mejores doctores en América Dapoxetina elección de plan de seguro médico
4 In Holanda/ personal/ travel

Viajar com amigas pela primeira vez

Há coisas na minha vida que parece que acontecem por uma sorte – ou azar – inexplicáveis. Os timings nunca me parecem os certos para quase nada importante que me aconteça, mas mais tarde algo me faz ver que, se calhar, tudo aconteceu no momento certo, afinal. A viagem a Amesterdão que fiz este mês foi precisamente uma dessas coisas. E nem foi só a viagem em si. Foi o facto de ter ido viajar pela primeira vez só com amigas.

Só há muito pouco tempo é que me apercebi de que nunca tinha viajado só com amigas. Nunca. Nunca é muito tempo, seja que idade tiverem. Parece inacreditável, como é que eu nunca tinha feito isso antes? Se calhar nunca pensei muito no assunto, porque efectivamente já tinha viajado com amigos, mas nunca só com amigos nem sequer amigas.

O contexto da viagem (para mim): ‘post break-up trip’ com as minhas miúdas

Em Janeiro, a Ana desafiou-me para a acompanhar nesta viagem que ela já tinha programado para o início de Março. Nessa altura, eu estava no pico da dor e tristeza pós-separação e achei que não tinha nada a perder. Não pensei muito bem nisto, pois ainda estava a fazer fisioterapia e ainda estava a trabalhar de casa (sim, só voltei ao escritório umas 3 semanas antes de ter que voltar a trabalhar de casa graças ao Covid-19). Esqueci-me desse pormenor: “ah, é verdade, o meu tornozelo ainda não está a 100%… que se lixe. Bora comprar as viagens!”. 

A Ana desafiou a outra Cat e, com duas respostas positivas ao desafio, lá começaram os preparativos para a viagem!

Girls trip = drama?

Arranjem alguém que vos ame como a Ana ama a sua stroopwafel e serão muito felizes.

Há sempre aquele cliché que diz que as mulheres juntas, durante muito tempo, começam a chatear-se pelas coisinhas mais insignificantes que vão encontrando. Pois, se estavam à procura de toda uma epopeia sobre uma amizade épica destruída por tempo a mais juntas, vieram ao sítio errado. Zero dramas, diversão mil. Estas duas são as melhores companhias de viagem de sempre! São organizadas, maravilhosas, divertidas e, como eu, viajam sempre de câmara na mão, prontas para captar os momentos e os detalhes mais bonitos.

Quem é blogger e viaja com amigas bloggers sabe bem o quanto isto é fantástico. Subitamente já não somos julgadas por ficarmos para trás a fotografar ou por não deixarmos quem viaja connosco tocar na comida até imortalizarmos aquela tosta de abacate que também há cá, mas lá é empratada de forma mais fancy e parece logo mais apetitosa.

Coisas assim, vocês percebem.

De Janeiro a Março, o que mudou?

Bem, como vos disse, quando comprei a viagem estava num estado de espírito diferente. Muito triste, abatida e a precisar de viajar urgentemente, a ideia de ir com as minhas amigas a Amesterdão pareceu-me uma luzinha de felicidade que eu queria muito agarrar no meio da escuridão em que me encontrava. Veio Março e eu já estava diferente. Muita coisa aconteceu neste – aparentemente – curto espaço de tempo, mas sabem uma coisa? A vida surpreende-nos e, por vezes, nem vale a pena questioná-la nesse sentido. É aceitar, deixarmo-nos levar e apreciar a viagem. Literal e metaforicamente falando.

Na altura em que fomos para Amesterdão eu estava cheia de vida, entusiasmada e a curtir a ideia de estar quase oficialmente solteira. Amesterdão é uma boa cidade para se ser solteiro. Ou não! Na verdade, Amesterdão uma cidade maravilhosa seja como estiverem. Come as you are. Não se vão arrepender.

Ainda não vai ser desta que vos conto pormenores da viagem em si, o que visitar, o que vimos e fizemos por lá. Este post serve apenas como mais uma pequena ode à amizade feminina; uma espécie de agradecimento a estas minhas amigas que conheci graças à blogosfera (quem diria!), com quem já fiz tanta coisa e em cujos momentos especiais da vida delas tive a honra de ter estado presente. A vida muda, há pessoas que vêm, outras que vão, mas se há coisa de que tenho a certeza é que estas duas são para ficar. Ora aqui está um “casamento” que sei que não vai terminar. 

P.S.- Adoro-as e viajava com elas de novo já amanhã não fosse esse sacana do Covid-19!
Acompanhem as nossas aventuras em Amesterdão pelo meu Instagram, o da Ana e o da Cat! Ah, e a Ana também está a escrever sobre a viagem no Infinito mais um. 🙂

Por aqui, podem esperar mais posts sobre esta cidade incrível!

You Might Also Like

4 Comments

  • Reply
    Tim
    29/03/2020 at 9:10 PM

    A vossa viagem deve ter sido um fartote de rir.
    Nota-se de longe que a vossa amizade é simples mas para a vida
    Beijinhos

  • Reply
    Joana | My Pretty Mess
    30/03/2020 at 4:25 PM

    Transpiram felicidade!

    Hás-de ainda experimentar viajar sozinha em puro lazer 🙂

  • Reply
    Carolayne Ramos
    26/05/2020 at 6:36 PM

    Obaaa, que lindas!! *-* Li as publicações que a Ana escreveu sobre esta viagem e fiquei embasbacada! Amesterdão é, definitivamente, uma cidade que desejo poder visitar… E deixa-me mega alegre saber que foi uma viagem bastante significativa para cada uma de vós, pelos mais diversos motivos! Tal como dizes, a vida acontece com propósitos que, só mais tarde, compreendemos; no entanto, não há mal em nos sentirmos desorientad@s: faz parte do processo de aprendizado!
    Que venham mais aventuras do género! ♥

    Beijinhos!

  • Reply
    10 coisas pelas quais estou grata (e feliz ano novo para mim!) - Joan of July
    01/07/2020 at 7:05 PM

    […] e ter sido uma viagem do caraças! Absolutamente inesquecível com as melhores de sempre e mesmo antes da quarentena. Se isto não […]

  • Leave a Reply