  • Vanessa Ribeiro

    Já não compro um livro a bastante tempo, e esse é um possível candidato <3
    Tenho a sorte (acho eu) de não engordar muito com o que como, mas começo-me a preocupar muito com O QUE COMO, e já ando a querer mudar os meus hábitos alimentares a muito tempo. Deixar de comer muita porcaria. =) Vamos lá ver….

    Beijinho grande,
    Vanessa Ribeiro
    http://nessabyvanessaribeiro.blogspot.pt/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *